Governo federal envia medicamentos para municípios atingidos pelas chuvas no RJ

O Ministério da Saúde anunciou que enviará hoje (5) quatro toneladas de medicamentos para atender a população dos municípios atingidos pelas chuvas no Rio de Janeiro. O material pode atender 30 mil pessoas durante um mês. São antiinflamatórios, antiparasitários, analgésicos, antitérmicos, anti-hipertensivos, ataduras, esparadrapos, luvas, máscaras, cateteres e seringas. A medida integra as ações da Força Nacional do SUS, informou o Ministério da Saúde.

Os medicamentos e insumos são disponibilizados conforme os critérios da Portaria GM nº. 74, de 20 de janeiro de 2009, para atendimento aos municípios atingidos por desastres de origem natural, associados às chuvas, ventos e granizo. Cada pacote é composto por 30 tipos de medicamentos e 18 tipos de insumos estratégicos com capacidade para atender até 500 pessoas desabrigadas e desalojadas por três meses.

“O Ministério da Saúde se preparou para oferecer todo o apoio para os estados e gestores municipais em regiões afetadas por situações de desastres. Além disso, estamos prontos para oferecer o que for necessário para que a população do Rio de Janeiro e outros estados continuem contando com todos os serviços do SUS em seus municípios”, afirmou o secretário-executivo adjunto do Ministério da Saúde, Adriano Massuda.

Segundo ele, o Ministério está em contato permanente com os estados de Minas Gerais e Espírito Santo para atendimento das necessidades. Também estão disponíveis equipes da Força Nacional do SUS, composta por profissionais de vigilância e atenção à saúde, aos três estados mais atingidos pelas enchentes.

Artigos relacionados

  • Governo anuncia liberação de R$ 15 milhões para recuperar prejuízos causados pelas chuvas em Roraima
  • Diabetes, formalização do empreendedor individual e crédito do BNDES para as regiões atingidas pelas chuvas
  • Em função das chuvas, governo acompanha com atenção situação de MG, ES e RJ, diz secretário de Defesa Civil



Leia Também:
Anterior:

Próxima: