Publicidade

Felipe Gama vence segunda corrida em Brasília. Prova que encerrou a rodada dupla do Distrito Federal foi ainda mais movimentada que a primeira corrida do fim de semana, e chegou a ter quatro trocas de posição entre os lideres em apenas duas voltas

Trocas de posição e mais trocas de posição. Essa foi a tônica da segunda corrida da Audi DTCC realizada no último sábado (31), no anel externo do Autódromo Internacional Nelson Piquet, em Brasília. Depois de uma prova eletrizante no período da manhã, marcada por intensas disputas pelas cinco primeiras posições, a rodada dupla do Distrito Federal terminou com uma corrida ainda melhor, caracterizada por ultrapassagens em todos os pelotões.

No final, vitória do piloto paulista Felipe Gama – o terceiro vencedor em quatro corridas realizadas pela Audi DTCC nesta temporada -, que brigou pela vitória durante toda a prova com o gaúcho Herberto Heinen. Os dois chegaram a trocar de posição quatro vezes em um intervalo de duas voltas, e embora tenham cruzado a linha de chegada separados por pouco mais de meio segundo, essa diferença foi obtida por Gama somente na última passagem.

“A corrida foi muito intensa, e em nenhum momento eu estava certo de que venceria. O resultado foi ótimo, principalmente por que estava longe das pistas desde que deixei a Stock Car e ainda não estou 100% adaptado a este carro. Esta foi uma das provas mais tensas que já fiz, porque foi pressão do início ao fim. Não fiz uma boa primeira volta (ele caiu da segunda para a terceira posição), mas consegui aproveitar as chances que tive para ultrapassar. Quando perdi a ponta, sabia que precisava recuperar rapidamente na volta seguinte, caso contrário poderia perder contato e, nessa categoria, o vácuo é muito importante”, declarou o vencedor.

Herberto Heinen admitiu que seria difícil vencer a prova da maneira como a disputa se configurou, com Felipe Gama fazendo voltas rápidas e defendendo bem a posição. Heinen ainda teve de suportar a pressão de Ricardo Landi, que se recuperou do toque com Elias Jr. ocorrido na primeira prova e disputou novamente a liderança. “Passei metade da corrida de olho no Felipe, e metade da corrida controlando a diferença para o Ricardo. No final, preferi garantir a segunda colocação do que arriscar um acidente, porque eu e o Felipe estávamos com um ritmo bastante parecido”, declarou o gaúcho.

Ricardo Landi somou pontos importantes para o campeonato e passou a ocupar a oitava colocação na tabela (41 pontos) depois do quarto e do terceiro lugares obtidos neste fim de semana. “Os carros são muito iguais nesta categoria, e se você não se aproveita do vácuo ou do erro do adversário, é muito difícil ultrapassar. Não queria arriscar um choque e fiquei aguardando a disputa dos líderes para ver o que sobrava. O fim de semana, de maneira geral, foi bastante positivo”, comentou Landi.

A disputa pelos três primeiros não foi o único ponto alto desta etapa, que teve, também, intensa briga pelo quarto lugar – só definida na última volta, por 43 milésimos de segundo. Pedro Queirolo e Chirstian Pons cruzaram a linha de chegada lado a lado, seguidos de perto por Elias Azevedo e Adolpho Rossi.

Queirolo e Rossi repetiram, por quase metade da prova, a mesma disputa dos líderes e, no final, ainda receberam para a “festa” Pons e Azevedo – aparentemente recuperado dos problemas de motor enfrentados na primeira corrida do fim de semana.

“A diferença de desempenho entre os carros da Audi DTCC é muito pequena, e a disputa no anel externo aqui do Autódromo de Brasília também ajudou a termos uma corrida muito disputada até a última volta”, disse Queirolo.

Pons agradeceu a seu parceiro, Marcelo Santanna, pelo cuidado com o carro na primeira bateria. “Recebi o carro inteiro e isso me ajudou a ser competitivo nessa prova final”, declarou.

Veja como terminaram as corridas do último sábado em Brasília e como está o campeonato após quatro etapas:

Corrida 04
1) Felipe Gama, 22 voltas em 26min21s025
2) Herberto Heinen, 26min22s573
3) Ricardo Landi, 26min23s121
4) Pedro Queirolo, 26min30s072
5) Christian Pons / Marcelo Santanna, 26min30s115
6) Elias Azevedo, 26min30s342
7) Adolpho Rossi / Willians Farias, 26min31s302
8) Elias Jr. / Sérgio Alves, 26min31s946
9) Caê Coelho, 26min37s365
10) Alline Cipriani, 26min37s626
11) Marçal Melo / João Gonçalves, 26min37s746
12) Renan Reis / Leandro Braghin, 26min40s721
13) Wagner Amorim, 26min41s813
14) Antonio De Luca / Samuel Neto, 26min45s480
15) Fabio Vianna, 26min45s481
16) Rodolfo Toni / Mayara Bianchi, 26min49s669
17) Decio Rodrigues / Dennis Rolim, a 20 voltas
18) Idenis Souza / Daniel Daroz, a 22 voltas

Corrida 03
1) Elias Jr. / Sérgio Alves, 20 voltas em 26min46s346
2) João Gonçalves / Marçal Melo, 26min47s601
3) Willians Farias / Adolpho Rossi, 26min49s122
4) Ricardo Landi, 26min49s706
5) Felipe Gama, 26min49s728
6) Renan Reis / Leandro Braghin, 26min53s318
7) Herberto Heinen, 26min55s442
8) Pedro Queirolo, 26min55s635
9) Elias Azevedo, 26min56s538
10) Antonio de Luca / Samuel Neto, 26min59s403
11) Alline Cipriane, 26min59s815
12) Wagner Amorim, 26min59s952
13) Marcelo Santanna / Christian Pons, 27min01s278
14) Caê Coelho, 27min01s459
15) Daniel Daroz, 27min01s646
16) Fabio Vianna, 27min06s631
17) Rodolfo Toni / Mayara Bianchi, a 13 voltas
18) Decio Rodrigues / Dennis Rolim, a 14 voltas

Campeonato após quatro etapas
1) Elias Jr., 66
2) Marçal Melo, 53
3) Adolpho Rossi, 49
4) Willians Farias, 46
5) Elias Azevedo, 44
Pedro Queirolo, 44
Felipe Gama, 44
8) Ricardo Landi, 41
9) Vanuê Faria, 30
10) Sérgio Alves, 28
Herberto Heinen, 28
12) Marcelo Santanna, 25
Idenis Souza, 25
14) Caito Viana, 23
15) Caê Coelho, 18
16) João Gonçalves, 18
17) Antonio De Luca, 17
18) Alline Cipriani, 16
Christian Pons, 16
20) Decio Rodrigues / Dennis Rolim, 16
21) Fabio Vianna, 13
Wagner Amorim, 13
23) Rogério Garrubo, 10
24) Samuel Neto, 9
25) Daniel Daroz, 5
26) Renan Reis / Leandro Braghin, 4
Leandro Florenzo, 4
28) Rodolfo Toni / Mayara Bianchi, 1


Publicidade


Leia Também:
Anterior:

Próxima:

Publicidade