Publicidade

Indy faz primeiro grande teste de motores e aerodinâmica. Resultado afeta o Brasil. Ainda menos potentes, novos propulsores serão avaliados em Indianápolis

O superoval de Indianápolis, grande palco da Fórmula Indy, receberá nesta quarta e quinta-feiras (4 e 5 de abril), os carros da Izod IndyCar Series para as primeiras sessões de testes coletivos do novo Dallara DW12 em um circuito oval. Nos dois dias de testes, serão avaliados o pacote aerodinâmico específico para aquele tipo de pista e também os novos motores V6 turbo da categoria. A avaliação terá impacto direto na Itaipava São Paulo Indy 300 Nestlé, prova a ser disputada no Brasil no próximo dia 29, a partir das 12h30, com transmissão ao vivo pelas TVs Band (aberta) e BandSports (por assinatura) e pelas rádios Bandeirantes e Bandnews FM. O motivo é a grande reta de 1.500 metros do Circuito do Anhembi, onde a aerodinâmica e, principalmente, os motores terão papel fundamental. Embora no Brasil o pacote aerodinâmico seja distinto do usado em Indianápolis, a Reta dos Bandeirantes permanece como o trecho mais importante do circuito paulistano, a ponto de influenciar fortemente o resultado da corrida.

De início exclusivos para as fornecedoras dos motores da Fórmula Indy (Chevrolet, Honda e Lotus), os testes coletivos foram posteriormente abertos para qualquer equipe que queira participar. Depois da permissão, nove times confirmaram presença, cada uma com um carro. Um dos presentes será o brasileiro Helio Castroneves (Penske, Chevrolet), vencedor da primeira etapa de 2012 e líder do campeonato. Outro brasileiro é Tony Kanaan (KV Racing, Chevrolet). Somente equipes equipadas por Chevrolet e Honda confirmaram presença até o fechamento desta matéria.

Parâmetro – Até o momento, a F-Indy só realizou atividades com seu novo carro em circuitos mistos ou de rua. O teste em Indianápolis será a primeira experiência em ovais. E chama a atenção pelo fato de os novos motores oferecerem menos potência que o anterior (Honda Indy V8, 650 cv segundo a organização). Os atuais, na configuração V6 mono ou biturbo, chegam no máximo a 600 cv – mas estarão regulados para produzir entre 550 e 570 cv em grandes ovais. Como parâmetro, as equipes têm o tempo da última pole position na pista em 2011: 365,99 km/h na média de quatro passagens, registrada pelo canadense Alex Tagliani. “Ficaremos desapontados se não atingirmos uma média entre 354 e 357 km/h… Mas 362 km/h é a nossa meta”, resumiu o vice-presidente de tecnologia da Indycar, Will Phillips.

“Eu não andei com este carro em um oval ainda. Mas sei que vamos trabalhar em conjunto com outras equipes para ver como os carros se comportam (em alta velocidade no oval) quando andando em grupo”, disse Helio Castroneves, referindo-se à situação mais comum – e perigosa – das corrida em superovais como Indianápolis, que tem 4.023 metros de extensão. “Estou feliz por podermos testar isso antes de iniciarmos os treinos oficiais, em maio”.

“Esta é a primeira oportunidade que teremos de testar os carros em circuitos ovais, então é difícil planejar muito, já que ainda não sabemos o que esperar do novo equipamento nestas condições. Mas fico feliz por testar com outros carros na pista, pois assim poderemos começar a calcular o que precisamos para vencer em Indianápolis”, disse o piloto norte-americano Ed Carpenter (Carpenter Racing, Chevrolet).

Novidades no carro – O kit aerodinâmico contará com novos defletores para as rodas traseiras, cuja função é reduzir a turbulência gerada pelos pneus em alta velocidade – o maior problema aerodinâmico em termos de carros do tipo Fórmula. Eles são mais altos, mais leves e possuem um formado ligeiramente distinto daquele apresentado pelos defletores empregados até agora em pistas mistas ou de rua – que também serão destinados aos traçados ovais menores, como Texas Motor Speedway, Iowa Speedway e Milwaukee Mile.

As equipes também farão testes com a mesa principal da asa traseira (em ângulos variando de zero a 10 graus), com as saias que se estendem das paredes externas do carro, e as aletas instaladas asas dianteira e traseira, além de trabalhar o fluxo de ar nos radiadores.
A carenagem do Dallara DW-12 foi testada em túnel de vento no final do ano passado tanto em um modelo de escala quanto no tamanho natural. Os ensaios foram executados pela empresa Auto Research Center juntamente com a Indycar como resposta aos dados colhidos meses antes em Indianápolis. Naquela ocasião, o atual campeão Dario Franchitti e o brasileiro Tony Kanaan testaram um protótipo e apontaram melhorias a serem implementadas tanto no quesito dirigibilidade quando na velocidade final.

Confira os pilotos que testarão em Indianápolis e seus respectivos motores:

Chevrolet:
Ed Carpenter (EUA/Ed Carpenter)
Tony Kanaan (BRA/KV Racing)
Marco Andretti (EUA/Andretti Motorsports)
JR Hildebrand JR Hildebrand (EUA/Panther)
Helio Castroneves (BRA/Penske)

Honda:
Scott Dixon (NZL/Ganassi)
Takuma Sato (JPN/Rahal Lettetman Lanigan Racing)
Mike Conway (GBR/AJ Foyt Racing)
Justin Wilson (GBR/Dale Coyne Racing)

INGRESSOS – Os ingressos para a etapa brasileira da IZOD IndyCar Series, que acontece no próximo dia 29 de abril, podem ser adquiridos no site oficial da Itaipava São Paulo Indy 300 Nestlé (www.saopauloindy300.com.br) ou pelo endereço eletrônico da Livepass (www.livepass.com.br), além da central telefônica acessada pelo número (11) 4003-1527 (custo de ligação local, mais impostos), de segunda-feira a sábado, das 9h às 21h. Uma bilheteria oficial da prova (sem cobrança de taxa de conveniência) está disponível na capital paulista, no estádio do Morumbi (Praça Roberto Gomes Pedrosa, s/n – Morumbi) com funcionamento de segunda-feira a domingo, das 10h às 18h. A bilheteria não funciona em dias de jogos no estádio. Estudantes, crianças entre cinco e 12 anos – acompanhadas pelos responsáveis -, e idosos acima de 65 anos têm direito a meia-entrada. As instalações também oferecem acessos para portadores de necessidades especiais.

A Itaipava São Paulo Indy 300 Nestlé terá transmissão ao vivo pelos canais Band e Bandsports, além das rádios Bandeirantes e BandNews FM.


Publicidade


Leia Também:
Anterior:

Próxima:

Publicidade