Publicidade

Ford terá um novo piloto na próxima etapa do Campeonato Mundial de Rali, na Argentina

A Ford terá um novo piloto na próxima etapa do Campeonato Mundial de Rali, na Argentina, de 26 a 29 de abril, dirigindo um dos dois New Fiestas RS do time. O espanhol Dani Sordo vai substituir Jari-Matti Latvala, que ficará fora da quinta etapa do mundial após ter quebrado a clavícula em um acidente de esqui no norte da Filândia na semana passada.

“É uma pena que Latvala tenha de perder este rali, mas garantir uma total recuperação, no menor tempo possível, é a coisa mais importante agora para ele e para o time”, diz Malcolm Wilson, diretor do time oficial da Ford.

“Temos sorte de poder contar com um piloto do gabarito de Dani Sordo no time. A sua experiência no Rali da Argentina foi um fator chave na escolha. Ele já disputou cinco vezes a prova e terminou em segundo em 2009. O contrato é para somente um rali, e gostaria de agradecer os dirigentes do seu time atual, que foram extremamente generosos em nos ajudar nessas circunstâncias desafiadoras”, diz.

Dani Sordo vai correr ao lado de Petter Solberg, piloto oficial da equipe Ford, que após o excelente desempenho no Rali de Portugal, no começo do mês, ficou a apenas 4 pontos da liderança. Ele foi o terceiro colocado na prova, que também teve outros dois New Fiestas completando o pódio, em primeiro e segundo lugar. Com isso, o time da Ford também ficou mais próximo da liderança do campeonato de fabricantes, com uma diferença de 12 pontos.

Prova de resistência
Com mais de 500 km de estradas acidentadas e um percurso total de 1.770 km, o Rali da Argentina será o mais longo do campeonato nos últimos dez anos, desde o legendário Safari Rali, no Kenya, em 2002.

A expectativa é que mais de um milhão de pessoas acompanhem a prova na província de Córdoba, a cerca de 700 km ao noroeste de Buenos Aires. Nos dois primeiros dias as pistas são predominantemente macias e arenosas, tornando-se mais abrasivas no final.

Petter Solberg mostrou resultados consistentes com o New Fiesta RS nas quatro primeiras etapas do campeonato. “Gosto desse rali, que está 120 km mais longo este ano. É uma prova de resistência, não adianta querer atacar desde o começo”, diz o piloto, que já conquistou três pódios na Argentina. “As etapas finais são em altitude e pode haver neblina e neve. Mas adoro essa prova, principalmente pelo calor dos torcedores, que lotam as pistas até nos trechos mais afastados.”

Dani Sordo fez apenas um dia de testes com o New Fiesta RS, na Grã-Bretanha, e como espanhol tem a simpatia dos fãs latino-americanos. “Estou empolgado em dirigir o Ford New Fiesta RS. Mesmo com pouco tempo de teste, me senti confortável no carro rapidamente. Os engenheiros fizeram um ajuste que funcionou e vou usar na prova”, diz o piloto de 28 anos. “Para mim é como correr em casa, porque falo a mesma língua e nos anos anteriores o apoio dos fãs foi fantástico. Será uma única corrida para a Ford, mas quero dar o meu melhor e provar que fizeram uma escolha acertada”.


Publicidade


Leia Também:
Anterior:

Próxima:

Publicidade