Publicidade

Maestro investe R$ 80 milhões em ampliação da frota. Empresa também diversifica perfil da frota e passa a oferecer utilitários leves e motos

A Maestro, uma das líderes do mercado de locação de frotas corporativas, está investindo R$ 80 milhões na ampliação e renovação da sua frota em 2012. A programação é incorporar mais 2.000 veículos e trocar outros 1.000, elevando sua frota para 4.000 veículos este ano.

“Estamos dando andamento ao plano de contar com 17 mil veículos em nossa frota nos próximos cinco anos”, afirma Fábio Lewkowicz, presidente da Maestro, empresa que mais cresce neste segmento.

Outra novidade é que a Maestro decidiu incorporar motos e caminhões leves à sua frota, composta até agora por automóveis e utilitários. “Vamos diversificar a frota, passando a oferecer esses veículos, cuja demanda é crescente”, conta Fábio.

Ele observa que, no caso dos utilitários, o objetivo é atender a procura gerada pelas restrições à circulação dos VUCs (Veículos Urbanos de Carga). No caso das motos, a Maestro passa a ser uma das poucas empresas do segmento de locação de frotas corporativas a disponibilizar veículos de duas rodas, cuja procura vem crescendo como alternativa ao trânsito pesado das cidades.

Cerca de 80% da frota da Maestro é composta hoje por carros populares, mas a empresa conta com veículos de todos os tipos, incluindo até blindados. Em 2010, a Maestro já havia dobrado sua frota – avaliada hoje em R$ 60 milhões.

Empresa se associa à ANAV

A Maestro é a nova associada da ANAV – Associação Nacional de Empresas de Aluguel de Veículos e Gestão de Frotas, entidade que reúne empresários, executivos, diretores e sócios das maiores empresas do setor de locação de veículos. Segundo Fábio Lewkowicz, a decisão de se filiar à entidade também se insere no contexto de crescimento da empresa e da necessidade de acompanhar de perto questões relevantes do setor e que influenciam a atividade.

Sobre a Maestro
Fundada em 2007, a Maestro atende hoje cerca de 70 empresas no setor de frotas corporativas, buscando diferenciar-se pelo alto nível de prestação de serviços e agilidade no atendimento a seus clientes corporativos.

Em 2011, o controle da empresa foi adquirido pelo Grupo Stratus, de Private Equity, tendo a co-participação do DEG, o Banco de Desenvolvimento Alemão, como co-investidor. O EBTIDA (lucro antes dos impostos, juros, depreciação e amortização) da Maestro se ampliou em cerca de 80% em 2011 – taxas bastante positivas, obtidas com grau de endividamento muito inferior às principais empresas do setor.


Publicidade


Leia Também:
Anterior:

Próxima:

Publicidade