Publicidade

Audi confirma lançamento do A1 quattro no Brasil. Edição limitada a 333 unidades para o mercado mundial

A Audi está coroando a série A1 com um modelo top de linha exclusivo: o novo A1 quattro, veículo que leva a engenharia automotiva ao extremo. Com edição limitada a 333 unidades, o compacto premium alemão combina um motor extremamente potente a uma carroceria pequena e leve, o que o transforma em um “pocket rocket”, com aceleração de 0 a 100km/hora em apenas 5,7 segundos e velocidade máxima de 245 km/hora. O propulsor 2.0 TFSI produz 256 cv de potência e 350 Nm de torque, que graças à tração integral permanente quattro prevê propulsão excelente em quaisquer condições e nível extremo de segurança para dirigir. O modelo está disponível apenas na cor branca metálica Glaciar com teto pintado em preto de alto brilho.

Motor e transmissão: a força do compacto

O motor 2.0 TFSI do Audi A1 quattro, de 1.984 cm3 e quatro cilindros, combina injeção direta de gasolina com turbo, no formato clássico da Audi. Entre os destaques estão o eixo de comando de admissão variável e os dois eixos contra rotantes para eliminar vibrações, que garantem suavidade de funcionamento. O torque máximo de 350 Nm está disponível continuamente entre 2.500 e 4.500 rpm e o pico de potência (256 cv) é desenvolvido a 6.000 rpm.

Todos os detalhes do esportivo foram otimizados para alto desempenho e baixo consumo de combustível: a injeção, o turbocompressor com intercooler e a bomba de óleo, são alguns exemplos. O consumo médio do Audi A1 quattro é de 11,75 km/litro. No entanto, seu funcionamento é de superesportivo: a aceleração de 0 a 100 km/hora acontece em apenas 5,7 segundos e a velocidade máxima é 245 km/h.

O propulsor 2.0 TFSI entrega seu poder ao sistema de tração quattro permanente nas quatro rodas por meio da transmissão manual de seis velocidades. O coração desse sistema é a embreagem multi-disco controlada eletronicamente e hidraulicamente, com pacote de placas que giram em banho de óleo.

Durante a condução normal, a maior parte da tração é transmitida para as rodas dianteiras. Quando a tração na frente diminui, o sistema transfere torque linearmente ao eixo traseiro, em apenas alguns milésimos de segundos, por meio do pacote de embreagens banhadas a óleo. Além disso, se a roda de um dos eixos escorregar é travada pelo bloqueio eletrônico do diferencial.

O sistema de tração permanente quattro integral trabalha em conjunto com o sistema de vetorização de torque, que atua nas quatro rodas: se uma delas fica sem atrito quando o veículo está sendo dirigido no limite, o sistema desacelera um pouco aquela roda para evitar que ela derrape. Isso resulta em excelente tração para fazer uma curva, por exemplo.

Conjunto mecânico: suspensão McPherson na dianteira e four link na traseira.

A colocação da embreagem multi-disco no eixo traseiro proporciona uma distribuição harmoniosa das cargas por eixo – o chassi do Audi A1 quattro foi adaptado para receber este sistema. A suspensão tem ajuste mais firme do que no modelo de produção, sendo na dianteira uma construção McPherson. A direção assistida eletro hidráulica sensível e eficiente tem relação de direção direta 14.8:1.

O Audi A1 quattro apresenta uma suspensão four-link independente na parte de trás.

Todas estas alterações na suspensão traseira e motor, aliadas a instalação dos componentes do sistema de tração integral, exigiram um significativo investimento dos engenheiros da montadora. Mais de 600 componentes completamente novos ou substancialmente modificados na versão A1 quattro são diferentes da versão de série do modelo. Apesar disto, o processo de desenvolvimento do projeto quattro levou apenas 17 meses, do início ao fim.

Entre as mudanças, a traseira completamente redesenhada também inclui a montagem independente de molas e amortecedores.

O Audi A1 quattro vem equipado com rodas de liga-leve de 18 polegadas, com design exclusivo e na cor Glacier White (Branco Glaciar) e pneus 225/35. Os discos de freio ventilados na dianteira medem 312 milímetros de diâmetro e são agarrados por pinças negras. O programa eletrônico de estabilização ESP inclui um modo esportivo e pode ser desligado completamente se o motorista desejar. No entanto, o diferencial eletrônico mantém-se ativo, aumentando a agilidade e precisão, mesmo sob condições extremas de condução.

Exclusividade e uma gama completa de equipamentos de série

Basta olhar para perceber que o Audi A1 quattro é um veículo muito especial. Com a cor branca e teto pintado em preto de alto brilho, assim como a moldura e grade single-frame na dianteira, o modelo tem para-choque dianteiro esportivo com detalhe vermelho nos faróis. A grade, o arco do teto e a traseira ganharam logos quattro.

Na traseira os destaques são as janelas com vidros escuros, o aerofólio, as lanternas em LED, o sistema de escape com saída dupla, à esquerda e à direita, cada uma medindo 100 milímetros de diâmetro.

O Audi A1 quattro tem 3,98 metros de comprimento, 1,74 metro de largura e 1,41 metros de altura, tornando-o um pouco mais longo do que o modelo no qual se baseia. A capacidade do porta-malas é de 210 litros – com o rebatimento dos bancos traseiros sobe para 860 litros.

A cor preta domina o interior do modelo, que tem assentos e descansa-braço nas portas cobertos em couro Nappa Silk, contrastando com as costuras vermelhas. Os bancos esportivos S na frente têm apoios de cabeça integrados e a assinatura quattro. A parte inferior do console central é na cor preta de alto brilho, o apoio para os pés e as tampas dos pedais são feitos de aço inox escovado e os acabamentos das soleira da porta ganharam também emblemas quattro.

O painel de instrumentos tem uma série de características atraentes, incluindo ponteiros brancos, um tacômetro vermelho e display colorido para o sistema de informação ao motorista. O volante multifuncional esportivo é achatado na parte inferior e recoberto em couro com costura contrastante vermelha. A manopla do câmbio é em alumínio, assim como o acabamento de outros elementos de controle.

O Audi A1 quattro estará disponível, exclusivamente, como um modelo de três portas e virá com uma gama completa de equipamentos, que inclui sistemas provenientes dos modelos mais luxuosos da marca, incluindo faróis de xênon plus, luzes de freio adaptativas, pacote de iluminação LED para o interior, luz e sensor de chuva, espelho interno com escurecimento automático, sistema traseiro de auxílio ao estacionamento, ar condicionado automático, alarme e piloto automático.

O modelo vem ainda com CD changer, rádio digital, interface Audi Music e sistema de navegação MMI Plus. O sistema de som Bose leva 14 alto-falantes com 465 watts de potência, woofers nas portas com iluminação indireta e luz guia em LED. O sistema Bluetooth permite conexão do carro à internet, com serviços de web especiais, incluindo o Google Earth para o carro. Os passageiros também podem conectar seus dispositivos móveis através da hotspot WLAN integrada.


Publicidade


Leia Também:
Anterior:

Próxima:

Publicidade