Rodorei monitora cargas e caminhões para compensar má qualidade das rodovias

A Rodorei Transportes atende sua clientela com fábricas e pontos de entrega espalhados pelo Brasil todo. É a rotina de quaisquer transportadoras no Brasil. Mas por ser também uma empresa de logística, a Rodorei criou mecanismos para que suas cargas cheguem em segurança e ajustadas aos processos produtivos de seus clientes. Nas duas pontas, na hora do embarque da carga e no momento da entrega

Não é surpresa para a Rodorei a constatação da Confederação Nacional do Transporte (CNT), que registra que 62% das vias nacionais, monitoradas pela entidade, têm problemas este ano, contra 57,4% em 2011.

Foram registrados aumento nos pontos críticos, como erosão (221, contra 219, no ano passado); pavimentação e sinalização teve também uma piora, aumentando de 43.981 km para 63.410 km.

Para cumprir seus acordos logísticos, a Rodorei mantém sua equipe mobilizada e motivada. E exige que seus motoristas respeitem pontos de parada, descansem as horas recomendadas pela legislação atual dos caminhoneiros. Mas além disso, mantém um controle rigoroso, em tempo real, do deslocamento dos caminhões, do comprometimento dos motoristas e das cargas transportadas.

Através desse procedimento, estimulamos nossos motoristas a se manter atentos especialmente nos trechos sem sinalização e a relatar as condições adversas de deslocamento, que nosso sistema de monitoramento percebe.

Imediatamente, a Rodorei repassa as informações para nossos clientes e os ajudamos a ajustar a produção a eventuais gargalos que ocorram nas estradas.

“Conseguimos com envolvimento da nossa equipe e um monitoramento em tempo real fazer frente às cada vez piores condições de nossas estradas, para cumprir nossa missão de manter nossos clientes sempre no controle absoluto do deslocamento de suas cargas e na otimização dos seus sistemas produtivos”, afirma Thiago Barreto, gerente de novos negócios da Rodorei.



Leia Também:
Anterior:

Próxima: