Publicidade

Fábrica da Toyota em São Bernardo do Campo comemora 50 anos. Unidade foi a primeira planta industrial da empresa fora do Japão

12 de novembro de 1962. Há exatos 50 anos, coincidentemente em uma segunda-feira, o então presidente da Toyota no Brasil, Kiyoyasu Koide, inaugurava a primeira unidade industrial da fabricante de automóveis fora do Japão. E o local escolhido foi a cidade de São Bernardo do Campo, na grande São Paulo, região que já começava a despontar como berço da indústria automotiva nacional.

Motivo de orgulho para a Toyota e seus colaboradores, a fábrica de São Bernardo é considerada até hoje um marco no desenvolvimento da indústria automotiva nacional.

O primeiro veículo produzido em São Bernardo do Campo foi o saudoso Toyota Bandeirante, ícone entre os modelos fora-de-estrada pela sua fama de inquebrável. Sua manufatura perdurou por 39 anos, até 2001, com um total acumulado de 103.750 unidades,

Ao longo desses 50 anos, a fábrica de São Bernardo do Campo reúne histórias curiosas. Uma delas ocorreu em 1970 quando um incêndio atingiu o setor de pintura da fábrica da Volkswagen, localizada na mesma cidade. A Toyota então, por um período de seis meses, assumiu a primeira etapa da pintura do Fusca. Nessa época romântica, pintavam-se, por dia, não mais do que 20 carrocerias, número inimaginável para os padrões atuais da indústria.

Com o passar dos anos e com o desenvolvimento da indústria nacional, a Toyota decidiu introduzir novos modelos no país e, para isso, abriu duas novas fábricas. Uma em Zárate (Argentina), em 1997, responsável pela produção da Hilux, e outra em Indaiatuba (SP), em 1998, onde faz o Corolla. Com isso, aliado ao fim da produção do Bandeirante em 2001, a empresa modernizou e adaptou a fábrica de São Bernardo do Campo para a produção de peças que abastecem o mercado de reposição do Bandeirante e também para manufatura de componentes que fomentam a linha de montagem de Zárate e Indaiatuba.

O último grande investimento em São Bernardo do Campo, de US$ 42 milhões, ocorreu em agosto de 2006, quando uma nova forjaria foi construída, para a produção de peças (biela e virabrequim), que são exportados para os Estados Unidos e utilizados nos modelos Camry e Corolla fabricados naquele país.

Adicionalmente, em 2009, foi erguido em São Bernardo um novo Centro de Funilaria e Pintura, utilizado para capacitar os colaboradores da rede de concessionários da Toyota.

Atualmente, contando com área construída de 4.400 metros quadrados e 1.337 colaboradores, a fábrica da Toyota em São Bernardo exerce papel estratégico dentro dos planos de negócios da empresa, abrigando, além das áreas industriais já citadas, os departamentos administrativo, financeiro, jurídico, engenharia, planejamento de produção e planejamento corporativo, entre outros. A unidade também abriga a sede da Associação Desportiva Classista “Toyota Bandeirante”, clube da empresa para as unidades de São Bernardo e São Paulo.


Publicidade


Leia Também:
Anterior:

Próxima:

Publicidade