Publicidade

Empresas Randon já contam com “fábrica de serviços”. Sistema integrado já está consolidado há um ano em serviços de RH e finanças

Além das unidades industriais que atuam nos segmentos de veículos para o transporte de carga, ferroviário e fora de estrada, sistemas automotivos, autopeças e serviços financeiros (Banco e Consórcio), as Empresas Randon já contam também com o suporte de uma verdadeira “fábrica de serviços”. Trata-se do CSC, um centro de serviços compartilhados para atendimento às empresas integrantes em 15 áreas de apoio, envolvendo transporte, alimentação, segurança patrimonial, folha de pagamento, centros de saúde, recrutamento e seleção, viagens, serviço social, contabilidade, contas a pagar e contas a receber, entre outros. Baseado na tecnologia SAP (Sistemas, Aplicações e Produtos para Processamento de Dados), o modelo unifica os processos e facilita a gestão levando à maior eficiência, sinônimo de produtividade e competitividade. Como marca de referência global com liderança em todos os segmentos de atuação e com exportações para todos os continentes, a empresa busca a padronização dos processos nos bastidores, de modo a manter a excelência.

Para Luis Antonio Oselame, diretor executivo de administração e finanças, o grande desafio é manter a liderança nos segmentos de negócios com ganho de produtividade e controle dos custos fixos. Ele está convicto de que o CSC é uma grande ferramenta de apoio no alcance das ambições estratégicas das Empresas Randon, como uma aliada na redução de custos, no processamento das atividades de apoio comuns, permitindo às empresas do grupo manterem o foco nas atividades core. Oselame observa, ainda, que a evolução na forma de gerenciar compartilhadamente os serviços integra o mapeamento de oportunidades de integração oriundas da implantação do SAP, que contempla mais de uma centena de possibilidades para os próximos anos, todas comprometidas com a geração de sinergia entre as unidades, principalmente na sustentação para o crescimento da companhia.

RH é destaque

Há um ano, após mais de 90 mil horas de treinamento, a área de Recursos Humanos iniciou a operação pelo novo sistema, inaugurando um formato de gestão do capital humano que resultou na mudança de 100 processos implementados no SAP. Houve a unificação de cadastros de funcionários entre todas as unidades, foi implantado o conceito de autosserviço do gestor e do funcionário, com o Portal Empresas Randon, houve a automação do processo de Recrutamento e Seleção, com a ampliação do banco de candidatos para vagas externas, além de garantir maior segurança de atendimento às regulamentações e certificações.

Para o diretor de Recursos Humanos e Administração da Randon S/A – Divisão Holding, Vanderlei Novello, o foco do CSC é o de tratar as empresas do grupo como clientes, visando satisfação e economia nos processos gerenciados. Há exemplos que traduzem esta postura, como o trabalho de revitalização do Restaurante Paradouro (122 mil refeições servidas/mês), que elevou a satisfação dos funcionários de 61% para 90%. Também a migração do processamento da folha de pagamento para o CSC trouxe, nos primeiros 12 meses, ganhos de escala, redesenho e padronização dos processos e implantação do SAP resultando em ganhos de produtividade na ordem de 30%.

Estrutura CSC

O trabalho do CSC conta com análises mensais de métricas e indicadores focados na melhoria contínua. A equipe, a partir de setembro, contará com cerca de 100 profissionais oriundos das Empresas Randon, valorizando a força de trabalho interna e reforçando a proposta de integração. Também possui cerca de 500 terceiros sob sua gestão na prestação de serviços. Neste mês de setembro, o CSC passa por um dos maiores desafios que é a transferência da contabilidade de todas as empresas dentro da metodologia de prestação de serviços.


Publicidade


Leia Também:
Anterior:

Próxima:

Publicidade