Publicidade

Agrale, a oitava melhor empresa para trabalhar no Rio Grande do Sul. Empresa caxiense foi destaque na pesquisa realizada pela Revista Amanhã e pelo Instituto Great Place To Work

A Agrale recebeu no dia 22 de novembro, em Porto Alegre, o reconhecimento como a 8ª Melhor Empresa para Trabalhar no Rio Grande do Sul. Com um intenso trabalho voltado para o desenvolvimento das boas práticas de gestão de pessoas, a Agrale conquistou o mérito na Categoria Grande Empresa (com mais de mil funcionários).

A solenidade de entrega ocorreu no Clube Leopoldina Juvenil, onde a Agrale foi representada pelo diretor-executivo, Rogério Vacari; pelo gerente de Recursos Humanos, Paulo Ricardo dos Santos; pelos gerentes industriais Saimon Debastiani e Ademir Bernardi e demais colegas da empresa.

Promovida pela Revista Amanhã e pelo Instituto Great Place To Work, o ranking das 30 melhores empresas para trabalhar no Rio Grande do Sul foi dividido em dois grupos na edição deste ano, na qual participaram 80 companhias. No primeiro, com 10 concorrentes, o grupo Grande Empresa, com mais de mil funcionários, e no segundo, com 20 concorrentes, o Pequena e Média Empresa. A pesquisa utiliza os mesmos critérios de escolha que o Great Place To Work aplica em outros 46 países, baseada em questionários respondidos pelos próprios funcionários. São avaliados o nível de confiança em cinco dimensões – credibilidade, respeito, imparcialidade, orgulho e camaradagem – e em nove práticas culturais de gestão de pessoas das empresas.

“Temos orgulho em receber este prêmio, de se destacar entre outras grandes companhias. A Agrale, tradicionalmente, sempre ofereceu ótimos produtos ao mercado, mas isso é devido ao trabalho de seus profissionais, de suas pessoas. E é isso o que temos feito a cada ano, buscando valorizar as pessoas”, ressalta Rogério Vacari. Para o diretor-executivo, o prêmio da Revista Amanhã, até então inédito para a Agrale, se soma a outras importantes conquistas neste que é um ano especial, o do cinquentenário da empresa.

A Agrale desenvolveu um programa de gestão de carreiras denominado ValorizaRH, através do qual os profissionais têm, de forma bastante transparente, os objetivos que precisam cumprir para crescer em suas carreiras. Esse programa, aliado a uma tradicional gestão de respeito aos seus colaboradores, permite que a Agrale tenha um baixo nível de rotatividade e alta retenção de talentos.

A empresa surgiu em 1962, com a denominação inicial de Indústria Gaúcha de Implementos e Máquinas Agrícolas S.A. – Agrisa, para fabricar microtratores de duas rodas, e foi adquirida, em 1965, pelo Grupo Francisco Stedile. Ao longo destas cinco décadas, conquistou posição de destaque no setor automotivo e empresarial brasileiro e internacional, consolidando-se como uma importante montadora de veículos e tratores, líder brasileira na produção de chassis leves há 15 anos.


Publicidade


Leia Também:
Anterior:

Próxima:

Publicidade