Publicidade

Volkswagen CC modifica fronteiras da categoria. Cupê de quatro lugares chega ao mercado brasileiro em novembro disponível com motor V6 de 300 cv

A primeira versão do Volkswagen CC estreou mundialmente há quatro anos. O exclusivo cupê com quatro portas tornou-se conhecido imediatamente. O estilo criado pela Volkswagen também causou excelente impressão: só em 2009 – seu primeiro ano completo no mercado – o Passat CC ganhou o ‘iF Product Design Award’ (Fórum Industrial de Hannover), o ‘red dot Design Award’ (Centro de Design de Nordrhein Westphalia, Essen) e o ‘Design Award’ australiano (Australian International Design Awards, Sydney). O CC, que chega ao mercado brasileiro em novembro disponível na versão com motorização V6 de 300 cv, tem preço de R$ 208.024.

O novo estilo externo – um avanço em precisão

A Volkswagen está lançando o CC para o futuro com a dianteira e traseira completamente redesenhadas, adaptando o modelo ao DNA de design da Volkswagen. Como resultado, o carro ganhou uma aparência geral ainda mais sofisticada e dinâmica. As oito cores disponíveis para o novo Volkswagen CC são:

• ‘Branco Cristal’ e ‘Cinza Urano’ (sólidas)

• ‘Marron Oak’, ‘Cinza Iron’, ‘Marrom Light’, ‘Azul Night’ e ‘Prata Sargas’ (metálicas)

• ‘Preto Mystic’ (perolizada)

Sobressaem na parte da frente do carro o design da nova grade cromada do radiador com três barbatanas transversais, os faróis bi-xenônio de série redesenhados com luzes de curva estáticas e o capô, também redesenhado. O Volkswagen CC traz luzes de curva dinâmicas, onde 15 LEDs montados em cada um dos alojamentos dos faróis funcionam como luzes de circulação diurnas.

Comparada à do modelo anterior, toda a área que compreende o novo para-choque dianteiro, faróis e grade do radiador exibem linhas mais limpas, totalmente de acordo com o DNA de design da Volkswagen. Este DNA é marcado por características como a ênfase nas linhas horizontais e a concisa harmonia dos faróis e da grade do radiador. Esta não é mais desenhada como um “V” isolado emoldurado por elementos na cor da carroceria. Agora, a grade do radiador se une aos faróis para formar uma faixa visualmente contínua e carismática. Como no sedã de luxo Phaeton, o novo Volkswagen CC também tem uma entrada de ar adicional sob o para-choque dianteiro com a cor da carroceria. Aletas se integram às laterais desta tomada de ar, assim como os faróis de neblina.

Apesar de seu design independente, a dianteira deixa claro que o Volkswagen CC pertence a uma marca global. Observando a grade do radiador: com suas três barbatanas cromadas ela possui uma semelhança estilística com o Phaeton (produzido na ‘Gläserne Manufaktur’ – a Fábrica Transparente – em Dresden, na Alemanha). Como o modelo anterior, o CC também é produzido na fábrica da Volkswagen em Emden, no norte da Alemanha. Esta fábrica de última geração dá acesso a um porto a partir do qual o cupê de quatro portas é embarcado para todas as regiões do mundo.

Perfil lateral Apesar das portas sem molduras do CC não terem sido modificadas, o perfil do carro tem nova aparência. Muitos pontos foram trabalhados: na dianteira, o desenho mais reforçado do capô – em contraponto ao novo design do para-choque – torna mais afiado o perfil lateral do carro. Enquanto isso, as soleiras laterais esculpidas de forma mais nítida se destacam entre as rodas. Elas criam uma ligação visual entre os para-choques dianteiro e traseiro e afinam o contorno inferior da silhueta do carro. Na traseira, o para-choque agora tem mais volume e claridade de estilo. Isso cria uma dinâmica muito especial com o estilo das colunas C e a longa e esticada janela traseira.

Estilo traseiro Como na frente, os designers também redesenharam totalmente o para-choque traseiro do carro. Isso envolveu modificações na faixa cromada e do logotipo da Volkswagen, que serve como maçaneta de abertura do porta-malas. Quando equipado com o “Rear Assist”, uma câmara de ré é incorporada ao logotipo do CC. Toda a seção traseira mostra agora superfícies mais retas e uma grande ênfase nas linhas horizontais. Também combinam com essa imagem o novo estilo das lanternas traseiras. Na extremidade inferior, elas são alongadas horizontalmente. Em contraste com o modelo anterior, as novas lanternas traseiras têm elementos luminosos de LEDs. O visual diferenciado dessas lanternas torna o CC inconfundível quando visto de trás. A placa traseira e os indicadores de direção integrados aos espelhos das portas também são iluminados por LEDs.

Dimensões. O Volkswagen CC tem 4.801 mm de comprimento e 2.712 mm de distância entre eixos e 1.855 mm de largura (fora os espelhos). A altura do cupê de quatro portas é baixa como a de um carro esportivo: 1.426 mm.

Novo interior – mais sofisticado e confortável

Muito espaço. O interior do Volkswagen CC também foi redesenhado. Na frente, o carro sempre vem com assentos esportivos ergonômicos projetados para longas viagens. A distância entre o chamado ponto “H” (vértice das superfícies do assento e encosto) dos bancos dianteiros e o dos bancos traseiros é de 850 mm. O resultado é amplo espaço para as pernas dos passageiros de trás. Também há muito espaço para os cotovelos: o CC tem 1.461 mm de largura na parte da frente da cabine e 1.496 mm atrás. A altura interna é consideravelmente maior do que a aparência externa possa sugerir: na frente é de 946 mm e, na traseira, 922 mm.

Alto nível de conforto de rodagem. Quem gosta de dirigir por longos períodos vai apreciar os novos bancos esportivos dianteiros com controle ativo de climatização (opcional). Neste caso, o banco do motorista possui um sistema de massagem. Quando o controle de temperatura do banco é ativado, vários ventiladores bombeiam ar por pequenos túneis na espuma do estofamento e a forração de couro ‘Nappa’. O motorista e o passageiro podem controlar a ventilação do banco em três níveis usando um botão do lado externo do assento. Os assentos esportivos podem ser regulados com ajustes elétricos, com 12 ajustes. Os encostos de cabeça dos novos bancos dianteiros possuem o chamado “ajuste-X”, que são reguláveis em altura e também podem ser deslocados para frente.

Novos controles e mostradores. O interior tem uma personalidade dinâmica e ao mesmo tempo elegante. O painel já havia sido modificado no ano passado: onde a primeira geração do CC integrava dois porta-objetos sobre o console central, agora há um relógio analógico no mesmo estilo do Phaeton. O painel de controle do sistema Climatronic também é novo.

Resumo das versões de painéis

• ‘Preto’ / ‘Preto’ (acima / abaixo)

• ‘Preto’ / ‘Bege Deserto’ (acima / abaixo)

Resumo das opções de estofamento:

• Couro‘Nappa’ ‘Terracota / Preto Titan’

• Couro‘Nappa’ ‘Preto / Preto Titan’

• Couro ‘Nappa’ ‘Bege Deserto / Preto Titan’

Novos sistemas e tecnologias

Evolução na dirigibilidade do Volkswagen CC:

O Volkswagen CC evolui para tornar-se um modelo independente, posicionado entre o Passat e o Phaeton. O cupê de quatro portas tem sido constantemente aperfeiçoado. Redesenhado de ponta a ponta, seu estilo invade ainda mais a classe dos automóveis de luxo. Isto também fica claro com sua lista de equipamentos de série cada vez mais completa.

Acústica – isolamento ainda melhor

É notável o progresso obtido na redução de ruídos comparativamente à primeira geração do CC e à concorrência. A Volkswagen conseguiu reduções de vários decibéis ao implementar numerosas soluções pontuais no design da carroceria e na estrutura do vidro do para-brisa dianteiro. Especificamente, a acústica foi otimizada pelo acréscimo de materiais fono-absorventes nas áreas frontal, laterais e traseira.

Os engenheiros melhoraram ainda mais o isolamento acústico por meio de um acabamentos na parte inferior da carroceria, revestimento das caixas de rodas feito de material especial para amortecer ainda mais os ruídos e coxins da caixa de câmbio aperfeiçoados. Outros materiais isolantes também foram usados no painel. Por fim, mas não menos importante, o para-brisa tem uma película acústica de série.

Sistema de assistência – maior segurança e conforto

Ao longo da última década, uma revolução está ocorrendo na área da segurança ativa e passiva. Novos métodos de projeto computadorizado da estrutura da carroceria, sistemas de retenção mais efetivos e tecnologias ativas, como o programa eletrônico de estabilidade redundaram em carros cada vez mais seguros. Sistemas de assistência eletrônicos frequentemente podem aumentar a proteção dos ocupantes dentro do carro, assim como a proteção de terceiros no trânsito. O Volkswagen CC traz os seguintes novos sistemas de assistência:

Detector de fadiga. Este sistema, que é de série no CC, detecta a perda de concentração do motorista e o avisa com um sinal acústico de cinco segundos. Uma mensagem visual também aparece no painel de instrumentos, recomendando que o condutor faça uma parada para descanso. Se o motorista não parar dentro dos próximos 15 minutos, o aviso é repetido. Logo no início de cada viagem, o sistema analisa o comportamento individual do motorista ao volante. O sistema de detecção de fadiga então passa a avaliar continuamente vários sinais, como o ângulo de esterço do volante. Se os dados do monitoramento indicarem um desvio do comportamento registrado no início da viagem, são acionados os sinais sonoro e visual. Independentemente do monitoramento, sempre que o sistema é ativado recomenda ao motorista um intervalo para descansar após quatro horas contínuas de direção.

Park Assist, segunda geração: Comparado aos sistemas de primeira geração, que só realizavam o estacionamento paralelo, o mais novo assistente de estacionamento também ajuda a parar perpendicularmente, em ângulo reto com a via de rolamento. O sistema é ativado em velocidades até 40 km/h pela pressão de um botão no console central. O motorista indica o lado da rua em que quer estacionar acionando o pisca-pisca. Assim que o Park Assist detecta espaço suficiente, utilizando sensores ultrassônicos, a manobra de estacionamento pode começar: o motorista engata a ré e, a partir de então, só precisa acelerar e frear. O carro assume a direção. O motorista é orientado por avisos acústicos e visuais no mostrador multifuncional.

Durante o estacionamento, o Park Assist limita a velocidade a 7 km/h. Pela primeira vez este sistema pode também frear o carro preventivamente se uma colisão estiver prestes a ocorrer. Mesmo assim, o motorista continua responsável por frear, já que a nova função de frenagem do Park Assist não pode evitar danos em todos os casos.

OPS: uma visão aérea. Adicionalmente, um sistema ótico 360 graus de estacionamento facilita as manobras. O OPS mostra o veículo no display colorido dos sistemas de rádio e rádio navegação em uma perspectiva aérea. Sinais amarelos e vermelhos no mostrador facilitam ao motorista reconhecer se o Volkswagen CC está mantendo distância suficiente de obstáculos à frente e à ré. Ao mesmo tempo, um sinal acústico é produzido.

Soluções detalhadas – novas tecnologias facilitam dirigir

Easy Open. Se o novo Volkswagen CC contar com Keyless Access (sistema automático de fechamento das portas e partida do motor), um movimento específico do pé embaixo do porta-malas do carro é o bastante para abrir a tampa do porta-malas. A interface entre o homem e a máquina é feita por um sensor de proximidade na área do para-choque, capaz de reconhecer uma rápida movimentação da perna. Obviamente, o porta-malas só é aberto para quem estiver levando a chave correta do CC.

Destravamento remoto do encosto do banco traseiro. Não menos prático é o novo destravamento remoto do encosto do banco traseiro. Através de alavancas, é fácil destravar a parte direita e/ou esquerda do banco bipartido 1/3 – 2/3. A parte acionada dobra-se então vagarosamente para frente.

Encostos de cabeça com ajuste horizontal. De agora em diante, os encostos de cabeça da frente não são ajustáveis apenas na altura, mas também horizontalmente – como equipamento de série. Neste novo design, a parte externa do apoio de cabeça pode ser puxada para frente.

Bloqueio do diferencial XDS. O bloqueio eletrônico do diferencial XDS melhora a tração nas curvas. Ele é equipamento de série no CC equipado com o motor 3.6 FSI (300 cv). Tecnicamente, o XDS é uma extensão funcional do bloqueio eletrônico do diferencial (EDS), integrado ao sistema ESC (Controle Eletrônico de Estabilidade). Assim que o sistema detecta que a roda de tração dianteira no lado interno da curva perde muita carga em alta velocidade, o ESC aplica pressão especificamente no freio desta roda, para recuperar a tração ideal. Desta forma, o XDS atua como um bloqueador de diferencial transversal, compensando a possível saída de frente em curvas fechadas feitas com rapidez.

Novos equipamentos de série e opcionais

O equipamento de série do Volkswagen sempre incluiu itens como ponteiras de escapamento duplas, roda de liga-leve com 18 polegadas com pneus autosselantes, vários suportes para copos, assentos esportivos, aros cromados nos interruptores e saídas de ar, ar-condicionado, função ‘Auto-hold’, assistente de saída em subidas, controle automático das luzes com funções ‘Leaving home’ e ‘Coming home’, abertura automática do porta-malas do interior do veículo e, é claro, controle eletrônico de estabilidade ESC e seis airbags. Esta gama de equipamento foi aumentada no novo modelo.

Mais conforto, maior segurança, mais prazer. Entre os itens externos de série incluem faróis bi-xenônio com luz diurna em LEDs, luzes de curva estáticas, sistema de lavagem dos faróis, lanternas traseiras em LEDs, iluminação da placa com LEDs e soleiras laterais mais salientes.

Novos itens internos que agora são de série em todos os modelos incluem: sistema detector de fadiga, apoios de cabeça dianteiros com ajuste longitudinal semelhante aos do Touareg, soleiras das portas em aço inoxidável e volante multifuncional revestido de couro. Como opcionais, o motorista agora pode conferir no display multifuncional do painel de instrumentos quais dos passageiros de trás estão com o cinto afivelado, sem ter que olhar para trás. Este item opcional chama-se indicador de status dos cintos de segurança e proporciona um claro benefício para a segurança, principalmente para quem dirige levando crianças a bordo.

Opcionais no nível da classe luxo

Entre os opcionais do CC no mercado nacional está o 360 graus Optical Parking System (OPS), como componente do Park Assist 2.0, assentos climatizados (dianteiros) com função de massagem e o novo painel de controle para o sistema automático de climatização (Climatronic).

Sistemas transferidos do modelo anterior para o novo incluem ACC (controle de velocidade adaptativo e distância com sistema de monitoramento Front Assist e City Emergency Braking [frenagem de emergência no trânsito urbano]). Outras opções disponíveis no novo Volkswagen CC incluem um teto panorâmico transparente, sistema de radio e navegação, sistema de som ‘Dynaudio Confidence’ com 600 Watts), unidades de telefone viva-voz, interface multimídia (MEDIA – IN), iluminação interna integrada ao parassol, luz ambiente nos painéis das portas, sistema de monitoramento da pressão dos pneus, assim como rodas de liga-leve de 18 polegadas ‘Interlagos’.

Um clima agradável. O CC V6 também traz de série o controle automático de climatização (Climatronic), com os benefícios do sensor de umidade. Localizado no interior do carro, próximo ao espelho retrovisor, este sensor mede a umidade do ar e regula o sistema Climatronic para evitar o embaçamento dos vidros, mantendo a umidade relativa do ar dentro do automóvel num nível agradável. Além disso, o consumo e as emissões são reduzidos, já que o sensor permite que o compressor do ar-condicionado funcione apenas quando necessário.

O motor

3,6 litros V6 com 300 cv. O motor mais potente oferecido para o Volkswagen CC é um 3,6 litros V6 com 220 kW / 300 cv (a 6.600 rpm). Ele tem torque máximo de 350 Nm (a 2.400rpm) e leva o cupê de quatro portas até 100 km/h em 5,5 segundos. A velocidade máxima é controlada eletronicamente a 250 km/h. O Volkswagen CC V6 4MOTION é oferecido com tração integral permanente. Topo de linha, o modelo tem câmbio DSG (com dupla embreagem) com seis marchas.

DSG. O câmbio DSG é equipamento de série. Esta transmissão se caracteriza pela grande economia e a rapidez nas trocas de marchas. As duas embreagens do câmbio operam em banho de óleo. Mais do que qualquer outro câmbio automático, a transmissão com dupla embreagem tem potencial para reduzir o consumo de combustível e, consequentemente, as emissões. Comparada a uma transmissão automática com conversor de torque, a economia pode chegar a 20%, dependendo do tipo de motor.

Tração integral 4MOTION. O Volkswagen CC V6 é entregue com tração integral permanente 4MOTION de série. Normalmente, o eixo dianteiro é responsável pela maior parte da tração, com o traseiro recebendo apenas 10% da força propulsiva. Isto economiza combustível. O eixo traseiro só entra em ação, passo a passo, quando necessário, dependendo da situação enfrentada. O acionamento é feito por uma embreagem eletrohidráulica intermediária. A vantagem do controle ser eletrônico é que não há necessidade de haver diferença de velocidade entre os eixos para ativar a embreagem, já que a pressão é aplicada por uma bomba elétrica.

Uma aliança entre desempenho dinâmico e conforto:

Há muito poucos veículos confortáveis para longas jornadas que também oferecem desempenho esportivo de alto nível. O novo Volkswagen CC é um desses carros que se sobressaem por aliar performance com conforto. A suspensão traseira tipo four-link (quatro braços), que é isolada acusticamente da carroceria por um subchassi, a suspensão dianteira tipo MacPherson, com componentes de alumínio, e a direção eletromecânica contribuem juntas para garantir conforto juntamente com desempenho.

Suspensão dianteira MacPherson. A suspensão dianteira do Volkswagen CC baseia-se no sistema MacPherson, com braços inferiores em A e amortecedores estruturais. Esta configuração é extremamente leve, oferecendo assim numerosas vantagens. Além disso, o eixo é construído para ser muito leve. Somente no chassi extrarrígido e otimizado para colisões, foram reduzidos 3,5 kg de peso, em comparação com um design convencional, em chapa de aço. Também são muito leves os braços transversais de alumínio forjado usadas com o motor V6. Neste caso, a vantagem em relação às chapas de aço é de 1,5 kg.

Métodos de construção leve são especialmente importantes quando aplicados às massas não suspensas. É por isso que, juntamente com os braços transversais, os pivôs também são feitos de alumínio. Nesse aspecto, a economia de peso é de 3,2 kg. Os vários recursos utilizados para reduzir peso na dianteira do carro permitiram, no total, uma diminuição de 13,3 kg. O resultado é mais conforto, melhor comportamento dinâmico e maior economia.

Suspensão traseira four-link. A suspensão traseira com quatro braços do Volkswagen CC também é muito leve e proporciona o máximo de conforto de rodagem e estabilidade. A disposição especial dos braços permite uma regulagem separada das dinâmicas longitudinal e transversal. Esta separação funcional garante por um lado ótimo desempenho dinâmico e segurança do veículo, oferecendo ao mesmo tempo alto conforto de rodagem.

O conjunto mecânico traseiro está ligado a um subchassi isolado, ao qual a parte superior é conectada transversalmente. Braços longitudinais controlam o posicionamento das rodas na direção longitudinal. No eixo traseiro, também são utilizados estabilizadores tubulares com peso reduzido. Um aspecto fundamental para a excelência de conforto no Volkswagen CC é o isolamento da suspensão traseira através de subestruturas. Este isolamento é obtido por quatro buchas de metal e borracha. A composição da borracha das buchas foi selecionada para atender de forma ideal aos requisitos dinâmicos durante a rodagem. O resultado é uma melhoria tanto acústica como no conforto de rodagem, elevando o CC ao nível dos carros de luxo.


Publicidade


Leia Também:
Anterior:

Próxima:

Publicidade