Publicidade

Chegou a hora de trocar o óleo. Qual é o momento certo de realizar a troca do lubrificante do carro? E que tipo escolher? Essas e outras dúvidas são comuns entre proprietários de veículos. Sabendo disso, a Copagra dá algumas dicas sobre o assunto

Evitar o atrito entre as partes móveis dentro do motor, limpar, refrigerar e assegurar o bom funcionamento do mesmo são as principais funções do óleo no carro. Porém, o que parece tão simples deixa os motoristas em dúvida na hora de avaliar qual tipo escolher e a melhor hora para trocá-lo. Por isso, a Copagra, concessionária gaúcha representante da Ford em Porto Alegre, por meio do seu Gerente de Pós-venda, Francisco Oliveira, orienta aos proprietários dos veículos sobre o assunto.

“Conforme passa o tempo, o óleo do motor perde sua viscosidade, ou seja, sua capacidade de grudar. Quanto mais viscoso estiver, mais tempo vai ficar entre as peças”, explica Francisco. Para começar, o Gerente conta que é preciso aprender a medir o nível do óleo de forma correta. “O motor tem uma espécie de vareta que precisa ser limpa antes da medição. Com um pano, tire os resíduos da ponta dela. Coloque-a de volta e retire novamente. Na ponta do medidor tem dois marcadores que irão auxiliar na visualização do máximo e do mínimo. Se o nível está entre as duas barrinhas, não há necessidade de completar”, diz. No entanto, é preciso cuidado, o motor do carro precisa estar desligado há pelo menos cinco minutos, assim dá tempo de escorrer o óleo das partes mais altas do motor até a base do cárter. “A maioria das pessoas não sabe disso e é facilmente enganada, pois se checar isso antes dos cinco minutos, provavelmente o nível dele vai estar abaixo do real”, complementou.

Outra dúvida comum das pessoas fica por conta do tipo de lubrificante para o carro. “Eles diferem em qualidade, preço e tempo de troca”, fala. O que provoca essa diferença é o fabricante e os quilômetros rodados. “O manual do veículo deve recomendar um tipo de óleo específico para o automóvel”, diz Francisco. Mas a avaliação não é tão difícil, se o carro é esportivo ou tem um motor de alto desempenho, o mais recomendado é um óleo sintético que mantenha a viscosidade constante independente da temperatura. Isso garante a lubrificação correta das peças. O filtro também precisa ser trocado. “O ideal é trocar em conjunto com o óleo.

Para extrair o máximo do seu óleo de motor, siga sempre as recomendações do fabricante do veículo relativamente aos intervalos da mudança de óleo e consulte ao manual do proprietário no que refere ao tipo de óleo a usar no seu veículo específico, certificando-se sempre da viscosidade SAE e recomendada pela API. O óleo usado deve ser sempre acondicionado em locais apropriados e seu descarte obedece às normas de proteção ao meio ambiente.

Sobre a Copagra

A Copagra é uma concessionária gaúcha representante da Ford em Porto Alegre. Fundada em 1963, a empresa é uma das mais tradicionais do setor na capital e conta com três lojas na cidade, nas zonas: Central, Norte e Sul. Ao longo dos seus 49 anos de existência, todos sob o comando de uma gestão familiar que se encontra atualmente na quarta geração, a Copagra já vendeu mais de 100 mil automóveis. Entre alguns dos reconhecimentos já concedidos à empresa destaca-se o Chairman’s Award, prêmio máximo da montadora americana para a concessionária com o maior índice de satisfação dos clientes.


Publicidade


Leia Também:
Anterior:

Próxima:

Publicidade