Publicidade

Iveco entrega 100 unidades do Tector 6×4 para o governo federal. Os semipesados serão utilizados em obras do PAC 2 no Estado do Piauí

Em cerimônia realizada na última sexta-feira, 23/08, no Piauí, a Iveco entregou ao Ministério do Desenvolvimento Agrário 100 unidades do modelo Tector 260E28 6×4. Os veículos foram entregues em evento que contou com a presença do Ministro do Desenvolvimento Agrário, Pepe Vargas e do vice-governador do Estado, José de Moraes S. Filho. Os equipamentos foram adquiridos com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento, o PAC 2, dentro da área de atuação da Sudene (Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste).

“A Iveco participou porque se mostrou apta a entregar 100 unidades no prazo pretendido pelo órgão. E esta foi a primeira grande venda do nosso modelo 260E28 feita para o governo federal”, explica Alcides Cavalcanti, diretor comercial da fabricante full liner (“Linha Completa”) de veículos comerciais.

Os caminhões foram entregues com implemento do tipo caçamba de 12 metros cúbicos, e serão utilizados em obras do PAC 2 em vários municípios que preveem a recuperação e conservação de estradas vicinais, remoção e transporte de materiais para construção de reservatórios de água (açudes e pequenas barragens), e o carregamento de entulhos retirados da limpeza de estruturas hídricas.

O caminhão

O Iveco Tector 260E28 6×4 entregue ao MDA foi pensado pela Engenharia da fabricante em atender as necessidades específicas de aplicações vocacionais como construção civil e transporte de minérios, mas também pode atuar como veículo de apoio em operações canavieiras ou madeireiras. Para enfrentar as severas condições desses nichos, o veículo teve a estrutura da cabine e chassis reforçados, além de receber uma suspensão dianteira com molas semi-elípticas adequadas ao “trabalho duro”.

O propulsor é o NEF 6 Euro V da FPT Industrial. Além de atender aos novos limites de emissões do Proconve P7, o motor ainda traz inovações que proporcionam 5% de redução no consumo de combustível, potência de 280 cavalos e torque máximo 950 Nm. A calibração do engenho foi alterada: a curva agora entrega a força em rotações mais baixas e em uma faixa bem mais ampla (de 1.250 a 1.950 rpm), fazendo com que o motorista não precise trocar de marcha diversas vezes em caso de subidas, por exemplo. A transmissão é a Eaton FTS 16108 LL de seis marchas, que fornece engates precisos, ótimo escalonamento de velocidades e baixo custo de manutenção.


Publicidade


Leia Também:
Anterior:

Próxima:

Publicidade