Publicidade

Fórmula 1 se prepara para um ano de grandes mudanças. Temporada 2014 terá início no dia 16 de março com o GP da Austrália

Com novas regras técnicas e esportivas, 2014 será um ano de muitos desafios e emoções para a F1. As equipes correm contra o relógio para fazer os últimos ajustes e assegurar o desempenho dos novos carros na competição, que terá início no dia 16 de março no GP da Austrália.

Considerada a mudança mais importante da temporada, os novos motores apresentam características semelhantes às da década de 1980, mas chegam com uma tecnologia nunca antes vista nas pistas.

Os já conhecidos V8 Aspirados, agora, dão lugar aos potentes e novíssimos V6 1.6 Turbo. O propulsor será auxiliado pelo renovado KERS duplo, sistema de recuperação de energia que, a partir deste ano, não só recuperará a eletricidade gerada pelos freios, como, também, usará parte do calor dos gases expelidos pela turbina. Com isso, o carro estará mais denso nas pistas, com o peso mínimo autorizado subindo de 632 Kg para 690 Kg.

Muito comentado durante a apresentação das equipes em Jerez de la Frontera, na Espanha, onde foram realizados os primeiros testes de pré-temporada em janeiro, o design das máquinas está diferente e arrojado. A altura do novo bico baixou de 550 mm para meros 185 mm, o que trouxe uma mudança drástica no visual dos novos carros.

Na área esportiva, as principais modificações são a introdução de Pontos na Superlicença, para punir os pilotos mais “rebeldes”, e o alongamento do primeiro treino livre do final de semana, que passa a ter 120 minutos, 30 à mais do que em 2013.

No primeiro caso, os pilotos receberão pontos quando cometerem infrações e, se o total acumulado chegar a 12 pontos, em um período de um ano, o envolvido será automaticamente suspenso do Grande Prêmio seguinte. Já quanto à adoção de treinos mais longos, por sua vez, o objetivo é estimular a presença das equipes nos minutos iniciais da sessão, possibilitando, também, o uso de jovens pilotos nas baterias de testes.

Por último, cada piloto terá o direito de escolher o número do seu carro, sendo esta, uma escolha definitiva para o restante de sua carreira. O atual campeão, Sebastian Vettel, correrá com o nº 1. Felipe Massa, único brasileiro para a temporada de 2014, correrá com o nº 19.

Empresa líder no mercado de lubrificantes e patrocinadora oficial da equipe Red Bull, na temporada de 2013, a TOTAL desempenhou um papel-chave junto ao piloto tetracampeão. Em todas as disputas, Vettel correu com os lubrificantes da empresa francesa, que são projetados com a mais alta tecnologia e testados nas competições mais rigorosas. Os produtos ajudam a proteger e prolongar a vida útil do motor, melhorando a potência e desempenho. Atuando nas competições desportivas ao mais alto nível de exigência, a Total é o único grupo que patrocina equipes campeãs nas principais categorias de automobilismo mundial.

www.totalbras.com.br


Publicidade


Leia Também:
Anterior:

Próxima:

Publicidade