Publicidade

Luiz Lopes prepara sequência de trabalho inédita na Fórmula Truck. Piloto paulista da Lucar Motorsports inicia um campeonato pela primeira vez com o mesmo caminhão da temporada anterior

A temporada de 2014, que tem sua primeira etapa confirmada para dia 16 de março no Autódromo Internacional Ayrton Senna, em Caruaru (PE), será a quarta de Luiz Lopes como piloto da Fórmula Truck. O paulista mantém expectativa de progresso em seu segundo ano como titular do caminhão Iveco número 99 da Lucar Motorsports, equipe que tem sede em Cascavel (PR), nos campeonatos Sul-Americano e Brasileiro da categoria.

É a primeira vez, desde que chegou à Fórmula Truck, que Lopes inicia um campeonato pilotando o mesmo caminhão da temporada anterior. “Repetir a marca ajuda bastante. Você conhece melhor o caminhão, a reação, percebe o defeito, tem mais facilidade para passar essa leitura para a equipe”, explana. “Ajuda até a ter mais confiança no próprio caminhão e na marca. O Iveco é um ótimo caminhão, tanto que foi campeão com a equipe oficial”.

Lopes estreou na Fórmula Truck em 2011, pilotando um dos caminhões Scania da Ticket Car Corinthians Motorsport. Tendo o sexto lugar na etapa em Londrina (PR) como melhor resultado, foi 18º no Sul-Americano e ficou em 19º no Brasileiro. Em 2012, com o Mercedes-Benz da ABF Racing Team, foi 12º no Sul-Americano e 17º no Brasileiro, tendo alcançado o pódio pela primeira vez com o quarto lugar em Córdoba, na Argentina.

O primeiro ano como piloto e chefe de equipe da Lucar Motorsports foi a mais difícil para Lopes, que marcou pontos em apenas duas etapas e teve o nono lugar em Córdoba como resultado mais expressivo – foi 17º colocado no Sul-Americano e 25º no Brasileiro. “Acumular a pilotagem e a coordenação da equipe, com tantas atribuições extrapista, foi a grande dificuldade que tive em 2013. Eu não tinha experiência para tudo isso”, admite.

As adaptações providenciadas pela equipe para 2014 visam justamente uma condição maior de priorizar as ações de pista. “Nós melhoramos bastante a estrutura da equipe, com base nas lições do ano passado, para eu poder ter meu foco na pilotagem, na concentração para os treinos e as corridas. Fizemos uma revisão geral no equipamento, para evitar as quebras, e a cabeça está em fazer o caminhão melhorar e ir mais para a frente”, diz.

A Lucar Motorsports não promoveu treinos preparatórios. “O trabalho em Caruaru vai ser grande, ainda não testamos o caminhão configurado pelo novo regulamento e várias equipes já testaram os caminhões sem o catalisador. Eu, mesmo, nunca pilotei o Truck sem catalisador, é uma mudança que vai mudar bastante o trabalho de acertos porque quem tiver fumaça no caminhão vai levar punição e isso pode embaralhar o primeiro pelotão”, opina.

Diante da incógnita técnica que espera na primeira fase do campeonato diante da alteração no regulamento Luiz Lopes antecipa a intenção de adotar uma postura conservadora em Caruaru. “Acho que os pilotos que forem mais conservadores poderão terminar melhor. Vamos lá para tentar classificar nosso caminhão entre os 10 primeiros no grid, evitando punições, e esperar para ver o resultado final. Estou muito ansioso por acelerar de novo”, finaliza.


Publicidade


Leia Também:
Anterior:

Próxima:

Publicidade