Publicidade

Treinos livres em Caruaru revelam “nova cara” da Fórmula Truck para 2014. Temporada apresenta as cores da bandeira do Brasil em cinco dos 26 caminhões que vão à pista no GP Aurélio Batista Félix

As duas sessões de treinos livres desta sexta-feira (14) no Autódromo Internacional Ayrton Senna, em Caruaru (PE), revelaram ao público da Fórmula Truck o novo visual de maioria dos 26 caminhões da categoria. O circuito do Nordeste vai marcar neste domingo (16), com o GP Aurélio Batista Félix, o início da disputa pelos títulos dos campeonatos Brasileiro e Sul-Americano da categoria em sua 19ª temporada de existência.

A realização da Copa do Mundo de Futebol de 2014 no Brasil mereceu alusões por parte de dois pilotos. Djalma Fogaça apresentou o caminhão Ford número 72 da DF Racing Fans, que até o ano passado destacava o vermelho e o amarelo, com as cores da bandeira brasileira. O caminhão de David Muffato, que disputa sua primeira temporada completa na Truck pela equipe de Fogaça, terá as mesmas cores, com inversão de grafismos.

A alusão às cores da bandeira do Brasil por conta da Copa remete às mudanças que Luiz Lopes providenciou no visual do Iveco número 99 da Lucar Motorsports – o vermelho e o branco de 2013 dão lugar ao verde e ao amarelo. A Original Reis, que trocou seus caminhões Scania por Ford, também prioriza o verde e o amarelo dispostos em listras horizontais. José Maria Reis e Leandro Reis, os pilotos da equipe, utilizam esse layout desde 2012.

Diogo Pachenki abre sua segunda temporada como piloto de Fórmula Truck por nova equipe. Depois do ano de estreia pela ABF Racing Team, ele passa a defender a Copacol Clay Truck Racing. Seu Volvo número 80 destaca grafismos em branco, preto e laranja. O Mercedes-Benz que foi de Pachenki em 2013 passa a ter o estreante Marcello Cesquim como titular. O caminhão mantém o layout com detalhes brancos, vermelhos e dourados.

Também estreante na categoria, Jaidson Zini assume a pilotagem do Iveco 25 da Dakarmotors, com que o italiano Alex Caffi disputou a temporada passada. O prata e o azul dão lugar, na carenagem do caminhão, ao roxo e ao amarelo que Zini utilizava no Campeonato Brasileiro de Marcas. O Mercedes-Benz 53 da ABF Desenvolvimento, caminhão de Ronaldo Kastropil, destaca os detalhes pretos, combinados a detalhes brancos e dourados.

Jansen Bueno estreou em 2013 com o Volvo da DB Motorsport, branco e preto com detalhes vermelhos. São as cores que Diumar, seu pai, utilizou na F-Truck até 2012. Em 2014, em sua segunda temporada na categoria, Bueno terá o azul claro como cor predominante em seu caminhão Scania. Ele troca a DB Motorsport pela Muffatão e passa a ser companheiro de equipe de Pedro Muffato, também inscrito com um Scania azul claro.

Danilo Dirani volta à Fórmula Truck após um ano sem disputar vitórias. Ele integra a Ticket Car Corinthians Motorsport e tem seu Scania destacando o preto e o branco do clube paulista de futebol. O layout do Scania número 85 segue as mesmas cores utilizadas no caminhão de Roberval Andrade, o outro piloto da equipe, embora valorize os detalhes pretos – visto pela frente, o novo caminhão de Dirani dá a impressão de ser inteiro preto.


Publicidade


Leia Também:
Anterior:

Próxima:

Publicidade