Publicidade

Volkswagen realiza doação de um veículo e cinco motores para o SENAI

Todos os itens doados serão destinados para os cursos de mecânica automotiva do SENAI, como recursos de treinamento para os alunos
Parceria entre Volkswagen e SENAI já capacitou mais de 6.300 profissionais no Centro de Formação Profissional Volkswagen SENAI, na fábrica Anchieta
Centro de Formação Profissional Volkswagen SENAI é a primeira do ramo de ensino dual da indústria no País, sendo um referencial no avanço da qualificação dos trabalhadores brasileiros

A Volkswagen do Brasil realizou nesta terça-feira, 25 de março, a doação de um veículo e cinco motores para escolas técnicas do SENAI (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial). Com o objetivo de apoiar o ensino profissionalizante e o desenvolvimento da capacitação técnica e tecnológica, todos os itens serão destinados para os cursos de mecânica automotiva da entidade, como recursos de treinamento para os alunos.

A cerimônia de entrega da doação foi realizada na fábrica da Volkswagen na Anchieta, em São Bernardo do Campo (SP), onde o vice-presidente de Recursos Humanos da Volkswagen do Brasil, Holger Rust, recebeu dois representantes do SENAI no Estado de São Paulo: o gerente regional, Adelmo Belizário, e o diretor da Escola Automobilística do Ipiranga, Fábio Rocha da Silveira. Além disso, Rust fez um agradecimento especial a todos os envolvidos em operacionalizar a doação.

Os cinco motores doados pela empresa serão distribuídos para unidades do SENAI alocadas nas cidades de São Paulo (SP), São Bernardo do Campo (SP), São Carlos (SP), Curitiba (PR) e Taubaté (SP). O Centro de Formação Profissional Volkswagen SENAI, da fábrica Anchieta, também receberá um dos motores, já que oferece curso de mecânica automotiva em sua grade de ensino. Quanto ao veículo, ele será doado para o SENAI do bairro Ipiranga, localizado na cidade de São Paulo, que é referência na educação profissional em áreas automotivas.
O vice-presidente de Recursos Humanos da Volkswagen do Brasil, Holger Rust, afirmou que a doação do veículo e dos motores reforça o incentivo contínuo da Volkswagen em formar e a capacitar jovens profissionais, o que faz parte da cultura da empresa. “A Volkswagen do Brasil busca estreitar ainda mais a sua parceria com o SENAI, contribuindo com o aprimoramento da capacitação profissional desses jovens que a empresa tanto aposta, além de gerar benefícios à empresa e à sociedade”, diz.

“Em nome do SENAI, agradeço muito a parceria com a Volkswagen, que é uma das nossas maiores apoiadoras. O veículo e os motores doados serão de grande valia para a aprendizagem dos jovens”, comenta o gerente regional do SENAI, Adelmo Belizário.
Centro de Formação Profissional Volkswagen SENAI em São Bernardo do Campo

Em 25 de maio de 2014, a Volkswagen do Brasil comemorará 41 anos do Centro de Formação Profissional Volkswagen SENAI (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial). Inaugurada em 1973, na fábrica Anchieta, a escola é a primeira do ramo de ensino dual da indústria no País e já capacitou mais de 6.300 profissionais, sendo um referencial no avanço da qualificação dos trabalhadores brasileiros.
“A formação e capacitação de profissionais faz parte da cultura da Volkswagen, desde o início de suas operações, na Alemanha. Aqui no Brasil, conseguimos implementar esse modelo por meio de uma parceria com o SENAI, que se tornou referência no País. Essa aposta em jovens talentos é uma estratégia muito positiva, que gera benefícios à empresa e à sociedade”, disse Holger Rust, vice-presidente de Recursos Humanos da Volkswagen do Brasil.

Atualmente, o Centro de Formação Profissional Volkswagen SENAI, localizado na fábrica Anchieta, em São Bernardo do Campo (SP), forma em média 60 aprendizes por ano, numa estrutura que envolve 12 professores, 19 salas de aula e laboratórios equipados, onde os estudantes participam de aulas teóricas e aplicam também seus conhecimentos em atividades práticas.
O gerente executivo de Educação Corporativa da Volkswagen, Raimundo Ramos, explicou que a parceria entre SENAI e Volkswagen tem como principal objetivo a formação de alta qualidade. “Procuramos atualizar constantemente o conteúdo da qualificação, assim como investir em equipamentos de ponta, instrumentos de alta precisão, mecânica e robôs, visando a constante excelência na qualidade do ensino”, disse.

A grade curricular dos cursos de Mecânico Industrial e Técnico em Mecatrônica contempla áreas como elétrica, manutenção mecânica, solda, usinagem e robótica, entre outras, visando atender a crescente demanda de profissionais qualificados da empresa e do mercado. Os cursos realizados no período do contrato de aprendizagem de dois anos são suplementares, possibilitando a diplomação em cada um deles.
“Nesses cursos o jovem aprendiz é preparado para seu primeiro emprego, incorporando conceitos e práticas, no nível individual, de desenvolvimento e coletivo, de trabalho em equipe, o que promove a formação do profissional hábil, compromissado e ético”, afirmou Marco Artur Constantino, diretor do Centro de Formação Profissional e um dos primeiros instrutores da escola.

História de sucesso
A formação profissional dentro da Volkswagen do Brasil teve início em 1968, quando foram instituídas ações para a alfabetização e capacitação dos empregados em atividades específicas da produção da marca na época. Além destas ações internas, eram enviados aprendizes para as escolas SENAI da região.

Alinhado às ações já praticadas pela matriz da empresa na Alemanha, foi firmada em 1971, uma parceria entre a Volkswagen do Brasil e o SENAI para desenvolver um programa de formação profissional dentro da fábrica em São Bernardo do Campo.
Após dois anos, foi inaugurado o Centro de Formação Profissional Volkswagen SENAI, em 1973, evento que contou com a presença do então governador de São Paulo, Laudo Natel, do presidente da Organização Mundial Volkswagen, Rudolf Leiding, e de executivos da Volkswagen do Brasil. “Esta iniciativa vem ao encontro de uma das maiores preocupações do Governo do Estado, qual seja, a de promover a qualificação profissional como garantia do suporte humano necessário ao grande surto industrial paulista”, disse o governador Laudo Natel, na ocasião.

Nessa época, o centro atendia cerca de mil alunos por ano em uma área de 13.500 m², dedicando-se à formação de aprendizes, aperfeiçoamento de empregados e treinamento de pessoal. Lá funcionava também a Escola de 1º e 2º graus Volkswagen, com o objetivo de oferecer escolaridade na modalidade supletiva, aos empregados que trabalhavam em turnos na empresa. A última turma se formou em 2002.
Para ampliar a eficiência em seus processos escolares, em 1990, a Volkswagen buscou a parceria com a FEI – Fundação Educacional Inaciana Padre Saboia de Medeiros – entidade reconhecida pela sua competência na gestão das Faculdades FEI e ESAN – para gerir o Volkswagen SENAI mantendo e aperfeiçoando o compromisso de qualidade na formação profissional dos empregados da empresa.


Publicidade


Leia Também:
Anterior:

Próxima:

Publicidade