Publicidade

Oito hábitos que prejudicam a suspenção do seu automóvel

Absorver os impactos do veículo com o solo e manter os pneus em contato com o chão, garantindo a estabilidade do veículo e proporcionar conforto aos ocupantes. Essas são as principais funções do sistema de suspensão dos automóveis. Como ficam “escondidos”, os itens que o compõem acabam sendo esquecidos pelos condutores, gerando um desgaste maior das peças e comprometendo a dirigibilidade do carro.

Segundo Leandro Vani, engenheiro de serviços da DPaschoal, o correto é realizar manutenção da suspensão a cada 10.000 km ou quando ouvir ruídos anormais vindo da suspensão, falta de estabilidade e desgastes irregulares nos pneus.

Com isso, o engenheiro listou 8 hábitos que podem diminuir a vida útil do sistema de suspensão do automóvel e, consequentemente, gerar prejuízos para o motorista:

1- Não fazer revisões periódicas nos componentes da suspensão. No decorrer da utilização do veiculo os componentes da suspensão sofrem desgastes naturais provocados por impacto;

2- Transpor buracos e obstáculos (lombadas e valetas) com velocidade acima do recomendado. Isso pode gerar danos imediatos nos componentes;

3- Não observar ruídos na suspensão que podem indicar desgastes de componente. Podem provocar danos em outros componentes se não diagnosticado de imediato;

4- Deixar de substituir componentes danificados da suspensão. “Essa atitude pode provocar danos nos demais itens, além de afetar a estabilidade e desgaste de pneus”, afirma o engenheiro;

5- Não detectar a falta de estabilidade do veículo, ação que pode comprometer a segurança dos passageiros;

6- Não observar desgaste irregular nos pneus. Segundo o engenheiro, pneus desgastados podem fazer a carroceria do veículo “rolar” mais, aumentando o peso em um dos lados do carro, forçando a suspensão;

7- Andar com o veiculo com excesso de peso. Diminui a vida útil dos componentes da suspensão e força outras partes do carro, como pneus e motor, podendo também aumentar o consumo de combustível;

8- Transitar com o veículo em estradas com piso irregular com frequência. “Os impactos constantes desgastam e exigem mais das suspensões. O veículo deve ser equipado com tração 4×4 para suportar esse tipo de trajeto”, finaliza Vanni.


Publicidade


Leia Também:
Anterior:

Próxima:

Publicidade