Publicidade

“O condutor responsável é aquele que previne e minimiza as chances de estar envolvido em acidentes”, define especialista

Adquirir um veículo significa estar ciente dos cuidados necessários para manutenção e conservação do mesmo. Estar com o automóvel em dia ajuda a prevenir acidentes e outras situações inesperadas no trânsito. Entre os principais itens para inspeção estão suspensão, sistemas de direção, freios, amortecedores, pneu, iluminação, entre outros. O manual do proprietário, que todo veículo tem, traz orientações importantes sobre como cuidar e entender os alertas do painel.

Para o diretor da Perkons, empresa especializada em gestão de trânsito, Luiz Gustavo Campos, não é seguro dirigir um veículo com defeito. “O motorista deve estar atento às indicações no painel, calibrar os pneus e checar suas condições, verificar os sistemas de iluminação, fazer as revisões periódicas e investigar ruídos estranhos e sinais de desgastes de peças”, elenca. Segundo ele, o ideal é que eventuais problemas sejam verificados a tempo para que sejam corrigidos e evitem qualquer incidente. “O condutor responsável é aquele que previne e minimiza as chances de estar envolvido em acidentes”, afirma.

As falhas mecânicas aumentam as chances do veículo parar em lugares em que não haja espaço para isso – o que possibilita que outros condutores não o enxerguem e não freiem em tempo – e acabam por adicionar alguns quilômetros aos congestionamentos já existentes em horas de pico, por exemplo. “Além disso, e o mais importante, causam acidentes, em alguns casos. Pneus carecas ou freios que não funcionem podem fazer o condutor perder a direção do veículo.”, alerta Campos.

O professor do curso de Engenharia Mecânica da Universidade Tuiuti do Paraná, Alvaro Ricardo Knesebeck compartilha da opinião do especialista e orienta a seguir as recomendações do fabricante quanto às revisões necessárias. “Elas estão no manual do veículo e devem ser conhecidas e respeitadas pelo proprietário”, diz.

Um automóvel é um sistema complexo, com inúmeras peças trabalhando em conjunto e é inevitável que alguma delas venha a falhar um dia. “Sempre que o motorista perceber alguma anormalidade deve verificar o que está acontecendo. As consequências variam desde um pequeno incômodo – como um ar condicionado que não funciona ou uma porta difícil de abrir – até um problema de segurança – um freio que para de funcionar e pode causar acidentes”, avalia o professor.

“A diagnose antecipada e correta de uma falha pode evitar problemas maiores no futuro e também representar uma boa economia, já que geralmente o reparo é mais barato quando o problema é percebido antes que possa causar um dano maior”, completa.

O que diz a lei

Um veículo em bom estado também evita que o motorista sofra penalidades. Os artigos 180 e 230 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) e resoluções como a 14 trazem algumas infrações

relacionadas à manutenção do veículo. Pneus muito desgastados, sistema de iluminação com defeito, falta de estepe, macaco para troca de pneus ou a tela de proteção contra o sol do motorista e podem levar a sanções. A multa para carros com problemas nesses equipamentos obrigatórios chega a até R$ 127,69 e o motorista perde 5 pontos na carteira.

Os motoristas podem consultar o site Trânsito Ideal, o projeto da Perkons, traz informações sobre os cuidados com os veículos.

Box

Principais itens para verificação

Pneus: devem estar calibrados, conforme o modelo/peso do veículo e não podem ultrapassar o nível de desgaste indicado no pneu

Freios: verificar discos, pastilhas, lonas traseiras e o nível do fluído. Não esquecer de regular o freio de mão

Sistema de arrefecimento: verificar o nível de água do motor

Sistema Elétrico: setas, faróis, luz interna e outras luzes devem funcionar corretamente

Óleo do motor: deve estar com textura e nível adequados

Suspensão: o alinhamento garante a estabilidade na direção do carro e o conforto dos passageiros

Palhetas dos limpadores de para-brisas – podem ressecar e prejudicar a visibilidade sob chuva intensa


Publicidade


Leia Também:
Anterior:

Próxima:

Publicidade