Pilotos da Iveco defendem histórico positivo nas etapas paulistas da Fórmula Truck. Marca teve dois caminhões na primeira fila do grid de Interlagos em 2012 e teve três pilotos no pódio na etapa do ano passado

Os caminhões Iveco estiveram entre os principais destaques das últimas corridas da Fórmula Truck no circuito de Interlagos, próximo palco da categoria. Em 2012, a marca colocou os dois caminhões de sua equipe oficial, a Scuderia Iveco, na primeira fila do grid no Autódromo José Carlos Pace. No ano passado a projeção da marca na etapa em São Paulo (SP) foi ainda maior, com a vitória de Beto Monteiro e mais dois de seus pilotos no pódio.

A corrida do próximo dia 18 contará pontos pela terceira das dez etapas do Campeonato Brasileiro da Fórmula Truck. Será ainda a segunda das quatro corridas que compõem o Sul-Americano. Para o pernambucano Monteiro, que conquistou os dois títulos no ano passado depois de vencer pela primeira vez a etapa em Interlagos, o momento é especial. “Competir em Interlagos é sempre especial, principalmente depois de vencer lá”, ele considera.

Foi em Interlagos que a Scuderia Iveco conseguiu pela primeira vez, em 2012, colocar seus dois caminhões na primeira fila do grid. A pole-position para aquela corrida foi do paulista Valmir Benavides, o “Hisgué”, que foi ao pódio em quinto. Monteiro, largando em segundo, terminou em nono. Em 2013, a corrida teve Monteiro largando em segundo e vencendo depois de alcançar a liderança na última volta. Hisgué, sétimo no grid, foi ao pódio em quarto.

A corrida em Interlagos no ano passado marcou o término da primeira metade da temporada – foi a quinta etapa, disputada em julho. Foi a única vez desde que a Iveco chegou à Fórmula Truck, no início da década passada, que pilotos de três caminhões da marca estiveram no pódio. Alex Caffi, defendendo a equipe Dakarmotors, largou em 16º e terminou em terceiro – foi o único pódio do ex-piloto de Fórmula 1 italiano em sua única temporada na Truck.

Tendo em disputa o GP Petrobras, a 17ª edição da etapa paulista é vista pelos dois pilotos da Scuderia Iveco como ideal para o início da reação na temporada. Monteiro foi o sexto colocado na primeira etapa, em Caruaru (PE), e sétimo na corrida do mês passado, em Curitiba (PR). Ocupa o sétimo lugar na classificação do Brasileiro e está em sexto no Sul-Americano. Benavides, com um nono lugar e um abandono, é 13º em um campeonato e nono no outro.

O caminhão que foi de Caffi em 2013 é pilotado neste ano pelo estreante Jaidson Zini. O paranaense da Dakarmotors estreou pontuando em 13º lugar na etapa de Caruaru e cruzou a linha de chegada em 16º em Curitiba. Em São Paulo, sua meta será de confirmar a evolução que identifica. “O foco é terminar a corrida entre os dez primeiros”, estipula, calçando sua perspectiva otimista no resultado dos testes feitos em abril na pista de Londrina (PR).

“Trabalhamos um dia todo em ajuste de bicos injetores, amortecedores, molas. Dei 75 voltas. Um saldo positivo foi termos eliminado toda a emissão de fumaça”, destaca Zini, que retoma a atuação da equipe na etapa paulista para revelar seu real desejo. “Em 2013 o Caffi largou em 16º e terminou em terceiro. Por que não pensar no primeiro pódio? Meu caminhão é muito bom, em geral. Não apresenta problemas, não quebra. Estou animadão”, diz.

O outro caminhão Iveco no grid da Fórmula Truck é o do paulista Luiz Lopes, que compete pela Lucar Motorsports, equipe com sede em Cascavel (PR). Em sua quarta temporada na categoria, ele marcou pontuou em 14º lugar em Caruaru e foi 11º colocado em Pinhais. Sua meta para o GP Petrobras em Interlagos é de ganhar posições na tabela de pontos – ocupa a 14ª posição na classificação do Brasileiro e está em 16º no Sul-Americano.



Leia Também:
Anterior:

Próxima: