Publicidade

Mercedes-Benz aumenta participação nas vendas de ônibus e caminhões em outubro

Veículos Mercedes-BenzA Mercedes-Benz foi a marca que teve o maior número de ônibus emplacados no mês de outubro, 1.521 unidades. Com esse resultado, a liderança histórica da Mercedes-Benz se mantém nesse segmento com a participação de quase 55% do volume de emplacamentos, atingido mês passado no mercado brasileiro, considerando o segmento acima de oito toneladas.

No disputado setor de caminhões acima de seis toneladas, a marca conquistou dois dígitos a mais em relação a setembro, saltando de 26% para 28% de participação com as vendas de outubro, que atingiram 3.293 caminhões emplacados.

Segundo Philipp Schiemer, presidente da Mercedes-Benz e CEO América Latina, “apesar de um outubro mais favorável em termos de participação de mercado para a Empresa, o acumulado de unidades emplacadas no mercado total, janeiro a outubro, continua em ritmo de queda: 13% para caminhões e 15% para ônibus no segmento acima de 8 toneladas. Esse resultado durante o ano, impacta na redução do volume de produção da indústria de caminhões e ônibus que já chega a mais de 20% no mercado brasileiro”.

A Mercedes-Benz foi a marca que teve a menor queda de vendas durante o ano, entre os principais concorrentes, tanto para caminhões como ônibus, (-7%) e (-6%), respectivamente, enquanto o mercado apresentou queda de 13% (caminhões) e 15% (ônibus), cenário que deverá se manter até o fechamento do ano.

“Apesar de nosso melhor desempenho, convivemos hoje com alguns desafios como a ociosidade produtiva e o aumento dos custos de produção, que impediram melhores resultados de nossa Empresa no decorrer de 2014”, explica Schiemer.

“O alto custo produtivo e a ociosidade da indústria de veículos comerciais precisam ser combatidos com medidas de longo prazo para os mercados brasileiro e externo, com o objetivo de estimular as vendas por meio do crescimento econômico sustentável no país, regras claras e duradouras de financiamento e a ampliação das relações comerciais, além Mercosul”, reitera Schiemer.

“O nosso melhor desempenho está relacionado às inovações que trouxemos este ano para o mercado de caminhões e os lançamentos em ônibus, além da maior oferta de serviços de pós-venda, o que tem levado os nossos clientes a comprovarem e reconhecerem a melhor relação custo-benefício do produto e serviço Mercedes-Benz”, completa Schiemer.

O executivo comenta, ainda: “o Brasil tem potencial para atingir no médio prazo cerca de 200 mil caminhões comercializados no mercado brasileiro, desde que esse competitivo segmento receba incentivos para a realização da tão esperada renovação de frota, sejam realizados ajustes na economia brasileira que resultem na redução do custo de produção, promovendo a maior competitividade e eficiência da indústria no País”.


Publicidade


Leia Também:
Anterior:

Próxima:

Publicidade