Publicidade

Revisão e manutenção veicular evitam acidentes, alerta Monroe

A falta de manutenção veicular é um dos principais causadores de acidentes. Segundo pesquisa do início do ano, realizada pela Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, com base em dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil está entre os 50 países com o maior número de óbitos em colisões de trânsito. Para mudar este cenário, a Monroe, líder mundial no desenvolvimento e fabricação de amortecedores, alerta para a importância da verificação dos principais itens de segurança do veículo, principalmente antes de pegar a estrada. O estudo americano levantou dados sobre a quantidade de acidentes de trânsito em 193 países. O Brasil ocupa a 42º posição.

“Geralmente, as pessoas só levam o carro à oficina quando quebra ou notam alguma anormalidade. Não há a cultura da revisão periódica, de checar os componentes para evitar o problema”, afirma Juliano Caretta, coordenador de treinamento técnico da Monroe. “A manutenção preventiva é extremamente importante para tornar o trânsito mais seguro, inclusive no período de férias, quando as pessoas costumam viajar.”

Segurança

O amortecedor é um dos principais componentes de segurança veicular. A peça controla a movimentação das molas da suspensão e mantém os pneus em contato permanente com o solo, garantindo estabilidade, conforto e dirigibilidade.

De acordo com testes realizados pela Monroe, o amortecedor desgastado ou recondicionado pode comprometer a capacidade de frenagem do automóvel, exigindo até 2,5 metros a mais de distância necessária para frear, a uma velocidade de 80 km/h. Maior risco de aquaplanagem e perda de estabilidade, causando falta de controle em curvas e em pistas mal pavimentadas, são outros prejuízos. As trepidações também aumentam, gerando desconforto e elevando o nível de cansaço do motorista em até 26%.

Economia

Além de comprometer seriamente a segurança, a falta de revisão e manutenção preventivas representa custo extra. O amortecedor em más condições compromete outros componentes, tais como molas, coxins, bandejas, buchas, bieletas, batentes, pivôs, terminais e pneus.

“A manutenção preventiva é a forma mais econômica de manter o carro em bom estado. Muitos motoristas chegam a gastar de 20% a 30% a mais na oficina, por conta do estado dos amortecedores”, ressalta Caretta.

Revisões

A Monroe recomenda a revisão dos amortecedores a cada 10 mil quilômetros, quando o proprietário perceber qualquer problema na suspensão ou conforme especificações da montadora. O período pode variar de acordo com as condições de uso do automóvel. Veículos que trafegam em estradas bem pavimentadas tendem a apresentar menor desgaste que os que circulam por pistas irregulares.

Em caso de dúvidas sobre revisão ou substituição, o Monroe Resolve, serviço de relacionamento com o cliente, no 0800 166 004, indica as revendas credenciadas. A fabricante também oferece atendimento via chat no www.monroe.com.br.

Outros componentes

Além dos amortecedores e demais itens de segurança, para garantir uma viagem tranquila e evitar contratempos, é recomendável checar os lubrificantes, como óleo do motor, nível da água do radiador e do fluido de freio. A parte elétrica, lâmpadas externas e internas, nível do recipiente de água e palheta do limpador de para-brisa também devem ser verificados, assim como os equipamentos obrigatórios, macaco, triângulo e chave de roda.

Sobre a Tenneco

A Tenneco fatura anualmente US$ 7,4 bilhões. Com sede em Lake Forest, Illinois (Estados Unidos), conta com cerca de 24 mil colaboradores em todo o mundo. A empresa é uma das maiores fabricantes e fornecedoras de sistemas de controle de emissões, de amortecedores e de componentes para a suspensão, para as montadoras e para o mercado de reposição. O grupo comercializa os seus produtos principalmente sob as marcas Monroe®, Walker®, Gillet® e Clevite® Elastomer.


Publicidade


Leia Também:
Anterior:

Próxima:

Publicidade