Publicidade

JSL amplia operação logística na Celulose Riograndense

Maior operadora logística rodoviária do País, a JSL amplia sua parceria com a Celulose Riograndense, empresa gaúcha presente no mercado internacional de celulose de fibra curta de eucalipto e que pertence ao grupo chileno CMPC, holding presente em mais de 50 países. O novo contrato visa atender a expansão da produção da fábrica localizada em Guaíba, Rio Grande do Sul, um investimento de R$ 5 bilhões iniciado em 2012 e que proporcionou triplicar a capacidade de produção da unidade.

Ao passar de uma produção de 450 mil toneladas por ano para 1.750 milhão de toneladas, a Celulose Riograndense entendeu que a JSL detinha a melhor solução logística e decidiu confiar à empresa o crescimento de sua operação.

“A CMPC é nossa cliente desde 2006. Começamos com um contrato de movimentação de material, envolvendo 25 dos nossos colaboradores”, diz Valmir Oliveira Alves Filho, gerente geral de operações florestais da JSL. “Com a expansão da fábrica, a JSL também amplia a atuação junto à Celulose Riograndense. Até fim de agosto teremos quase 500 pessoas do nosso time trabalhando nessa operação.”

O contrato firmado entre as empresas é de seis anos. A JSL oferece todo o suporte à operação e gestão de matéria-prima, no caso a madeira, incluindo carregamento e transporte da madeira desde a floresta até a fábrica, bem como o armazenamento, movimentação e descarga na fábrica. Também é responsável pelo transporte dos resíduos do processo da picagem e limpeza da madeira, retiradas da fábrica para o horto da CMPC, e pela limpeza mecanizada do pátio da fábrica.

“Para cada atividade desenvolvemos um plano de trabalho de acordo com a necessidade do cliente, focando na otimização do processo, o que resulta em ganhos importantes na produtividade, sem perda da qualidade e principalmente sem comprometer a segurança”, diz Valmir.

Números e ações

O faturamento da operação logística da JSL na CMPC é da ordem de R$ 3,4 milhões. Em 2006, primeiro ano de contrato e que abrangia apenas a movimentação de celulose, o valor era de R$ 106 mil. Hoje, 59 caminhões estão envolvidos no processo. Para evitar o impacto no trânsito da região, a JSL realiza a distribuição da saída dos caminhões a cada uma hora, evitando a formação de comboios nas rodovias, permitindo que o fluxo seja mais tranquilo e seguro.

A JSL carrega e transporta mensalmente 180 mil toneladas de madeira dos hortos florestais para a fábrica da CMPC. Na movimentação interna, as operações abrangem 326.700 toneladas de madeira/mês e 63 mil toneladas de celulose/mês.

Na unidade CMPC/Guaíba, a JSL possui uma Escola de Formação de Motoristas de Carreta. Esse centro de formação possui instrutores capacitados, equipamentos próprios para treinamento e demais recursos para criar um ambiente propício ao aprendizado. Nas aulas, são abordados temas como: condução de equipamento, atrelar e desatrelar, tecnologia embarcada, manobras, amarração de cargas, entre outros.

O Programa de Educação Continuada também foi implantado na unidade. É um programa sistemático que abrange todas as categorias de motoristas da empresa e tem como foco a redução do número de acidentes, a qualificação dos motoristas, a redução da rotatividade, além do incentivo à motivação e à redução de custos operacionais. Entre os temas abordados estão: Direção Defensiva, Segurança em Neblina, Condução Econômica, Atendimento ao Cliente, Primeiros Socorros e Qualidade. A unidade Guaíba conta com 20 alunos. A carga horária de formação é de 360 horas/aula.

É importante destacar que os colaboradores envolvidos na Operação Logística CMPC são recrutados e contratados nas regiões de atuação no Rio Grande do Sul.

Nos próximos meses, a JSL levará a Guaíba o programa Pela Vida, projeto criado em 2011 pelo Instituto Julio Simões, braço social da JSL. O programa orienta motoristas de veículos pesados com dicas de saúde, segurança e finanças em postos de atendimento montados em trailers espalhados por importantes rodovias do País, onde já foram atendidos mais de 76 mil motoristas.


Publicidade


Leia Também:
Anterior:

Próxima:

Publicidade