Publicidade

Leandro Totti ressalta que correrá com um pouco mais de “juízo” em Curitiba

A prova da Fórmula Truck, a sétima etapa da temporada, promete ser um marco na carreira de Leandro Totti. O atual campeão da mais popular categoria do automobilismo da América do |Sul, que ocupa o terceiro lugar na classificação geral do Campeonato Brasileiro, é conhecido por seu modo altamente competitivo de disputar as corridas, algumas vezes até mesmo sem se importar com eventuais consequências. No entanto, desta vez nos 3.695 metros do traçado situado na vizinha cidade de Pinhais, do lado da capital paranaense, ele garante que será menos agressivo.

“Por incrível que pareça, em Santa Cruz do Sul consegui pensar na prova e terminei em terceiro lugar. Quando vejo que tenho condições de brigar pela vitória, realmente vou com tudo, mas a partir de agora, devido a essa nova pontuação no campeonato, tenho de mudar um pouco meu jeito. No entanto, não posso perder a característica, pois aí deixo de ser chamado de Marvado“, brincou Totti numa referência ao apelido que ele tem escrito no vidro do seu Volkswagen Constellation.

Bicampeão brasileiro e sul-americano da Fórmula Truck (2012 e 2014), Leandro Totti tem oito poles e 17 vitórias no invejável currículo. Tudo isso o leva a manter acesa a chama de buscar outra conquista. Com 212 pontos conquistados, ele destaca que a mesma quantidade (212) ainda estará em disputa nas quatro etapas restantes, onde em cada uma 53 estarão em jogo.
Leandro Totti
“É um sinal de que ainda tenho chances de ser campeão e isso me empolga a brigar mais uma vez pela vitória, pois já ganhei em Curitiba. E quero aproveitar a vantagem de usar o restritor que provoca menor perda entre os três primeiros. Tenho de correr com a cabeça e, se não der para vencer, tenho de pensar em pontuar, pois a regularidade é fundamental nesta temporada“, disse numa referência ao restritor que leva o líder Giaffone a não usar 70 cavalos e Salustiano 50, enquanto que Totti deixa de utilizar 30 HP.

Ele lembra da grande pontuação em disputa em cada etapa, dividida em duas fases que distribuem 26 pontos cada – 25 pela vitória e mais um pelas melhores voltas – além do bônus de outro ponto pela pole position.

“No ano passado não tinha tanta diferença assim. Agora, se a gente quebrar na primeira parte, perde 50 pontos. Como estou quase 30 atrás, a diferença iria para 80 e complicaria demais. Vou para a corrida sem pensar nesses números, só sabendo que não posso nem bater, nem quebrar. Vou com um pouquinho só a mais de juízo“, brinca o piloto da RM Competições, que destaca três pontos fundamentais para se ganhar corridas: bom equipamento, boa pilotagem e sorte.

Liberada visitação aos boxes

A exemplo do que foi feito pela primeira vez na temporada, com o objetivo de aproximar mais o público da categoria, dos pilotos e das equipes, a Fórmula Truck dá um presente ao torcedor paranaense, em especial ao de Curitiba, local da sétima etapa no próximo dia 13 de setembro. Todos os que comprarem ingresso de arquibancada poderão fazer a visitação aos boxes somente no sábado (dia 12), das 10h30 às 13h30, pegar autógrafos e tirar fotos dos caminhões e com os pilotos. Antes, esse privilégio era limitado aos portadores de credenciais Paddock e VIP e agora foi estendido a todo o público que adquirir qualquer ingresso. Os fãs que comprarem as credenciais de Paddock continuam a ter o direito de, no domingo, dar uma volta no Truck Teste, o que é diferente da Volta Rápida, exclusiva dos convidados dos patrocinadores e de empresas que adquirirem camarotes. Os portadores de ingressos das arquibancadas não terão acesso aos boxes no domingo.


Publicidade


Leia Também:
Anterior:

Próxima:

Publicidade