Publicidade

Totti faz bonito em Curitiba, mas sofre com problemas de refrigeração dos freios

A segunda etapa da Fórmula Truck, disputada nesse domingo último em Curitiba – PR não terminou como planejado para a Maistro Clay Truck Racing e seu piloto Leandro Totti. Depois de colocar o Volvo #01 na segunda posição da tabela de tempos durante quase todos os treinos livres, e muito próximo do primeiro tempo, Totti fora traído logo nas primeiras voltas da prova por um vazamento de água no sistema de refrigeração de freios. “A água estava caindo na tração, e isso atrapalhou demais, fui ficando sem água e comprometendo a ação dos freios”, relembra Totti.

Totti largara da décima quinta posição, depois de um tumultuado treino classificatório. “Nosso caminhão era extremamente rápido no piso seco, tanto que mesmo largando lá do fundo do grid em poucas voltas já estavamos em oitavo, mas tivemos uma queima de radar já por conta do vazamento de água, tanto que eu comecei a frear bem mais do que de costume no radar para não acontecer duas vezes˜, explica Totti.

TottiPenalização com passagem pelo box, e Totti voltou a acelerar ocupando a décima quarta posição, mas já sem tempo de buscar o pelotão da frente. Totti cruza a linha na primeira parte da prova em décimo segundo.

Intervenção programada, e lá vai Totti novamente buscando uma a uma as posições. “Essa de estar no final do grid duas vezes me obrigou a forçar muito o equipamento, o caminhão é extremamente pesado e todo o conjunto foi sentindo, tive que utilizar muito motor para conseguir parar, tentando compensar a deficiência dos freios, e acabou esquentando muito, achamos por bem tirar o pé e evitarmos uma quebra de motor”, ressalta Totti, que abandonara a menos de duas voltas do final, e com seu Volvo chegando ao box com as rodas em chama.

“Estamos muito a frente do que planejamos eu e o João Maistro, nós decidimos por uma temporada de construção e desenvolvimento, e tenho que seguir o planejado, não quero andar bem uma corrida apenas, eu quero ter um equipamento que permita disputar o título da temporada em 2017, é esse o nosso objetivo. É claro que eu queria vencer ontem, eu sempre vou a pista para vencer, mas não foi possível, mérito do Giaffone pela vitória, andou na frente todo o tempo. A categoria está muito competitiva, com pilotos de muita qualidade, e isso é o que nos deixa satisfeitos, o envolvimento, o trabalho da equipe, tudo está muito bem”, destaca Totti.

A equipe foi ao pódio na quinta colocação com o Régis Boessio. “Nós cuidamos da preparação do caminhão do Boessio, e tudo que temos feito no caminhão do Totti o Boessio também recebe, as mesmas atualizações, ajustes, e ele tem mostrado evolução, foi um excelente resultado para todos nós, uma pena o problema do Totti, mas são coisas de corrida e vamos para a próxima com mais força e garra ainda”, declara João Maistro, chefe de equipe, que acompanhou a distância o final de semana em Curitiba. Maistro está em uma feira na Turquia.

O Bruto já está a caminho de Londrina – PR, e vai ficar exposto no estande da Furgões Ibiporã na ExpoLondrina. “Quero convidar a todos para estarem conosco na feira e conhecerem de perto o nosso caminhão de corridas, e conhecer também sobre os produtos e serviços da Furgões Ibiporã”, convida Totti.

Resultado da primeira fase da segunda etapa da Fórmula Truck em Curitiba.

1) Felipe Giaffone (RM Competições-MAN), 13 voltas em 26min14s349

2) Diogo Pachenki (Copacol Truck Racing), a 3s957

3) David Muffato (MAN TGX), a 6s909

4) Raijan Mascarello (ABF Racing Team), a 10s474

5) Gustavo Magnabosco (ABF Racing Team), a 10s841

6) Régis Boessio (Boessio Competições), a 17s130

7) Adalberto Jardim (RM Competições-MAN), a 19s519

8) Débora Rodrigues (RM Competições-MAN), a 28s077

9) Ricardo Sargo (ABF Volvo), a 28s754

10) Valmir Benavides (Fábio Fogaça Motorsports), a 29s456

11) Pedro Muffato (Muffatão Racing), a 30s602

12) Leandro Totti (Clay Truck Racing), a 37s110

13) Joel Mendes Júnior (Fábio Fogaça Motorsports), a 40s731

14) Alex Fabiano (ABF Azulim Indy Truck Racing), a 43s269

15) Luiz Lopes (Lucar Motorsport), a 1min18s760

16) Jansen Bueno (Dakar Motorsports), a 2 voltas

17) Paulo Salustiano (ABF Mercedes-Benz), a 6 voltas

18) Roberval Andrade (Ticket Car Corinthians), a 8 voltas

19) Geraldo Piquet (DF Motorsports), a 9 voltas

20) Wellington Cirino (ABF Mercedes-Benz), a 10 voltas

21) André Marques (RM Competições-MAN), a 10 voltas

22) Beto Monteiro (Lucar Motorsport), a 11 voltas

Resultado da segunda fase da segunda etapa da Fórmula Truck em Curitiba.

1) Felipe Giaffone (RM Competições-MAN), 12 voltas em 28min06s321

2) Diogo Pachenki (Copacol Truck Racing), a 1s842

3) Gustavo Magnabosco (ABF Racing Team), a 9s448

4) Raijan Mascarello (ABF Racing Team), a 11s542

5) Régis Boessio (Boessio Competições), a 21s650

6) Pedro Muffato (Muffatão Racing), a 33s730

7) Alex Fabiano (ABF Azulim Indy Truck Racing), a 34s211

8) Débora Rodrigues (RM Competições-MAN), a 1 volta

9) Valmir Benavides (Fábio Fogaça Motorsports), a 2 voltas

10) Ricardo Sargo (ABF Volvo), a 3 voltas

11) Luiz Lopes (Lucar Motorsport), a 4 voltas

12) Paulo Salustiano (ABF Mercedes-Benz), a 7 voltas

13) Adalberto Jardim (RM Competições-MAN), a 8 voltas

14) Leandro Totti (Clay Truck Racing), a 8 voltas

15) David Muffato (MAN TGX), a 10 voltas

A Maistro Clay Truck Racing tem o apoio de Bombas Diesel Maringá de Umuarama / Furgões Ibiporã / Mil Diesel / Conasa / Borg Warner / Biriba Acessórios / Elring / Londrina Esporte Clube / Karilu / Susin Francescutti / Aesa.


Publicidade


Leia Também:
Anterior:

Próxima:

Publicidade