Publicidade

Anfavea revela resultados da indústria automobilística em agosto

A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores, Anfavea, divulgou na terça-feira, 6, em São Paulo, o balanço de vendas, produção e exportação de autoveículos e máquinas agrícolas e rodoviárias em agosto e no acumulado do ano. Os dados apontam aumento de 1,4% nas vendas de veículos novos – foram 183,9 mil unidades em agosto e 181,4 mil em julho.

Na análise com agosto do ano passado, quando 207,3 mil unidades foram comercializadas, a retração é de 11,3%. Até o oitavo mês do ano foram vendidas 1,34 milhão de unidades, o que representa diminuição de 23,1% sobre o resultado do ano passado, com 1,75 milhão. O presidente da Anfavea, Antonio Megale, destaca a estabilidade de agosto e pondera pontos positivos:

“Agosto foi o melhor mês do ano para o licenciamento de veículos novos, mas poderia ter sido ainda melhor. As Olimpíadas surpreenderam a todos e deram uma injeção de ânimo no País, mas impactaram alguns negócios durante o período, principalmente na cidade sede, o Rio de Janeiro. Ainda que em um patamar baixo, é importante destacar que registramos novamente estabilidade na média de vendas diárias”.

O executivo avalia também a oportunidade para o País após as definições do cenário político: “É a hora da virada. O Brasil precisa aproveitar esta chance para fazer as reformas necessárias e entrar na rota da retomada do crescimento. O momento é de preparar o futuro”.

A produção em agosto recuou 6,4% frente a julho: foram 177,7 mil unidades e 189,9 mil, respectivamente. No comparativo com mesmo período do ano passado, quando 217,8 mil unidades deixaram as linhas de montagem, a contração é de 18,4%. No acumulado deste ano, com 1,39 milhão de unidades, o resultado foi de baixa de 20,1% contra as 1,73 milhão de unidades de 2015.

Nas exportações, 40,2 mil unidades foram enviadas para outros países em agosto, o que mostra baixa de 11,8% ante as 45,6 mil de julho e aumento de 16,7% se comparado com as 34,4 mil unidades de agosto do ano passado. Este ano a indústria automobilística brasileira exportou 312,4 mil unidades – alta de 19,6% contra as 261,2 mil unidades de 2015.

Caminhões e ônibus

As vendas de 4,4 mil caminhões ficaram inferiores em 6,1% em agosto na análise com as 4,7 mil de julho e em 24,3% ante as 5,8 mil do mesmo período de 2015. No acumulado deste ano, com 34,7 mil unidades, a baixa é de 30,1% ao defrontar as 49,6 mil unidades do ano passado.

O resultado da produção de caminhões no oitavo mês de 2016, com 5,2 mil unidades, apresentou pequena elevação de 2,4% frente as 5,1 mil unidades de julho, mas caiu 1,4% ao comparar com as 5,3 mil de agosto de 2015. Até agosto foram produzidas 41,6 mil unidades, o que significa queda de 22,3% ante mesmo período do ano passado, com 53,5 mil unidades.

As exportações em agosto diminuíram 20,3%: foram 1,5 mil unidades no mês e 1,9 mil em julho. Ao se comparar com as 1,4 mil de agosto do ano passado a alta foi de 7,5%. Somente no acumulado do ano 12,8 mil unidades foram embarcadas para outros países, o que representa redução de 4,5% contra as 13,4 mil do ano passado.

As vendas de ônibus encerraram agosto com queda de 28,5% na comparação das 1,2 mil unidades no mês com as 1,7 mil licenciadas em julho. No comparativo contra agosto de 2015, que registrou 1,3 mil unidades, o recuo foi de 8,8%. Na soma dos oito meses do ano a baixa foi de 30,7%, quando comparados os 8,6 mil produtos licenciados este ano com os 12,4 mil no ano passado.

Os dados mostraram que a produção de 12,3 mil chassis para ônibus acumulada até agosto encolheu 27,2% se comparado com as 17 mil unidades de igual período do ano passado. Apenas em agosto 1,5 mil unidades foram fabricadas, o que representa diminuição de 10,5% em relação as 1,6 mil unidades de julho e crescimento de 22,7% no comparativo com as 1,2 mil de agosto do ano passado.

As exportações no acumulado registraram 5,9 mil unidades – expansão de 29,9% frente as 4,5 mil de 2015.

Máquinas agrícolas e rodoviárias

As vendas de máquinas agrícolas e rodoviárias apresentaram aumento de 12,5% ao analisar as 4,5 mil unidades de agosto de 2016 com as 4,0 mil de julho. No comparativo com as 4,2 mil máquinas de agosto do ano passado, houve alta de 7,3%. No acumulado deste ano foram negociados 25,6 mil produtos, decréscimo de 22,1% frente as 32,9 mil unidades de igual período de 2015.

A produção de 5,9 mil unidades em agosto cresceu 19% com relação as 4,9 mil de julho e subiu 16,3% frente aos dados de agosto do ano passado, quando foram fabricadas 5,0 mil unidades. A produção acumulada registrou queda de 24,5% – 30,7 mil este ano e 40,6 mil no ano passado.

As exportações de máquinas agrícolas e rodoviárias até agosto deste ano, com 6,0 mil unidades, ficaram menores em 11,7% no comparativo com as 6,8 mil do ano passado.

Outras informações:

No link www.anfavea.com.br/coletiva.pdf está disponível a apresentação feita à imprensa.
Também está disponível no site http://www.anfavea.com.br/carta-da-anfavea.html a Carta da Anfavea nº 364, com informações detalhadas sobre produção, mercado interno, exportações e emprego da indústria automobilística.


Publicidade


Leia Também:
Anterior:

Próxima:

Publicidade