Publicidade

CESVI BRASIL comenta sobre os cuidados que o motorista precisa ter com a pintura do carro

Todo motorista gosta de deixar o carro com a aparência de novo, sem batidas e com a pintura intacta. Entretanto, evitar arranhões, manchas e pequenos riscos é uma missão difícil para todo condutor, principalmente quando o veículo enfrenta sol, chuva, vento, cascalhos, poeira e até o dejetos de insetos e pássaros que podem danificar a cor original ou repintada.

Para evitar surpresas e prejuízos, Gerson Burin, coordenador técnico do CESVI BRASIL, uma empresa do Grupo MAPFRE, dá dicas para retardar os efeitos contra a pintura com ações práticas e simples. “Os primeiros sinais de que a pintura está sofrendo desgaste natural são a perda de brilho e a deterioração das camadas de verniz. Em carros com pintura original, o processo ocorre de forma mais uniforme e natural e vai depender diretamente do tempo de exposição do veículo ao ar livre. Já para automóveis repintados, o desgaste geralmente é mais rápido, dependendo da qualidade e da forma em que a repintura foi feita, e pode apresentar manchas em locais de mais contato, como portas, ou onde pega mais sol, como capô e teto”, comenta.

Entre as sugestões do especialista para retardar os efeitos do desgaste, uma delas é a aplicação da cera comum ou cristalizadora, que consegue diminuir os danos causados pelos raios ultravioletas e facilita as futuras lavagens, evitando que a sujeira fixe na superfície da lataria do carro. “É importante lembrar que o excesso de polimento também é prejudicial para o veículo. Ele reduz a espessura da camada do verniz, o que pode causar manchas com o passar do tempo e afetar a aparência da pintura”, explica.

Cuidados em casa

Segundo o especialista, outra solução muito utilizada pelos motoristas para evitar problemas na pintura é o uso de capas de proteção, que são eficientes para quem não utiliza o veículo todos os dias. Para os motoristas mais assíduos, a dica é dispensar o uso das capas, já que ao rodar com o automóvel, o acumulo de sujeira fica preso na parte interna da capa e o excesso de poeira pode acabar riscando a camada de tinta.

“Na hora de decidir por uma capa de proteção, prefira as que têm composição de veludo na parte interna, pois agridem menos a pintura. Caso opte pelas de plástico, é importante considerar que a temperatura externa pode promover a formação de bolhas de água em função da umidade e isso pode manchar a pintura”, finaliza Burin.

Para quem é mais tradicional e gosta de lavar o carro em casa, a dica é o uso de elementos neutros na lavagem do automóvel como shampoo, detergentes ou sabão, que evitam o acumulo de pó e retiram bem a sujeira.

Para mais informações sobre o CESVI BRASIL, basta acessar o site www.cesvibrasil.com.br.

Sobre o CESVI BRASIL

Fundado em 1994, o CESVI BRASIL (Centro de Experimentação e Segurança Viária) é o único centro de pesquisa brasileiro dedicado à segurança viária e veicular e à disseminação de informação técnica para o setor e também para a sociedade. Foi o primeiro centro da América Latina e é membro do RCAR (Research Council for Automobile Repairs), uma associação internacional de centros de pesquisas de seguros com os mesmos objetivos. Para conhecer as atividades do CESVI, acesse www.cesvibrasil.com.br, e também acompanhe as novidades pelo Twitter, Facebook, e YouTube em: www.twitter.com/cesvibrasil, www.facebook.com/cesvibrasil, www.youtube.com/user/cesvibrasil. Mais informações sobre reparação automotiva também podem ser acessadas no blog: www.clubedasoficinas.com.br


Publicidade


Leia Também:
Anterior:

Próxima:

Publicidade