Publicidade

Boletim Técnico – Revestimento da carroceria

O que está por trás do brilho do seu carro?
Considerando as etapas da pintura de fábrica e da repintura que é feita na oficina no caso de um reparo, a finalidade é a proteção de todos os elementos metálicos e não metálicos que constituem a carroceria.

Inicialmente, quando o veículo ainda está em processo de fabricação, os tratamentos realizados na carroceria são feitos em todo o conjunto, diferentemente de quando o veículo sofre intervenções no reparo, que muitas vezes tratam apenas um elemento por vez.

Nos processos fabris, as carrocerias, quando já estruturadas (montadas), passam por um tanque de imersão a fim de remover contaminações das superfícies. Posteriormente, é realizado o revestimento por imersão catódica (CDC), com sólidos de tintas uniformemente distribuídos na carroceria por eletroforese, o que a protege contra corrosões. E então é feita a limpeza com água desmineralizada, seguida de secagem. A partir desta fase, começa o processo de aplicação de primer e, em sequência, a pintura de acabamento e verniz.

Quanto aos processos de repintura, os tratamentos são localizados e menos complexos que os de fábrica, mas continuam fundamentais. O fosfato de zinco é aplicado manualmente sobre as chapas ou superfícies nuas, ou seja, sem revestimento. E também são feitas as devidas limpezas para remoção de contaminações. A partir deste ponto, são utilizados produtos referenciados para pintura.

Como é o revestimento das superfícies?
As camadas que revestem a carroceria são compostas por:
– Revestimento anticorrosivo
– Primer
– Tinta
– Verniz
Estas camadas, além da função de promover aderência, possuem flexibilidade e dureza suficientes para garantir a proteção da carroceria contra a ação das intempéries e sujeiras.

Quando o carro é atingido por uma pedra ou é arranhado, essas camadas evitam que a carroceria seja atingida, o que poderia provocar pontos de corrosão. Mas, é claro, isso dependerá da força do impacto ou do arranhão.
A aplicação de produtos para emborrachar, comumente conhecido com “batida de pedra”, também acontece nos dois processos. Seu objetivo é revestir todo o assoalho externo da carroceria, por meio de uma camada espessa, de modo a proteger contra colisões de diferentes tipos.


Publicidade


Leia Também:
Anterior:

Próxima:

Publicidade