Publicidade

“Ver Pensar Agir” é o tema da ZF no Salão Internacional de Veículos Comerciais (IAA/2016) de Hannover

A ZF continua fortalecendo sua posição como um dos principais fornecedores da indústria de veículos comerciais. Os produtos da marca concedem aos veículos as capacidades de ver, pensar e agir – e, com isso, disponibilizam a tecnologia necessária para funções de condução autônoma. Tudo isso é concretizado no Innovation Truck 2016. O protótipo é equipado com os mais modernos sistemas de assistência ao motorista – incluindo o primeiro programa de frenagem e manobra de desvio do mundo para caminhões pesados.

“Ver – Pensar – Agir”, o tema da empresa no Salão Internacional de Veículos Comerciais (IAA) de Hannover, Alemanha, deste ano expressa claramente a estratégia do Grupo ZF. Para ampliar suas competências em matéria de sensores, unidades de controle eletrônico e sistemas mecatrônicos, a compra da companhia americana TRW concluída em 2015 foi um marco essencial, que tem continuidade com uma série de investimentos em participações e outras aquisições. A companhia comprou cotas da Ibeo, especialista na tecnologia LIDAR, e da empresa de software doubleSlash, além de estar empenhada na aquisição da Haldex, fornecedora sueca especializada em freios para veículos comerciais. “Gostaríamos de concretizar uma aquisição amigável, o que também acreditamos que seja o desejo da Haldex, disse o CEO da ZF, Dr. Stefan Sommer, durante a coletiva de imprensa da ZF Friedrichshafen AG no Salão Internacional de Veículos Comerciais (IAA) de 2016, na presença do CEO da Haldex, Bo Annvik. Além disso, a ZF continua promovendo a eletrificação do driveline de veículos comerciais. A tecnologia pronta para aplicação seriada em modelos híbridos ou puramente elétricos cobre todas as áreas de aplicação e requisitos do mercado.

“Com os nossos produtos, atendemos às grandes tendências de automatização, integração, segurança e eletrificação”, afirma Sommer. “O foco das nossas inovações está nos sistemas mecatrônicos inteligentes que fornecemos por completo e que contribuem consideravelmente para a mobilidade sem emissão de poluentes e sem acidentes”, completa. A ZF resume seu objetivo de tornar-se sistemista líder em tecnologias de futuro com os três elementos “ver, pensar e agir”. “Com a nossa orientação tecnológica, podemos abranger todos os principais aspectos da condução autônoma e fazer com que os veículos tenham características humanas – esse é o nosso grande diferencial”, explica Sommer.

Innovation Truck 2016

Tudo isso é concretizado no Innovation Truck 2016, o destaque da ZF no Salão IAA. No protótipo, todas as tecnologias aplicadas com sucesso em carros de passeio foram transferidas para os caminhões pesados. Graças à integração de sensores, o Innovation Truck obtém uma visão tridimensional e confiável de seu ambiente, processa esses dados em seu “cérebro eletrônico de alto desempenho” e realiza os comandos por meio de sofisticados programas mecatrônicos – incluindo os sistemas de driveline eletrificado e de direção. Uma das três funções de assistência é o programa de manobras evasivas Evasive Maneuver Assist (EMA), um projeto que a ZF desenvolveu em parceria com a WABCO, que conduz semirreboques em pontos de risco de forma automatizada e com estabilidade, ajudando a evitar colisões. O sistema de direção assistida em rodovias Highway Driving Assist (HDA) mantém o Innovation Truck ativamente na faixa de rodagem e conserva a distância adequada de segurança do veículo à frente. O terceiro recurso do Innovation Truck demonstra suas vantagens no terminal de carga e descarga. O SafeRange, função que estaciona sozinha o caminhão na doca desejada, evita acidentes na manobra e minimiza os tempos de parada do veículo.

Ampliação das competências do Grupo ZF

A ZF está expandindo estrategicamente suas competências para ampliar seu portfólio completo de sistemas inteligentes. Essas inovações também seguem o princípio “Ver – Pensar – Agir”. Desde a aquisição da empresa americana TRW, concluída em 2015, a linha de sistemas mecatrônicos do Grupo ZF cresceu visivelmente. Para complementar sua gama de atuadores, a companhia apresentou uma oferta para aquisição da fornecedora Haldex, empresa sueca cotada na Bolsa de Valores de Estocolmo, especializada em freios para veículos comerciais e suspensões a ar.

Além disso, a ZF anunciou a estruturação de um centro de tecnologia na Índia. A partir de 2020, uma equipe de 2.500 engenheiros de Hyderabad fortalecerá a rede global de engenharia do Grupo ZF. Um de seus focos será o desenvolvimento de software para tornar as unidades de controle eletrônico dos veículos ainda mais inteligentes. Assumindo uma participação de 40%, a ZF investe na empresa de software doubleSlash. A nova parceira que já é fornecedora estratégica da ZF reforçará suas competências no campo da integração de veículos.

Em agosto, a ZF também adquiriu uma participação de 40% na Ibeo, especialista em sensores. Junto com a ZF, a líder de mercado na tecnologia LIDAR e software para reconhecimento do ambiente desenvolverá uma nova geração de sensores LIDAR para dar ainda mais características humanas aos veículos.

Eletromobilidade com perspectivas de crescimento

A visão de um mundo em movimento sem acidentes e sem emissão de poluentes (programa conhecido como “Vision Zero”) também demanda soluções que aumentam a eficiência no consumo de combustível ou até mesmo substituem os motores de combustão por conceitos de geração de energia elétrica. No início do ano, a ZF criou uma divisão especialmente para agrupar suas atividades na área de eletromobilidade.

Segundo as avaliações atuais, o mercado de veículos híbridos ou totalmente elétricos deverá crescer sete a dez vezes até 2025. “Faremos parte desse crescimento e definiremos o mercado com as nossas inigualáveis competências no campo da integração de chassis, driveline e sistemas eletrônicos”, comenta Sommer na coletiva de imprensa no Salão IAA. No segmento de veículos comerciais, a empresa está perfeitamente preparada para essa evolução, com uma linha completa de produtos que inclui soluções para acionamentos híbridos ou puramente elétricos para ônibus urbanos e rodoviários, além de caminhões leves e pesados.


Publicidade


Leia Também:
Anterior:

Próxima:

Publicidade