Publicidade

Volvo Penta garante assistência global à Família Schurmann durante Expedição Oriente

Mais de dois anos e 30 mil milhas depois, a Expedição Oriente chegou ao fim e a Família Schurmann retornou ao Brasil no dia 10 de Dezembro. Na bagagem, a emoção de quem tem muita história para contar. Em uma viagem longa como esta, é necessário estar cercado de todos os cuidados para evitar, ao máximo, os imprevistos. A Expedição Oriente teve início em 21 de setembro de 2014, zarpando de Itajaí, Santa Catarina.

Para garantir aos velejadores as condições adequadas de navegação, a Volvo Penta equipou o veleiro Kat com dois motores D3-150 e ofereceu assistência técnica global durante os mais de dois anos da Expedição Oriente, por meio dos Centros Autorizados da marca localizados em todo o mundo.

Motor Volvo D3-150“É motivo de orgulho para nós da Volvo Penta participar de um projeto como este. Cuidamos para que tudo tenha saído conforme o planejado e sem imprevistos, fazendo esta ponte entre os integrantes da Família Schurmann e os técnicos dos nossos centros autorizados localizados nas cidades por onde a Expedição Oriente passou”, afirma Elpídio Narde, diretor de Pós-Vendas da Volvo Penta South America.

Nas paradas, os motores do veleiro passaram pelas revisões de segurança e manutenções necessárias para que a família pudesse seguir viagem com tranquilidade. “Os motores da Volvo Penta foram escolhidos para equipar o nosso Kat por sua robustez, eficiência em consumo de combustível e baixa emissão de poluentes, afinal, são considerados top entre os motores do mundo em termos de tecnologia. Nosso projeto é todo voltado para a sustentabilidade e, além da função de navegação, a energia gerada pelos motores também pode ser aproveitada para outras funções dentro do veleiro, como o aquecimento de água”, destaca Vilfredo Schurmann, o Capitão da Expedição Oriente.

O motor proporciona uma navegação em baixa rotação, o que garante uma longa vida útil e alta disponibilidade. “Em uma viagem longa como esta, o número de horas trabalhadas pelo motor é elevado, pois apesar de ser um veleiro, muitas vezes não se pode contar apenas com a força do vento. Além disso, o motor é necessário para entrar e sair dos portos de parada”, explica Narde.

Os motores de centro D3-150 foram equipados com o sistema de propulsão com Saildrive. A função dobra os hélices nos momentos em que não está sendo usado, o que garante menor atrito e resistência da água durante a navegação.

Além da função de navegação, a energia gerada pelos motores também foi usada para aquecer a água utilizada pelos tripulantes e como climatizador para os ambientes fechados. Os motores e os sistemas de propulsão Volvo Penta são reconhecidos no mercado pela qualidade, economia de combustível e por serem ambientalmente corretos, pois emitem menos poluentes.

Sobre a Volvo Penta

A Volvo Penta é o braço de motores marítimos e industriais do Grupo Volvo. Líder mundial na produção de motores e sistemas de propulsão para embarcações e aplicações industriais, possui mais de 3.500 centros autorizados em 130 países ao redor do mundo.

O Grupo Volvo é um dos lideres mundiais na produção de caminhões, ônibus, equipamentos de construção e motores marítimos e industriais. O Grupo também prove aos seus clientes soluções financeiras e serviços. Com fábricas em 19 países, os produtos Volvo são comercializados em 190 mercados em todo o mundo. A sede do Grupo Volvo é localizada em Gotemburgo, na Suécia.


Publicidade


Leia Também:
Anterior:

Próxima:

Publicidade