Publicidade

Raijan celebra sua temporada mais emocionante

O fechamento da temporada 2016 da Fórmula Truck foi um marco na carreira de Raijan Mascarello. O piloto do Mato Grosso considera, esta, a mais emocionante desde que chegou para pilotar os brutos em 2013. Ele terminou o campeonato na oitava posição, somando 200 pontos.

Além de conquistar sua melhor posição no campeonato, Raijan também completou seis etapas no Top 10, e chegou a figurar no Top 3 da classificação geral.

Raijan“Foi uma temporada muito boa, que começou com a adrenalina de se adaptar ao novo equipamento, e de poder me sentir competitivo na maior parte das provas e dos treinos”, considera o piloto que teve sua primeira temporada na ABF Racing Team com um caminhão Mercedes Benz.

Se sentir competitivo já é bom, imagina garantir o primeiro pódio na categoria?
Foi o que aconteceu na etapa de Curitiba, disputada no mês de abril. Raijan terminou as duas partes da etapa na quarta posição.

“É uma sensação indescritível. É algo que já estava buscando desde que cheguei aqui, mas Deus sabe o que faz. Tudo vem no tempo certo. É um grande entrosamento entre equipamento, equipe e piloto, e esse conjunto está dando certo”, avaliou Raijan, que mais uma vez teve a parceria das marcas Hamakk, Maxxicase, Agroeste, Fazenda Comil, Pontual Caceres em seu caminhão.

E para completar o enredo da história, a temporada também foi marcada por sustos. Os mais fortes deles a capotada durante o treino classificatório em Tarumã e o estouro do motor na reta de Guaporé.

“Realmente foram momentos bem tensos. Em Tarumã, a pista estava muito lisa. Eu nem estava acelerando ainda, mas o caminhão não obedeceu e foi saindo devargar. Por sorte, quando capotou, já estava devagar. Já em Guaporé foi mais tenso, porque quando o motor estourou e derramou óleo, o caminhão ficou desgovernado no meio do pelotão. Por sorte ninguém me atingiu e consegui direcioná-lo para a grama. Mas foi um susto danado”, conta.

Para a temporada 2017 Raijan deve anunciar a definição somente no início do mês de fevereiro.

“O fim da temporada ainda é muito recente. Vou aproveitar as festas de fim de ano com a família e cuidar da nova safra que vem aí, aqui no Mato Grosso. Tivemos algumas conversas interessantes nos últimos meses e vamos aguardar a evolução das coisas para tomar um caminho”, finalizou.

Classificação do Campeonato
1º – Felipe Giaffone, 401
2º – Paulo Salustiano, 367
3º – Diogo Pachenki, 289
4º – André Marques, 263
5º – David Muffato, 245
6º – Wellington Cirino, 239
7º – Adalberto Jardim,
8º – Raijan Mascarello, 200
9º – Débora Rodrigues, 188
10º – Regis Boessio, 17


Publicidade


Leia Também:
Anterior:

Próxima: