Publicidade

Funcionários do Complexo Industrial da Nissan em Resende aprimoram habilidades para produção do Nissan Kicks

A equipe de operadores e especialistas do Complexo Industrial da Nissan está na reta final para a produção do crossover compacto da marca, o Nissan Kicks, que passa a ser fabricado em breve em Resende, no Rio de Janeiro. Com avançada tecnologia embarcada e uma ampla gama de sistemas de segurança que compõe o conceito da Mobilidade Inteligente da Nissan, o Nissan Kicks exige uma preparação extra do time de especialistas da fábrica brasileira.

Por isso, mais de 700 funcionários já receberam treinamentos específicos sobre o novo modelo e suas características especiais como o sistema de Câmera 360° com imagem integrada ao display do rádio, o Detector de Objetos em Movimento, os Controles Dinâmico do Chassi e Dinâmico em Curvas, o Estabilizador Ativo de Carroceria e o Controle Dinâmico de Freio Motor. O vice-presidente de Operações de Manufatura da Nissan para a América Latina, Hitoshi Mano, explica que “a fase de preparação é fundamental para garantir a perfeita qualidade de fabricação. Por isso enviamos especialistas para nossas fábricas do Japão e México, para que pudessem absorver todo o know-how na montagem e nos processos de manufatura e executar com perfeição as atividades em Resende”.

“Operadores, especialistas e engenheiros que lideram o processo de montagem dos veículos foram treinados na fábrica de Aguascalientes no México, além dos treinamentos no Global Pilot Line, o centro piloto de linhas de produção da Nissan, na planta de Oppama, em Yokosuka, no Japão, local onde os processos de fabricação são definidos e simulados antes dos projetos virarem realidade”, explica Sérgio Casillas, diretor de Operações de Manufatura da fábrica da Nissan de Resende.

Nissan KicksAlém do treinamento nas outras fábricas, Casillas destaca que “a vinda de especialistas japoneses para dar suporte estratégico ao time brasileiro é parte fundamental para fortalecer a equipe brasileira em Resende, que já conta com aproximadamente 200 ciclos de montagem para afinar as habilidades do processo antes do início da fabricação em série do modelo”. O Nissan Kicks brasileiro começa a ser fabricado em breve no Complexo Industrial da Nissan em Resende, no estado do Rio de Janeiro, local onde já são produzidos o hatch compacto Nissan March e o sedã Nissan Versa, além dos motores flexfuel 1.0 12V e 1.6 16V.

Nissan Kicks

Com um estilo ousado e dinâmico, o Nissan Kicks foi criado para os clientes que levam uma vida agitada nas grandes cidades e precisam enfrentar os desafios da “selva urbana”. O modelo é um dos primeiros a integrar o conceito de “Mobilidade Inteligente” da Nissan, resultado de avançados processos de engenharia e manufatura e inclusão de itens tecnológicos que proporcionam o equilíbrio perfeito entre performance e economia de combustível.

O Nissan Kicks traduz este conceito em uma série de atributos, como um motor moderno, o câmbio XTRONIC CVT de última geração, peso menor em comparação com seus concorrentes, além de design aerodinâmico que aumenta a eficiência. Além disso, o Nissan Kicks é equipado com tecnologias de segurança úteis, como a câmera de visão 360°, o Detector de Objetos em Movimento, Controle Dinâmico do Chassi, Controle Dinâmico em Curvas, Estabilizador Ativo de Carroceria e Controle Dinâmico de Freio Motor, nos modelos topo de linha.

A comercialização do Nissan Kicks foi iniciada mundialmente no Brasil, seguindo depois para outros mercados da América Latina, com previsão de lançamento em mais de 80 países. Fabricado atualmente no México, o modelo passará a ser produzido no Brasil, no Complexo Industrial de Resende, este ano.

Complexo Industrial de Resende

Inaugurado em abril de 2014, o novo Complexo Industrial permite que a Nissan produza mais veículos no Brasil e o objetivo é que eles sejam cada vez mais nacionais. Por isso, a empresa montou uma área ao lado da unidade de Resende, com infraestrutura completa, para receber fornecedores importantes para sua operação e aumentar a nacionalização dos componentes. O foco na qualidade também fez a Nissan tomar a decisão de ter um Complexo Industrial completo no país, garantindo assim seus elevados padrões mundiais de produção, com áreas de estamparia e de injeção de plásticos dentro de sua unidade, algo incomum nas fábricas instaladas no Brasil em função da complexidade e dos elevados valores de investimentos que exigem. Com estas áreas integradas ao processo, se ganha, além de qualidade, em tempo de produção, redução de estoques e flexibilidade para o mix de fabricação.

Essa unidade industrial recebeu um dos maiores investimentos realizados no país para a construção de uma fábrica de automóveis, de R$ 2,6 bilhões, exatamente para ter esse ciclo de produção completo. No total, a capacidade é para produzir até 200 mil veículos e 200 mil motores por ano. Desde abril de 2016 a planta de Resende exporta seus modelos para os mercados da América Latina, e hoje já entrega unidades na Argentina, Bolívia, Chile, Peru, Paraguai e Uruguai.

O conceito de fábrica sustentável do Complexo Industrial da Nissan em Resende vai além do uso de equipamentos de última geração e processos avançados de produção de veículos e motores. O compromisso em ser uma unidade verde, uma das mais sustentáveis da Nissan em todo o mundo, nasceu já na concepção do projeto dos prédios e de toda a infraestrutura.

Os prédios apresentam sistemas de iluminação e ventilação naturais, que reduzem o consumo de energia e, consequentemente, têm baixo impacto ambiental. Há uma atenção especial com o sistema de tratamento de resíduos utilizados no processo produtivo, para reutilização da água e segregação de resíduos sólidos para correta destinação de descarte. O objetivo é reduzir constantemente as emissões de CO2 e a geração de compostos orgânicos voláteis (VOCs) provocados pela produção. A empresa também cuida do ecossistema da região da fábrica.


Publicidade


Leia Também:
Anterior:

Próxima:

Publicidade