Publicidade

Os primeiros veículos bicombustíveis de coleta de resíduos do mundo usam transmissões Allison

Os primeiros veículos bicombustíveis para o coleta de resíduos do mundo, que usam uma combinação de diesel e hidrogênio e que receberam uma transmissão Allison totalmente automática, entraram em serviço na Escócia. Espera-se que esta nova e ousada iniciativa, assumida pelo Conselho do condado de Fife, reduza o nível de emissões, diminua os custos operacionais do veículo e reduza os ruídos do motor, tornando os veículos mais fáceis e seguros para as serem operados por seus motoristas.

Num momento em que as autoridades em todo o Reino Unido estão sob grande pressão financeira, o Conselho de Fife optou por comprar dois veículos de coleta de resíduos (RCVs — refuse collection vehicles) bicombustíveis depois de avaliar os custos do ciclo de vida dos caminhões. Como parte de um processo mais amplo de aquisição, também foram comprados seis RCVs com motores a diesel equipados com transmissões Allison.

CaminhãoOs oito novos RCV do condado de Fife foram montados sobre o chassi do Mercedes-Benz Econic de 26 toneladas, com carrocerias idênticas Heil PowerLink e levantadores de contêineres Terberg. O Econic é movido por um motor Mercedes OM 936 LA de seis cilindros e 7,7 litros, que desenvolve 299/354 hp que chega às rodas por meio de uma transmissão Allison totalmente automática de seis marchas da Série 3000™. Os veículos operarão em uma rota exigente, com muito anda e para, de segunda a sexta-feira por 15 horas diárias.

“Para decidir qual veículo seria mais adequado para nossas operações, avaliamos uma ampla variedade de informações e evidências históricas, incluindo uma análise dos nossos próprios veículos ao longo de anos de serviço interno”, disse Robin O’Connell, gerente de gestão de frotas do Conselho de Fife. “Como nosso orçamento para o programa de substituição de veículos foi drasticamente reduzido há três anos, tornou-se ainda mais importante que os novos veículos fossem adequados para ter uma grande longevidade”.

Fazer os ativos produzir mais e com mais segurança, sugere a autoridade do Município
“Exigir o máximo dos nossos ativos é a chave para a nova estratégia da frota — os veículos devem durar muito antes que haja a necessidade de substituição”, disse O’Connell. “Isso aumentou a exigência de se usar veículos e componentes associados — no caso, as transmissões Allison — de maior qualidade para reduzir o risco de problemas na nova frota”.

As transmissões totalmente automáticas Allison deixaram os novos RCVs mais seguros para suas tripulações, permitindo que o motorista se concentre no tráfego sem a distração de acionar a embreagem ou trocar marchas. A Continuous Power Technology™ Allison assegura ótima manobrabilidade e controle do veículo, ao mesmo tempo o que é excelente para o tráfego congestionado de ruas estreitas. O conversor de torque patenteado e as mudanças de marchas sem interrupção de potência oferecem uma inigualável capacidade de partida. E os avançados controles eletrônicos da 5ª Geração Allison definem os melhores pontos de mudança de marcha para a economia de combustível.

“Estamos orgulhosos de que uma transmissão Allison da Série 3000TM esteja desempenhando papel essencial nesses veículos pioneiros”, disse Thomas Bonnicel, diretor de marketing para a EMEA (Europa, Oriente Médio e África) da Allison Transmission. “Há pressões crescentes no setor público e no setor privado para que sejam tomadas medidas para reduzir a poluição do ar. A tecnologia da Allison, que tem benefícios comprovados na economia de combustível, desempenhará um papel fundamental no atendimento a esse desafio”.

Reduzir emissões visando a qualidade do ar local e as alterações climáticas
A tecnologia de bicombustível desenvolvida pela inglesa ULEMCo Ltd. faz com que o hidrogênio seja injetado no sistema de admissão de ar, se misture com diesel, e na sequencia seja introduzido diretamente no motor a combustão. O hidrogênio, comprimido a 350 bar, provém de tanques instalados do lado esquerdo do chassi do Econic. A adaptação do kit de hidrogênio inclui um sistema de gerenciamento do motor cuidadosamente controlado, que otimiza o uso do combustível em sua mistura com o diesel, para possibilitar a máxima redução das emissões com um ótimo equilíbrio entre desempenho e autonomia.

“Este é um projeto significativo porque a aplicação da nossa política de usar veículos que têm marcas estabelecidas como a Mercedes e Allison Transmission faz parte da demonstração da credibilidade da nossa abordagem para os clientes, no uso em operação real do veículo”, explica Amanda Lyne, diretora administrativa da ULEMCo.

“Embora estes sejam os primeiros veículos bicombustíveis de coleta de resíduos do mundo, essa inovação faz parte de um programa de pesquisa que vem sendo desenvolvido ao longo dos últimos sete anos”, disse Lyne. “Temos usado essa tecnologia para tudo, desde furgões e barcos a geradores estacionários, sem contar que ela é particularmente adequada para veículos pesados que tem de fazer paradas e partidas frequentes. Os principais benefícios são a menor poluição do ar e a redução dos níveis de ruídos”.


Publicidade


Leia Também:
Anterior:

Próxima:

Publicidade