Publicidade

Agora fabricado no Brasil, Nissan Kicks ganha mais opções de versões, equipamentos e cores

O modelo que tem toda a intensidade das ruas acaba de ganhar nacionalidade brasileira. O Nissan Kicks, modelo mais vendido da linha da Nissan no Brasil atualmente, passa a ser fabricado no Complexo Industrial da empresa em Resende (RJ), o que lhe garante diversas vantagens: a ampliação da quantidade de versões, a introdução de novos itens de série e mais equipamentos inéditos para o segmento, além de mais opções de cores em dois tons.

Com a chegada às lojas ainda neste mês de julho da nova versão S com câmbio XTRONIC CVT, o crossover compacto passa a ter uma linha completa, com preços começando em R$ 70.500, na versão S com câmbio manual de cinco marchas. Entre os equipamentos introduzidos pelo Nissan Kicks brasileiro estão os inéditos – para o segmento – alerta de colisão e assistente inteligente de frenagem, itens opcionais para a versão topo de linha SL. O crossover compacto também traz para os consumidores o avançado sistema multimídia “Nissan Multi-App”, um verdadeiro tablet no painel.

Os novos itens juntam-se à lista de equipamentos diferenciados que o carro trouxe para os brasileiros no ano passado, quando foi lançado mundialmente no Brasil durante os Jogos Rio 2016. Entre eles, a Visão 360º com Sistema Inteligente de Câmeras, o Detector de Objetos em Movimento (Moving Object Detection), o Controle Inteligente de Chassi (Chassi Control), que reúne o Controle Inteligente em Curvas (Active Trace Control), o Estabilizador Inteligente de Carroceria (Active Ride Control) e o Controle Inteligente de Freio Motor (Active Engine Brake), que atuam na suspensão, freios e também na estabilidade.

Outra novidade é a ampliação da oferta de cores para a linha do modelo fabricado no Brasil. Uma delas é a vermelho “Malbec”. As outras são novas opções “2-Tone”, combinação que criou uma tendência no segmento de crossovers compactos no país. Agora, além da consagrada carroceria cinza com teto laranja oferecida no Nissan Kicks vendido até então, há outras quatro: prata com teto preto, branco com teto preto, cinza “Rust” com teto preto e preto com teto cinza “Grafiti” – esta última foi mostrada em um protótipo no estande da Nissan do Salão do Automóvel de São Paulo de 2016. Com o Kicks fabricado no Brasil, a Nissan passa a atuar também em novos segmentos do mercado, como taxistas e pessoas com deficiência (PcD).

Nissan KicksUm dos primeiros modelos da marca a aplicar o conceito de “Mobilidade Inteligente Nissan”, que reúne diversos recursos de engenharia, construção e tecnologia para transformar a maneira como os carros são conduzidos, impulsionados e integrados na sociedade, o Nissan Kicks tem um conjunto mecânico com o moderno motor 1.6 16V casado com o câmbio XTRONIC CVT de última geração e modo Sport, que atuam de forma eficiente graças ao projeto do carro, que tem menor peso da categoria e aerodinâmica eficiente.

Versões e Preços
Com a fabricação local do Kicks, a Nissan torna seu crossover compacto ainda mais acessível para mais consumidores com a ampliação da oferta de versões, que fica completa ainda neste mês de julho com a chegada da versão de entrada com o câmbio XTRONIC CVT (S CVT). A família do Nissan Kicks brasileiro tem como primeira opção, com preço sugerido de R$ 70.500, a versão S com câmbio manual. É um carro que já entregará muitos equipamentos de série, além do consagrado design de ponta.

Ela virá de fábrica com airbags duplos frontais; ar-condicionado; alarme perimétrico; bancos dianteiros com a tecnologia Zero Gravity®; acabamento de tecido nos bancos; fixadores traseiros para cadeiras de crianças (ISOFIX); cinto de segurança de três pontos para todos os cinco passageiros; freios ABS com EBD e assistência de frenagem (BA); rádio com entrada para mp3 player, conector USB e Bluetooth™ para conexão de telefones celulares; retrovisores na cor da carroceria e com regulagem elétrica; maçanetas internas das portas cromadas e externas na cor da carroceria; coluna de direção com ajustes de altura e profundidade; direção com assistência elétrica e com comandos do computador de bordo, comando de telefone e rádio no volante; rodas de aço de 16 polegadas com calotas; sistema de partida a frio FLEX START®; travamento central automático das portas com o veículo em movimento e vidros dianteiros e traseiros com acionamento elétrico. A versão pode também ser equipada, opcionalmente, com os controles de tração e estabilidade (VDC) e o sistema inteligente de partida em rampa (HSA), itens que fazem parte do “Pack Safety”.

O Kicks S equipado com transmissão XTRONIC CVT com modo Sport chegará às concessionárias ainda este mês por R$ 79.200. Esta versão, além do câmbio, já traz todos os itens de série da S manual com o “Pack Safety” e, além disso, agrega rodas de liga leve aro 16 calçadas em pneus 205/60 R16 e faróis de neblina.

O crossover brasileiro ganha também uma inédita versão SV – diferente da edição limitada SV “Limited” trazida para o Brasil do México –, que é equipada exclusivamente com câmbio XTRONIC CVT com modo Sport e sai por R$ 85.600. Esta nova versão de produção em série tem os mesmos equipamentos da versão S CVT com acréscimo da câmera traseira com imagem integrada à tela do rádio; chave inteligente presencial (I-Key); sistema eletrônico de ignição (Push Start) sem o uso da chave; parachoques frontais e traseiros na cor do veículo; retrovisores externos com regulagem elétrica e indicador de direção de LED; rodas de liga leve aro 17; sensor de estacionamento; sistema de navegação integrado ao painel e tela sensível ao toque colorida de sete polegadas integrada ao rádio e controles de tração e estabilidade (VDC) com sistema inteligente de partida em rampa (HSA). Como opcional, o “Pack Plus”, inclui acabamento de couro nos bancos e airbags laterais e de cortina.

Completando a linha nacional, a versão SL ganha novos equipamentos, que a diferenciam do modelo trazido até então do México: maçanetas cromadas, sistema multimídia Nissan “Multi-App”, retrovisores com rebatimento elétrico automático (recolhem-se com o desligamento do motor e se abrem com o acionamento da ignição) e quatro novas combinações de pintura externa “2-Tone”, que se somam à conhecida cinza com teto laranja.

Além desses itens, a versão vem com o Controle Inteligente de Chassi (Chassi Control), que reúne avançados sistemas eletrônicos como o Controle Inteligente em Curvas (Active Trace Control), o Estabilizador Inteligente de Carroceria (Active Ride Control) e o Controle Inteligente de Freio Motor (Active Engine Brake); além do acabamento de couro nos bancos; acendimento inteligente dos faróis; airbags laterais e de cortina; ar-condicionado automático digital; Visão 360º com Sistema Inteligente de Câmeras, Detector de Objetos em Movimento (MOD) e painel de instrumentos TFT. O preço sugerido é de R$ 94.900.

A opção topo de linha do crossover compacto pode passar a vir ainda com mais um equipamento usado por carros de segmentos superiores: o alerta de colisão com assistente inteligente de frenagem (FCW e FEB), item que será vendido como opcional no pacote “Pack Tech”, que inclui ainda os faróis dianteiros com assinatura de LED.

Design moderno e arrojado
O desenho da carroceria do Nissan Kicks expressa um estilo dinâmico e arrojado, combinando vários itens de design de modelos já consagrados da Nissan, como o Qashqai e o Juke, mas com uma pegada única, que lhe confere estilo próprio. É resultado de um trabalho conjunto entre as equipes de design da Nissan em várias partes do mundo, com participação do estúdio de design mundial da Nissan em Atsugi, no Japão, o Nissan Design América (NDA), de San Diego, nos EUA, e o estúdio-satélite da marca no Brasil, o Nissan Design América – Rio (NDA-R). O desenvolvimento foi gerenciado em conjunto pelas equipes de engenharia do Japão e do Brasil.

Além da carroceria com muitos recortes e vincos, o estilo destaca-se por itens característicos da Nissan, como a grade “V-motion” flanqueada pelos faróis exclusivos em formato arqueado, que se estendem para trás sobre os paralamas dianteiros, e o teto flutuante, solução que acentua a impressão de visão ampliada do conjunto parabrisa e vidros laterais. Outro detalhe característico deste conceito de teto, além do estilo cupê, é dar a impressão de estar “flutuando”. Todo este conjunto foi pensado para se harmonizar também com as carrocerias pintadas em “2-Tone”.

O interior funcional e com acabamento de alto padrão combina detalhes inovadores feitos especialmente para os consumidores ávidos por tecnologia, com detalhes que destacam a qualidade. Os ocupantes dos bancos dianteiros se deparam com o design único do painel, ao mesmo tempo simples e elegante, ao estilo Nissan, chamado de Gliding Wing (“asa planadora”). O Nissan Kicks é o único do segmento a contar com instrumentação digital (disponível na versão SL).

O requinte, com toques de esportividade, fica por conta do volante tipo flat bottom revestido de couro, enquanto que a carroceria crossover oferece um campo de visão mais alto ao motorista, proporcionando uma sensação de segurança. Graças em parte à generosa distância entre eixos de 2,610 mm, o espaço interno para os joelhos e para a cabeça está entre os melhores da categoria. A bagagem também conta com generosa área: 432 litros (padrão VDA), um dos melhores da categoria.

Motor e transmissão
O Nissan Kicks é equipado com a segunda geração do confiável motor HR16DE 1.6 de 16 válvulas, que conta com controle de abertura das válvulas continuamente variável (CVVTCS) e sistema Flex Start System (FSS), que eliminou o tanque de partida a frio. Ele desenvolve 114 cavalos de potência máxima a 5.600 rpm e torque máximo de 15,5 kgfm a 4.000 rpm. Esse motor garante baixo consumo de combustível e performance surpreendentes. Com excelente relação peso/potência e dimensões bem aproveitadas, o Nissan Kicks entrega performance comparável à dos principais rivais ao mesmo tempo em que oferece o melhor nível de consumo de combustível da categoria.

O resultado é um crossover ágil e com aceleração vigorosa que obteve nota “A” em eficiência energética e emissão de gases dentro do Programa de Etiquetagem Veicular (PBEV) do Inmetro. Também recebeu o selo do CONPET, concedido aos modelos que participam do programa de etiquetagem que atingem grau máximo de eficiência energética.

As medições de consumo de combustível do Nissan Kicks são as melhores do seu segmento. Os consumos na cidade para o câmbio manual, de acordo com medições do Inmetro, são de 7,8 km/l (Etanol) e 11,1 km/l (Gasolina) na cidade. Na estrada, a versão com pedal de embreagem marca 9 km/l (Etanol) e 13 km/l (Gasolina), respectivamente. Com a transmissão XTRONIC CVT as médias são de 7,7 km/l na cidade e 9,4 km/l na estrada, com etanol, e 11,4 km/l e 13,7 km/l com gasolina, respectivamente nos dois tipos de ciclo.

Com tração dianteira, o trem de força oferece a última versão da transmissão XTRONIC CVT com recursos como o D-Step, que simula trocas de marcha com mais de 50% do curso pedal do acelerador acionado, e modo Sport, que proporciona melhor performance mesmo em rotações mais baixas, além de consumo reduzido e, consequentemente, menores emissões. Esse câmbio absorve toda a experiência das duas décadas de liderança da marca japonesa em inovação em transmissões continuamente variáveis. Ele é mais leve e produz menos atritos na comparação com a geração anterior, utilizado em outros modelos da marca. A redução veio também da diminuição do diâmetro das polias, da adoção de uma bomba de óleo compacta, que necessita de baixa viscosidade para lubrificação, e da otimização de lubrificante e de pressão.

O Nissan Kicks tem um novíssimo eixo de suspensão traseiro (de torção), com travessa de maior rigidez e nova estrutura de isolamento, que oferece conforto de condução superior, sem comprometer o espaço para as bagagens. A suspensão dianteira independente (McPherson com barra estabilizadora) conta com uma subestrutura, maior, mais robusta e 300% mais rígida se comparada a de modelos deste porte. Os amortecedores de alta performance permitem o melhor controle da carroceria.

Os bons níveis de manobras e conforto de condução do Nissan Kicks são resultados de uma estrutura de carroceria altamente rígida. O crossover compacto conta com raio de giro de 10,2 metros que, aliado à leveza da direção com assistência elétrica e à comodidade da Visão 360º, permite estacionar e manobrar sem esforços. A estabilidade nas retas está entre as melhores na categoria, enquanto que a oscilação da carroceria se mantém estável, apesar da distância do solo maior.

O Estabilizador Inteligente de Carroceria utiliza sensores de aceleração que detectam o movimento e, assim, atuam no freio motor e sistemas de freios para estabilizar a carroceria. O Controle Inteligente em Curvas entrega maior segurança e conforto em curvas ou trocas de faixa por meio do sinal do sensor de aceleração que identifica o movimento da carroceria e atua no freio motor e no sistema de freios em cada roda para reduzir o subesterço, ajudando a manter o carro na trajetória definida. Já o Controle Inteligente de Freio Motor recebe o sinal do sensor de aceleração e da posição do volante, atuando no freio motor para aumentar a segurança e o conforto em curvas e descidas de serras.

Sofisticado e inteligente
O Nissan Kicks tem nível de sofisticação que está entre os melhores de sua categoria, graças ao emprego de tecnologias de redução dos níveis de ruído, vibração e aspereza na cabine, bem como ao ajuste bem-sucedido do desempenho aerodinâmico. As tecnologias incluem técnicas de montagem da suspensão que repercutem menos ruídos durante o rolamento. Também são utilizados materiais aperfeiçoados para o isolamento do painel, incluindo carpetes mais grossos e melhor vedação das portas, para reduzir o ruído no interior.

E é graças ao excelente desempenho aerodinâmico do veículo que o nível de ruído no interior da cabine é baixo. Ao mesmo tempo, o desenho permite maior economia de combustível. O coeficiente aerodinâmico (Cx) de 0,345 foi obtido por meio de uma gestão afinada do fluxo de ar dentro, ao redor e sobre a carroceria.

O Nissan Kicks lidera o segmento em termos de tecnologias avançadas para reduzir o estresse, melhorar o conforto e aumentar a segurança. Uma série de itens do conceito de “Mobilidade Inteligente” da Nissan foi incluída no modelo, como os já citados Detector de Objetos em Movimento (Moving Object Detection). Também conta, de série, com o Sistema Inteligente de Partida em Rampa (Hill Start Assist).

A Visão 360º com Sistema Inteligente utiliza quatro câmeras – localizadas na frente, na traseira e embaixo de ambos os espelhos retrovisores – que oferecem uma vista “aérea” do entorno do veículo, que pode ser exibida no monitor central e utilizada como assistente de estacionamento. Quando detecta um objeto em movimento, como um pedestre, o sistema emite um bipe sonoro para alertar o condutor sobre um perigo potencial para evitar um acidente.

Outra inovação para o segmento está no conforto e no desenho dos bancos dianteiros e traseiros com tecnologia Zero Gravity®, inspirados em avançados estudos de ergonomia para tentar reduzir a fadiga do corpo durante longos períodos de condução da National Aeronautics and Space Administration (NASA), a agência espacial norteamericana. Os estudos indicaram que os assentos cansam menos quando se aproximam da chamada “postura neutra”, posição relaxada que o corpo humano assume em ambiente sem gravidade.

Campeão das ruas
Lançado mundialmente no Brasil em agosto do ano passado, o Nissan Kicks é sucesso de público e crítica. O modelo, que era importado do México, acumula diversos prêmios desde seu lançamento. Entre eles, o “Melhor Crossover da América Latina”, dado pela Americar; o “Melhor SUV 2017″, pela Fipa (Associação de Jornalistas Automotivos da América Latina); o “Melhor SUV Compacto”, pelo júri do L’Auto Preferita, e o “Melhor SUV Importado”, dado pelos jurados do Top Car TV 2016. Além do reconhecimento nas premiações, o crossover compacto da Nissan também venceu mais de dez comparativos contra concorrentes de outras marcas nas mais importantes publicações da imprensa especializada do Brasil.

E ele nasceu como um carro moderno e inovador, que utiliza avançadas soluções de construção, como aço de alta resistência e maior rigidez da carroceria, para equilibrar com inteligência a performance e o consumo de combustível sem deixar de lado o conforto, posicionando-se como um dos melhores do segmento. O Brasil foi o primeiro país a comercializar o novo modelo, que, em sequência, foi introduzido em vários países da América Latina e, futuramente, estará presente em mais de 80 países pelo mundo – a China começa a vender o modelo este ano.

Feito no Brasil com qualidade japonesa
A produção do Nissan Kicks no Complexo Industrial da Nissan em Resende (RJ) é parte dos investimentos que a companhia vem fazendo no Brasil para aumentar a sua presença no país. Para fabricar o modelo em solo nacional, a Nissan investiu R$ 750 milhões.

Para fabricar o Nissan Kicks brasileiro, o Complexo Industrial de Resende recebeu mais de 150 novos equipamentos. Além disso, ganhou novas áreas na Linha de Produção e na Inspeção de Qualidade. Tudo para atender especificamente ao crossover. Os novos equipamentos permitem desde uma montagem precisa e segura da tampa do porta-malas até a pintura do teto “flutuante” nas versões “2-Tone” e a calibração de sistemas de tecnologia avançada como a Visão 360º.

Com capacidade para produzir até 200 mil veículos e 200 mil motores por ano, o Complexo Industrial de Resende é fundamental para os objetivos de crescimento com foco na qualidade da Nissan no Brasil. Trata-se de uma das mais modernas e sustentáveis fábricas da empresa no mundo.

Para fazer os trabalhos que exigem mais precisão ou poderiam acarretar risco na segurança ou na ergonomia dos funcionários, por exemplo, a linha de produção conta com um total de 90 robôs. Assim, é assegurado o bem-estar do operador e a qualidade das operações. Na maioria das áreas, o transporte dos automóveis durante o processo produtivo é realizado por AGVs (Automatic Guided Vehicles), pequenos robôs autoguiados que conduzem carrinhos de peças e plataformas. Eles eliminam a necessidade de transportadores ou plataformas acionadas por correntes, deixando a operação mais segura e silenciosa.

Cada veículo que segue para a linha de montagem possui um kit de peças próprio colocado em um carrinho específico. Com isso, não há equipamentos parados com peças ao lado da linha de montagem e fica praticamente impossível o operador colocar uma peça errada no veículo, já que ele não tem diferentes opções disponíveis à sua frente. Assim, sua atenção fica toda voltada em montar o carro e verificar a qualidade do processo, não tendo a preocupação de qual peça montar. Os carrinhos com cada kit exclusivo de peças são montados em uma área própria por funcionários responsáveis apenas por esta operação.

Por ter um Complexo Industrial completo no país, a Nissan garante seus elevados padrões mundiais de produção. A empresa tem área de estamparia e de injeção de plásticos dentro de sua unidade, algo incomum nas novas fábricas instaladas no Brasil em função da complexidade e dos altos valores de investimentos que exigem.

Equipamentos de última geração e modernos processos de produção como os adotados na fábrica de veículos são usados na fábrica de motores da Nissan. Por produzir equipamentos de alta precisão técnica, a fabricação de motores ainda tem reforçada a área de controle de qualidade. Na linha de montagem há quatro portais de verificação de qualidade de componentes. O teste final de funcionamento é realizado em 100% dos motores produzidos na fábrica de Resende e também todos passam por testes de emissão de CO², em vez de por amostragem, como é comumente realizado por outras empresas do setor.

Para permitir o aumento de volume de produção da unidade industrial com a chegada do Nissan Kicks brasileiro, além da implantação de novos equipamentos e processos, a empresa contratou 600 novos funcionários para a fábrica. Com este aumento dos efetivos, a Nissan abrirá em breve o segundo turno de trabalho. Após essas contratações, o Complexo Industrial da Nissan passou a contar com uma equipe de 2.400 pessoas. Inaugurada há três anos, com investimentos totais de R$ 2,6 bilhões, a fábrica produz, além do Nissan Kicks, os modelos compactos March e Versa e os motores 1.0 12V de 3 cilindros e o 1.6 16V de 4 cilindros.

A estratégia da empresa é expandir a comercialização dos carros fabricados em Resende no mercado nacional e também em outros países da América Latina. Até o momento, Argentina, Chile, Bolívia, Costa Rica, Panamá, Paraguai, Peru e Uruguai já recebem os modelos Nissan March e Nissan Versa. Agora, com o início da produção local do Nissan Kicks, a perspectiva é iniciar também a exportação do crossover compacto ainda neste ano fiscal da empresa.

Todas as áreas do Complexo Industrial de Resende trabalham integradas e seguindo os métodos e valores do Nissan Production Way – o sistema de produção Nissan – e do Nissan Way – filosofia e conjunto de códigos de conduta da marca. O foco é fabricar no Brasil produtos com toda a tecnologia e qualidade japonesa da Nissan.


Publicidade


Leia Também:
Anterior:

Próxima:

Publicidade