Publicidade

Santos Brasil passa a receber novo serviço para a Ásia em Imbituba a partir de 1º de agosto

A Santos Brasil, referência na operação portuária de contêineres e prestadora de serviços logísticos completos, receberá, a partir de 1º de agosto, o serviço ASAS de longo curso para a Ásia em seu terminal de contêineres de Imbituba (SC). O volume adicional previsto com a nova linha é de 75 mil TEU (unidade equivalente a um contêiner de 20 pés), sendo cerca de 70% das cargas de exportação e 30% de importação.

A joint venture, formada por cinco armadores, fará escala semanal na operação, que se apresenta como a melhor opção para atender os mercados de importação e exportação do sul do País. “Nosso terminal se destaca no cenário portuário por oferecer vantagens competitivas aos nossos clientes, como a capacidade de receber grandes navios, sem limitações para manobras e sem restrições meteorológicas”, destaca o diretor comercial da Santos Brasil, Marcos Tourinho.

Privilegiado por estar em uma enseada de mar aberto, o Tecon Imbituba possui calado de 15,5 metros de profundidade e está estrategicamente localizado no Sul de Santa Catarina, a 360 quilômetros de distância de Porto Alegre (RS) e de Curitiba (PR), e a 90 quilômetros de Florianópolis, com fácil acesso rodoviário pela BR-101 e à malha ferroviária regional. O terminal oferece ainda serviços de Depot dentro da operação e apoio logístico para importadores e exportadores.

O novo serviço que passa a escalar o terminal conta com 13 embarcações dedicadas, dentre elas está o Hyundai Loyalt, maior porta-contêineres a frequentar a costa brasileira atualmente. O navio possui capacidade para até 8,6 mil TEUs (unidade equivalente a um contêiner de 20 pés), 340 metros de comprimento, 45,6 metros de boca e calado máximo de 14,5 metros.

Administrado desde 2008 pela Santos Brasil, o Tecon Imbituba possui capacidade para movimentar anualmente 450 mil TEU, 207 mil metros quadrados de área total e 660 metros de cais acostável. No mesmo complexo portuário, a Santos Brasil opera o Terminal de Carga Geral (TCG), que vem se consolidando no Sul do País como uma importante instalação concentradora de cargas de projeto diferenciadas e de grandes proporções. Desde 2008, a Companhia já investiu mais de R$ 520 milhões em obras de expansão, aquisição de equipamentos e treinamento.


Publicidade


Leia Também:
Anterior:

Próxima:

Publicidade