Publicidade

Safra recorde impulsiona transportes de cargas e CargoX cresce 714% no agronegócio

O PIB da agropecuária cresceu 13,4% no primeiro trimestre de 2017, a maior alta em mais de 20 anos, impulsionada pela safra recorde que irá ultrapassar a marca de 220 milhões de toneladas de grãos. Esse momento positivo foi favorecido pelo clima e tem refletido em diversos setores, como o transporte de cargas, um desses exemplos de crescimento é a CargoX (http://www.cargox.com.br) – primeira startup de tecnologia e transporte baseada integralmente em bigdata – que tinha como previsão realizar 504 transportes dentro setor, mas agora prevê bater a marca de 3.600, até o final do ano.

Esse momento de crescimento é resultado, também, da recepção positiva do mercado sobre a solução apresentada pela startup, onde a companhia que possui a carga se conecta com a transportadora que, por sua vez, se conecta com uma base de caminhoneiros autônomos com mais de 150 mil profissionais. O modelo é bastante parecido com a Uber, mas com maior grau de complexidade, já que existe a emissão de documentações e checagens únicas do mercado. A empresa intermedia todos os pagamentos, gestão da operação e é um ambiente de confiança para as duas pontas.

O trabalho da operação é baseada em tecnologia e utilização de dados, desta forma, a empresa consegue atuar de maneira otimizada, e utilizando a ociosidade dos caminhões. Com isso, ela consegue preços mais baixos do mercado para os embarcadores e melhores remunerações para os caminhoneiros. “Nós temos em nossas mãos os dados das safras, dos deslocamentos dos caminhoneiros e também da necessidade dos embarcadores, assim, casamos as informações e possibilitamos economia, agilidade e segurança em uma só plataforma” detalha Federico Vega, CEO e fundador da empresa.

Neste ano, a companhia abriu mais 3 filiais no estado do Mato Grosso, uma das principais regiões do agronegócio brasileiro, em um investimento perto de R$10 milhões. Para o executivo, a forte crescente do mercado é a retomada da economia brasileira e isso irá refletir em diversas camadas do mercado. “As empresas não estavam prontas para crise e sentiram ela, agora, elas se prepararam para uma possível recuperação, então quem estiver pronto, com um produto bem estruturado irá seguir esse momento positivo” finaliza.

Sobre a CargoX

A CargoX, (http://www.cargox.com.br), é a primeira transportadora do Brasil sem frota própria, baseada em tecnologia e inovação, operando conectada em tempo real, por meio de um aplicativo próprio, a uma rede de mais de 100 mil motoristas autônomos. Lançada oficialmente em março de 2016 e considerada como a “Uber do transporte de cargas” a empresa é pautada pelas diretrizes agilidade, flexibilidade e qualidade na experiência do contratante do serviço, além de responsabilidade pelas cargas transportadas. Atualmente, atende todas as regiões do país e com crescimento médio de 57%.

Durante os primeiros 12 meses de atuação, a companhia conquistou investimentos em duas rodadas, os principais investidores são a Goldman Sachs, Valor Capital Group, Oscar Salazar (fundador da Uber) e outros nomes do mercado de transporte. Dentre os principais clientes da empresa estão: Leroy Merlin, Minalba, Brasil Kirin, Saint Gobain, entre outros.


Publicidade


Leia Também:
Anterior:

Próxima:

Publicidade