Publicidade

Transgrãos compra 105 caminhões Axor para transporte de milho em diversas regiões do Brasil

Os caminhões extrapesados Axor continuam ganhando cada vez mais destaque no agronegócio. A Transgrãos, de Patos de Minas, em Minas Gerais, adquiriu 105 cavalos mecânicos Axor 2536 6×2 para uso no transporte de milho em espiga. Com isso, passa a contar com cerca de 280 caminhões da marca na frota, o que significa 75% do total de veículos.

De acordo com Elias Caixeta, presidente da Transgrãos, o Axor 2536 6×2 mostrou-se a melhor solução para o transporte de milho em espiga do campo para as unidades de beneficiamento, o chamado milho semente, que depois é utilizado no plantio. “Com este caminhão, podemos utilizar um semirreboque graneleiro de 13,60 metros de comprimento, o que nos dá uma excelente capacidade volumétrica de carga, que é o que precisamos”, afirma o cliente. “Assim, o Axor 2536 6×2 oferece ótimo custo/benefício dentro do nosso modelo de operação de transporte de milho em espiga”.

Axor 2536 6x2 Para Roberto Leoncini, vice-presidente de Vendas, Marketing e Peças & Serviços Caminhões e Ônibus da Mercedes-Benz do Brasil, os caminhões Axor oferecem muito mais aos clientes. “Essa nossa linha de extrapesados é reconhecida no agronegócio, bem como em diversos outros setores, pelo reduzido custo operacional, alta produtividade e ampla disponibilidade para o transporte rodoviário e fora de estrada”, diz ele. “Além disso, os clientes contam com o maior portfólio de peças e serviços e cobertura da Rede de Concessionários, presente em todos os estados do País”.

Com 26 anos de atuação no mercado, a Transgrãos tem como sua principal atividade o transporte de sementes de milho em espigas para beneficiamento, sementes prontas para entrega ao produtor, cereais, insumos agrícolas. Impulsionada pelo crescimento do mercado e pela demanda de clientes por terceirização de serviços na agricultura, a empresa diversificou sua atuação disponibilizando diversos serviços, entre eles a colheita mecanizada de semente de milho em espiga e em grãos, o despendoamento mecânico, a secagem, a classificação de sementes e a armazenagem climatizada.

“Essa compra de 105 caminhões Axor está atrelada a novos contratos e também a novas estratégias de ampliação na atividade de semente de milho”, informa Elias Caixeta. “Conforme a demanda do contrato, avaliamos que era necessário aumentar a nossa frota”. Além de seu estado de origem, a empresa atua no Mato Grosso, maior produtor de milho do Brasil, e também em Goiás, São Paulo, Paraná e Bahia.

A venda de 105 caminhões Axor à Transgrãos envolveu o concessionário Prodoeste, com uma expressiva participação do Banco Mercedes-Benz no financiamento ao cliente.

Axor 2536 assegura elevado padrão de conforto para o motorista

Como resultado do conceito ECONFORT, filosofia de desenvolvimento da marca, os caminhões da linha Axor combinam força, extrema robustez e resistência com alto nível de conforto e economia. Isso resulta em elevado padrão de desempenho e produtividade, assegurando a rentabilidade nas atividades de transporte para os clientes.

Entre os aprimoramentos do Axor, destacam-se: Nova geração de bancos, volante multifuncional, novo sistema de som, tacógrafo digital, novo painel, freio a tambor para operações mistas, eixos sem redução nos cubos, câmbio totalmente automatizado Mercedes PowerShift sem pedal de embreagem com funções EcoRoll, Power e Manobra para modelos rodoviários, suspensão pneumática no chassi, suspensão a ar na cabina leito e novo interior da cabina.

Produção de milho tem crescimento expressivo no Brasil

Segundo o 11º levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (CONAB), publicado neste mês de agosto, a estimativa de produção de milho no Brasil supera 97 milhões de toneladas na safra 2016/2017. Isso representa mais de 30 milhões em relação à safra anterior, com 46% de crescimento. Com isso, o milho se mantém na posição de segundo produto agrícola mais importante do País, atrás apenas da soja, que deverá colher 114 milhões de toneladas. O levantamento da CONAB reafirma a previsão de novo recorde de produção de grãos no Brasil, com 238,2 milhões de toneladas na safra 2016/2017.

O Centro-Oeste é o maior produtor de milho do Brasil, com previsão de 47,7 milhões de toneladas na safra 2016/2017 (crescimento de 68,9% em relação à safra anterior), seguido pelo Sul, com 27,5 milhões (+19,3%) e Sudeste, com 12,6 milhões (+28,8%).

O Mato Grosso é o estado que mais produz milho no Brasil: estimativa de 27,7 milhões de toneladas na safra atual (+81,4%), vindo depois o Paraná, com 18,2 milhões (+26%), Goiás, com 9,7 milhões (+52,3%), Mato Grosso do Sul, com 9,6 milhões (+54,3%) e Minas Gerais, com 7,5 milhões (+28,1).

O transporte de milho, como o de grãos como um todo, é realizado essencialmente por caminhões no Brasil, interligando as regiões produtoras com as unidades de armazenagem e beneficiamento, bem como, com os portos por onde são escoadas as exportações agrícolas, como Paranaguá e Santos.


Publicidade


Leia Também:
Anterior:

Próxima:

Publicidade