Publicidade

Aliança Renault-Nissan e Dongfeng fazem parceria para desenvolver veículos elétricos na China

A Aliança Renault-Nissan e a Dongfeng Motor Group Co., Ltd. (Dongfeng) anunciaram a criação de uma nova joint-venture para o desenvolvimento e venda de veículos elétricos (EVs) na China. A nova empresa, a eGT New Energy Automotive Co., Ltd. (eGT), concentrará sua atuação nas principais competências de cada parceiro, aproveitando todo o potencial da liderança dos veículos elétricos da Aliança Renault-Nissan, bem como os recursos da Dongfeng no novo setor de energia, para atender às expectativas do mercado chinês.

A eGT irá projetar um novo modelo de veículo elétrico com interconectividade inteligente, que estará em linha com as expectativas dos clientes chineses. Será desenvolvido conjuntamente pela Alliance e Dongfeng em uma plataforma de utilitário esportivo da Aliança Renault-Nissan. O veículo inédito vai ser baseado na liderança global em tecnologias EV da Aliança e nos custos de produção competitivos da Dongfeng.

“O estabelecimento da nova joint-venture com a Dongfeng confirma nosso compromisso comum em desenvolver veículos elétricos competitivos para o mercado chinês”, disse Carlos Ghosn, presidente e diretor-executivo da Aliança Renault-Nissan. “Estamos confiantes em atender às expectativas dos clientes chineses e fortalecer nossa posição global de liderança de veículos elétricos”.

“Este projeto é o resultado de um esforço conjunto para desenvolver veículos elétricos para o mercado chinês pelo ‘Triângulo de Ouro’, formado por Dongfeng, Renault e Nissan, com um modelo de negócios inovador”, disse Zhu Yanfeng, presidente da Dongfeng. “Esperamos encontrar atender à transformação do mercado na China, na qual os carros estão se tornando leves, elétricos, inteligentes, interconectados e compartilhados. Isso também é testemunho de uma cooperação estratégica aprofundada e reforçada entre as três partes”.

No acordo para a criação da nova joint venture, a Renault terá 25% do eGT, a Nissan 25% e a Dongfeng os 50% restantes. A empresa será baseada na cidade de Shiyan, província de Hubei, na China central. O veículo elétrico será produzido na fábrica da Dongfeng de Shiyan, que tem capacidade de produção e vendas de 120 mil veículos por ano. O início da produção do novo EV está previsto para o ano de 2019.

Segundo a Associação China de Fabricantes de Automóveis, a China é o maior mercado de EV do mundo. Em 2016, 256.879 unidades foram vendidas na China, aumento de 121% em relação ao ano anterior. Nos primeiros sete meses de 2017, a produção de EVs atingiu 223 mil unidades e vendeu 204 mil unidades, representando um aumento de 37,8% e 33,6%, respectivamente. O novo movimento visa aproveitar o potencial do segmento chinês de mercado em rápido crescimento.


Publicidade


Leia Também:
Anterior:

Próxima:

Publicidade