Publicidade

Equipe amazonense é a campeã do Inovathon 2017

Eles disputaram espaço com centenas de inscritos de todo o Brasil, superaram inúmeras dificuldades, conquistaram as etapas regionais e, por 24 horas, pensaram, discutiram e desenvolveram ideias. E, nessa maratona de inovação e logística da Scania, o Inovathon Logistics Challenge, a equipe de Manaus (AM) conquistou o primeiro lugar na grande final, realizada no último fim de semana (30/9 e 1/10).

Após sair de Manaus e percorrer mais de 3 mil quilômetros, a equipe “Nicolas Joseph”, composta pelos jovens Matheus Fontinele, Janderson de Oliveira, Lucas Bezerra, Ramel Cerveira e Renata Silva, recebeu a missão de representar a região norte do Brasil nesta última fase, que teve como cenário o Centro Logístico da montadora em Vinhedo (SP).

“A inovação não mede distâncias e eles mostraram isso superando todos os desafios, obstáculos, e demonstrando muita garra, determinação e trabalho em equipe durante as 24 horas, sem fechar os olhos por um minuto até o fim do projeto. Essa foi uma equipe com muito potencial, assim como as demais, mas conseguiram ser inovadores e saíram da caixa”, comentou Eduardo de Paula, responsável por Regional Material Control na Europa.

Para competirem pela viagem à Suécia, os 25 estudantes, acompanhados de profissionais da Scania especializados em logística, receberam o desafio de criar uma solução inovadora para a problemática de distribuição de peças Scania em âmbito nacional.

A grande missão desses universitários foi criar uma solução para esse problema, que gerasse redução nas emissões de CO2, no tempo de atendimento ao concessionário e ao cliente e, por fim, economia financeira durante o processo. “A Scania tem como objetivo desenvolver soluções para o transporte sustentável e, com o Inovathon, abre uma porta de conhecimento para os jovens e oferece oportunidades para que surjam ideias que possam moldar o futuro do transporte”, disse Marcelo Gallão, vice-presidente de logística da Scania Latin America.

Além de todo esforço e dedicação das equipes para desenvolverem o melhor projeto, esses jovens também tiveram a oportunidade de acompanhar palestras e realizar atividades que auxiliam no aprimoramento de seus conhecimentos em logística e inovação, e ampliaram ainda mais suas bagagens profissionais. Um dos convidados desta edição foi o especialista em sustentabilidade Mattias Goldmann, da organização sueca Fores (Fórum para Reformas, Empreendedorismo e Sustentabilidade), eleito a pessoa mais influente da Suécia neste tema, em 2016.

Programa Inovathon

Lançada em 2016, a iniciativa tem como objetivo dar visibilidade à logística, colocando o tema na agenda dos universitários, instituições de ensino e da sociedade. “A logística está ganhando cada vez mais um papel central nas empresas, deixando para trás a imagem de área suporte. Ela é protagonista de muitas decisões dentro das organizações”, conta Laurent Garnier, responsável de peças de reposição da Scania na América Latina. “Mas, o destaque está em integrar os conceitos de sustentabilidade e inovação aos desafios que enfrentamos no setor de transporte”, completa o executivo.

Neste ano, a maratona começou em maio com o período de inscrições. Em agosto, a equipe do Inovathon foi a campo e realizou etapas regionais em Porto Alegre (RS), Fortaleza (CE), Brasília (DF), Manaus (AM) e São Bernardo do Campo (SP). Os estudantes vencedores – divididos em equipes de cinco integrantes – representaram suas respectivas regiões na final nacional.

Para identificar oficialmente cada equipe durante a maratona, os competidores escolheram um grande ícone da inovação mundial para nomear suas equipes. Os homenageados foram o arquiteto brasileiro Oscar Niemeyer (equipe centro-oeste), o físico inglês Michael Faraday (equipe sul), o inventor francês Nicolas Joseph (equipe norte), a também inventora Mary Walton (equipe sudeste) e o engenheiro Expedito Parente (equipe nordeste).

“Mais importante que desenvolver um projeto é estar disposto a se esforçar para que ele seja implantado, pois todos podem ter boas ideias, mas para que essas ideias se tornem inovadoras é preciso colocá-las em ação. Uma competição como essa oferece a oportunidade de conhecer o mercado e, dessa forma, aprender o melhor momento e a maneira de tirar do papel aquela grande solução”, afirma Daniel Mendes, CEO da startup Dataholics.

Os representantes da região norte receberam como prêmio uma viagem para a Suécia, para visitar a capital do país, Estocolmo, e a sede da Scania na cidade de Södertälje, onde conhecerão todo o processo logístico realizado na fábrica.


Publicidade


Leia Também:
Anterior:

Próxima:

Publicidade