Harley-Davidson reforça importância do uso adequado do conjunto de embreagem para garantir sua vida útil

Marca alerta que o uso correto da embreagem garante a durabilidade prevista no manual do proprietário, o bom funcionamento do sistema e a segurança ao rodar

Um dos principais mecanismos das motocicletas Harley-Davidson é o conjunto de embreagem, que em sua função mais básica, acopla e desacopla o câmbio ao motor, sendo um sistema mecânico básico e essencial. As motos da marca norte-americana são únicas e contam com singularidades técnicas, já que o conjunto da embreagem, na grande maioria das motocicletas H-D, localiza-se no compartimento primário, separado do motor e do câmbio, e a conexão ao motor é feita por meio de corrente.

As motocicletas Harley-Davidson contam com embreagens hidráulicas que utilizam o fluído DOT 4, desenvolvido especialmente para as necessidades técnicas e mecânicas desse sistema, e dos freios, em todos os modelos. A marca reforça que diversos mecanismos sofrem desgaste natural com o tempo e com a utilização, e deverão ser substituídos no momento correto, porém, a adoção de cuidados na hora da pilotagem garante a vida útil prevista.

A H-DB, visando sempre divulgar as melhores práticas do motociclismo seguro e para manter acesa a chama de união e amizade que só uma marca única e de 115 anos de existência possui, alerta para alguns erros que podem dar dor de cabeça aos proprietários, diminuir a vida útil e comprometer diversos sistemas da motocicleta.

As peças que sofrem mais desgaste são, normalmente, os discos e os chamados separadores, que trabalham em aderência constante quando são acoplados, por meio do óleo lubrificante. Os processos de deterioração podem acontecer por vícios de pilotagem como, por exemplo, o uso incorreto do manete de embreagem em arrancadas bruscas, manter a embreagem acionada por longos períodos durante as paradas com a motocicleta engatada ou conduzir e parar em aclives íngremes, o que superaquece o sistema e diminui a fricção. Também são fatores deteriorantes o uso de óleos lubrificantes com especificações técnicas inadequadas para as motos H-D ou excesso de temperatura.

Os sintomas iniciais podem ser percebidos com a perda de tração durante o acoplamento do conjunto de embreagem, ou seja, que o sistema não transmita a rotação do motor ao câmbio e, consequentemente, a tração não será transferida de forma adequada à roda traseira. A perda de força ou o não desenvolvimento da motocicleta ao acelerar também são sinais de desgaste, além da dificuldade na troca de marchas, principalmente nas primeiras.

Para a manutenção dos sistemas hidráulicos de embreagem são utilizadas técnicas similares às da manutenção do sistema de freio, já que o fluído deve ser inspecionado em relação ao nível do reservatório e a substituição deve acontecer a cada dois anos. Para os sistemas mecânicos, a manutenção inclui, também, a lubrificação do cabo de acionamento e ajuste do parafuso de regulagem, de acordo com a folga especificada no manual de serviço da H-D. Em ambos os casos, é necessária a substituição do óleo de todo o conjunto primário a cada 16 mil quilômetros.

Mesmo que os clientes não façam as substituições diretamente, é importante que saibam que a Harley-Davidson disponibiliza o óleo lubrificante “SYN3 20W50–sintético”, que foi desenvolvido para trabahar nos três compartimentos do conjunto de powertrain da motocicleta, ou seja, motor, primária e câmbio. Esse óleo garante as propriedades adequadas para o perfeito funcionamento dos sistemas, assegurando a redução de atrito no motor, a aderência na embreagem e a resistência à alta pressão no câmbio.

Durante a revisão, é substituído o lubrificante do conjunto primário, além de ajustado o parafuso de regulagem, lubrificado o cabo de acionamento e ajustada a folga ideal da alavanca de acionamento, nos sistemas mecânicos.

Portanto, a Harley-Davidson do Brasil incentiva todos os proprietários a realizarem as manutenções periódicas de acordo com a descrição da tabela de manutenção, que está no manual do proprietário. Também é importante adotar procedimentos seguros para condução da motocicleta. Descartar vícios de pilotagem e se atentar para uso constante da alavanca de embreagem ao parar em semáforos são ações que também fazem a diferença, assim como evitar “segurar” a motocicleta na embreagem em aclives ou arrancadas bruscas.

Para motocicletas de alto torque, como os modelos H-D, participar de treinamentos de pilotagem e condução segura promovidos pelos H.O.G.® Chapters podem ser grandes diferenciais para extrair o máximo desempenho e durabilidade da motocicleta.



Leia Também:
Anterior:

Próxima: