GP Petrobras de Energia Sustentável: equipes universitárias entram na pista em Interlagos

No primeiro dia de atividades no kartódromo, estudantes de engenharia e seus professores priorizaram os ajustes nos carros. Busca pelas melhores marcas de consumo prossegue nesta quinta e sexta-feira.

Começou a busca pelas melhores marcas de consumo no Grande Prêmio Petrobras de Eficiência Energética. Nesta quarta-feira (25), as equipes inscritas entraram na pista pela primeira vez com seus carros, construídos e pilotados por estudantes de engenharia de todo o Brasil, sob a orientação de seus professores. A competição prossegue até sexta-feria (27) e tem três categorias: veículos a gasolina, a etanol ou elétricos.

Vários carros só haviam andado, por breve período, estacionamentos de suas respectivas faculdades ou até mesmo em quadras esportivas, unicamente para checar o funcionamento dos sistemas. Isso tornou o primeiro dia de atividades de pista do GP Petrobras de Energia Sustentável bastante trabalhoso para as equipes participantes. Os estudantes tiveram pouco tempo livre, já que ainda tinham ajustes a fazer antes e após cada tentativa. Para a maioria dos universitários presentes, se trata de uma experiência inédita construir o próprio carro e com ele disputar uma competição. Como já era de se esperar, dificuldades se revelaram, mas com o trabalho coletivo puderam ser superadas.

Percebendo a expectativa dos estudantes pelo momento de entrar na pista, o organizador da prova, Alberto Andriolo, aconselhou os estudantes durante o briefing aos participantes: “Isto é uma competição, mas queremos principalmente que vocês tenham prazer em estar aqui. Mantenham-se relaxados e aproveitem o momento”. Antes de cada tentativa – nesta quarta-feira, foram duas para cada time –, um tanque de combustível fornecido pela organização foi instalado; no caso dos carros elétricos, um medidor de energia gasta foi colocado.

Durante cada tentativa, de dez voltas de 804 metros para carros a gasolina ou a etanol e de oito para os elétricos, as equipes com protótipos na pista se posicionavam na mureta da reta principal do kartódromo não só para assistir ao desempenho dos pilotos, mas também para orientá-los, passando-lhes mensagens por áudio, especialmente sobre o cumprimento da velocidade média mínima. Cabia a cada time contar as próprias voltas. Ao fim delas, os tanques foram pesados; o gasto de energia dos elétricos, constatado.

Nesses mesmos moldes, o GP Petrobras terá sequência na quinta-feira (26) e na sexta-feira (27). A melhor tentativa de cada carro – a energeticamente mais eficiente – valerá para a composição do resultado final de cada categoria. Serão campeões os times que tiverem alcançado as melhores marcas de consumo de energia.

Mais...


Leia Também:
Anterior:

Próxima: