Semana do meio ambiente: catalisadores veiculares são indispensáveis para a redução da poluição do ar

Instituído há 46 anos pela Organização das Nações Unidas (ONU), o Dia Mundial do Meio Ambiente, 5 de junho, acabou se tornando globalmente um momento de reflexão, conscientização e ação sobre as questões ambientais. É uma oportunidade para a sociedade se organizar e se engajar de forma efetiva na proteção de recursos naturais, manutenção da biodiversidade, busca pelo consumo consciente e redução de impactos, inclusive de poluição.

A poluição do ar ocasiona a morte de mais de 50 mil pessoas todos os anos no Brasil, de acordo com levantamento divulgado este ano pela Organização Mundial da Saúde. É preciso considerar também as doenças associadas à poluição atmosférica e os efeitos econômicos e sociais causados pela poluição do ar. Esse impacto seria ainda maior se não existissem os catalisadores veiculares, introduzidos no Brasil na década de 90.

O catalisador é um dispositivo usado para reduzir a toxicidade das emissões dos gases de escape dos motores de combustão interna. Nos anos 70, a BASF foi uma das pioneiras a liderar os estudos sobre emissões de poluentes e desenvolveu o catalisador de “três vias”, o TWC, que é considerada a solução mais importante já criada para o combate à poluição. O dispositivo consegue atuar nas reações dos três principais gases controlados e é capaz de reduzir mais de 90% dos hidrocarbonetos (HC), dos monóxidos de carbono (CO) e dos óxidos de nitrogênio (NOx) produzidos pelos motores a combustão movidos a gasolina e/ou etanol.

Desde que foram inventados, os catalisadores da companhia contribuíram para que carros, motos e caminhões deixassem de lançar no ar mais de um bilhão de toneladas de poluentes. Sem eles, a qualidade do ar nas cidades seria muito pior. “Os catalisadores produzidos na fábrica de Indaiatuba, interior de São Paulo, já contribuíram para eliminar cerca de 38 milhões de toneladas de poluentes das emissões de automóveis, caminhões e motocicletas do Brasil e países vizinhos, desde a sua inauguração há 18 anos”, afirma Letícia Mendonça, diretora da Unidade de Catalisadores da BASF para a América do Sul. “Os catalisadores TWC da BASF são resultado de um processo produtivo de última geração, que atende às legislações ambientais mais rígidas do mundo. Desta forma conseguimos oferecer ao mercado automotivo da região dispositivos eficazes e que contribuem com a sustentabilidade”, considera.

Além do catalisador de três vias, TWC, a fábrica também produz outras tecnologias avançadas de controle de emissões voltadas a veículos movidos a diesel: o catalisador de oxidação diesel (DOC), que remove monóxido de carbono, hidrocarbonetos e material particulado, o catalisador que reduz as emissões de material particulado (CSF), o catalisador de Redução Seletiva (SCR), que com o uso de uma solução em ureia (ARLA32), converte NOx (Óxido de Nitrogênio) em água e nitrogênio, além do catalisador AMOX, que remove o excesso de amônia e pode ser adaptado ao sistema SCR.

Confira mais informações sobre os catalisadores e a qualidade do ar no vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=V371wZKDVB8

Mais...


Leia Também:
Anterior:

Próxima: