Recorde: Ferrari 250 GTO é vendida em leilão por US$ 48,4 milhões

Nunca ninguém tinha pago tanto dinheiro por um automóvel clássico em leilão. Foram precisos 48,4 milhões de dólares (41,6 milhões de euros) para arrematar a Ferrari 250 GTO vermelha de 1962 que foi leiloada no “Pebble Beach Concours d’Elegance”, evento que ocorre na Califórnia, nos EUA.

A Ferrari, levada a leilão pela RM Sotheby’s, estava avaliado entre 45 e 60 milhões de dólares, a avaliação mais alta de todos os tempos para um automóvel clássico. O intervalo de valores apontava para um recorde, e esse recorde acabou mesmo sendo alcançado. Quando o martelo caiu, no quadro estava um valor de 48.800.000 dólares.

Em 2014, um exemplar de 1963 deste carro clássico foi arrematado por 38,1 milhões de dólares num leilão da Bonhams. Este era, até agora, o valor recorde em leilão. De acordo com a Sotheby’s, uma outra versão de 1963 desta Ferrari atingiu 70 milhões de dólares numa venda privada realizada no início deste ano.

O vendedor foi Greg Whitten, chairman da Numerix Software, um dos primeiros engenheiros que trabalhou na Microsoft, que o adquiriu em 2000, mas não revela por quanto. Antes de chegar às mãos de Greg Whitten, esta Ferrari GTO 250 teve como proprietários Edoardo Lualdi-Gabardi e Gianni Bulgari, que dominaram a Bulgari durante duas décadas.

A Ferrari 250 GTO é um modelo de corrida extremamente raro. Apenas foram construídos 36 exemplares entre o período de 1953 e 1964. Na listagem de feitos deste carro de corrida está a vitória na edição de 1962 do campeonato italiano de GT, segundo a Sotheby’s.

Mais...


Leia Também:
Anterior:

Próxima: