Aumento moderado no transporte de carga continua em julho, alta de apenas 2,1%

Agosto de 2018 (Genebra) – A Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA – International Air Transport Association) divulgou os dados sobre os mercados de carga aérea global, mostrando que a demanda, medida em quilômetros por toneladas de carga (FTKs), aumentou 2,1% em julho de 2018 em relação ao mesmo período do ano anterior. Este foi o menor aumento desde maio de 2016, bem abaixo da média de crescimento em cinco anos de 5,1%.

A capacidade de carga, medida em quilômetros por toneladas de carga disponíveis (AFTKs), cresceu 3,8% ano-a-ano em julho de 2018. Essa foi a quarta vez em cinco meses que o crescimento da capacidade de carga superou o crescimento da demanda.

Embora a retenção temporária das aeronaves da frota da Nippon Cargo Airlines possa ter agravado a desaceleração no início de julho, três situações indicam que o crescimento lento ainda continuará:

• O ciclo de reabastecimento de estoques, que exige entrega rápida para atender às necessidades dos clientes, terminou no início do ano.
• Houve um enfraquecimento geral nos pedidos de exportação das empresas de manufatura. Especificamente, os pedidos de exportação na Europa começaram a enfraquecer em fevereiro e caíram na China e no Japão nos últimos meses.
• Prazos de entrega mais longos de fornecedores estão sendo relatados por fabricantes da Ásia e Europa, as duas maiores áreas de comércio global em volume. Isso normalmente significa que agora esses fornecedores não exigem a velocidade oferecida pelo transporte aéreo de carga.

“O ritmo de aumento dos volumes de cargas aéreas em julho foi o mais lento desde 2016. Ainda esperamos um crescimento de 4% ao longo do ano, mas o risco de queda aumentou. A guerra tarifária e as negociações comerciais cada vez mais voláteis entre as duas maiores nações comerciais do mundo – a China e os Estados Unidos – estão repercutindo em toda a economia global, refreando as empresas e os investidores. As guerras comerciais só produzem perdedores”, disse Alexandre de Juniac, Diretor Geral e CEO da IATA.

Desempenho por região

Todas as regiões registraram aumento em relação ao ano passado no volume de transporte aéreo de carga em julho de 2018, exceto a África, que apresentou redução na taxa de crescimento. Todas as regiões, exceto a África e a América Latina, apresentaram aumento da capacidade acima do aumento da demanda.

As companhias aéreas da região Ásia-Pacífico relataram redução no transporte aéreo de carga em julho de 2018. O crescimento desacelerou para 0,9% em relação ao mesmo período do ano passado. A capacidade aumentou 3,9%. Como a maior região de transporte aéreo de carga, responsável por um terço do total, os riscos de medidas protecionistas que afetam a região são consideravelmente altos.

O volume de transporte de carga das companhias aéreas da América do Norte aumentou 2,6% em julho de 2018 em relação ao mesmo período do ano passado. A capacidade aumentou 4,0%. O dólar forte e o crescimento da economia dos Estados Unidos ajudaram a fortalecer as importações. Uma forte recuperação nos gargalos da cadeia de suprimentos, que normalmente são aliviados com a velocidade do transporte aéreo de carga, também pode ter colaborado para esse aumento na demanda.

As companhias de transporte aéreo de carga da Europa registraram aumento de 2,6% nos volumes de carga aérea em julho de 2018. Essa é uma desaceleração significativa em relação à média de crescimento anual de cinco anos de 5,6%. Apesar disso e do enfraquecimento dos pedidos dos fabricantes, os volumes de transporte aéreo de carga com ajuste sazonal retomaram sua tendência de alta nos últimos meses. A capacidade aumentou 4,4%.

As companhias de transporte aéreo de carga do Oriente Médio registraram o maior crescimento entre as regiões em julho de 2018, com aumento na demanda de 5,4% na comparação com o mesmo período do ano passado. A capacidade aumentou 6,3%. Os volumes de transporte aéreo de carga com ajuste sazonal continuam subindo, mas a um ritmo comparativamente modesto segundo os padrões da região.

As companhias de transporte aéreo de carga da América Latina registraram menor crescimento, que caiu para 3,0% em julho de 2018, representando apenas um quarto da taxa de crescimento observada em junho de 2018 (11,4%), mas ainda acima do ritmo médio de cinco anos de 2,1%. A capacidade diminuiu 7,8%.

As companhias de transporte aéreo de carga da África apresentaram redução no crescimento de 8,3% em julho de 2018, em relação ao mesmo mês do ano passado. Esta foi a quarta vez em cinco meses que a demanda caiu. A capacidade diminuiu 0,7%. Após um aumento nos volumes internacionais de FTK no ano passado, os volumes de frete internacional com ajuste sazonal apresentaram tendência de queda em um ritmo anual de 18% nos últimos seis meses, resultado de uma redução na demanda nos mercados entre a Ásia e o Oriente Médio.

Assessoria de Imprensa

Mais...


Leia Também:
Anterior:

Próxima: