Barrado pelo TSE, Lula é estrela de propaganda ‘sem candidato’ do PT

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi a estrela do primeiro programa do PT no horário eleitoral gratuito dos candidatos a presidente, na tarde deste sábado (1º).

O petista teve a candidatura barrada na madrugada deste sábado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que também o impediu de ser citado como candidato no horário eleitoral. Assim, o partido teve de alterar o programa que pretendia exibir, levando ao ar uma espécie de propaganda política “sem candidato”.

O PT usou todo o tempo – de dois minutos e 23 segundos, o segundo maior dentre os 13 presidenciáveis – para fazer uma defesa do ex-presidente e de seu direito a se candidatar, além de críticas a uma suposta perseguição política contra ele.

No fim do programa, uma canção diz “é o Lula, é Haddad, é o povo, é o Brasil feliz de novo”. Não houve, no entanto, pedido explícito de votos a Lula nem a Fernando Haddad, seu provável substituto.

Por decisão do TSE, Lula poderia aparecer em imagens como apoiador do candidato do PT, mas por no máximo 25% do tempo destinado à coligação. O ex-presidente aparece falando por cerca de 30 segundos. Mas há menções a ele durante todo o programa, o que pode levar outras coligações a acionar o TSE.

A menção à candidatura é feita apenas por meio de um texto lido logo no início do programa: “A ONU já decidiu que Lula poderia ser candidato e ser eleito presidente do Brasil. Mesmo assim, a vontade do povo sofreu mais um duro golpe com a cassação da candidatura de Lula pelo TSE. A coligação ‘O povo feliz de novo’ entrará com todos os recursos para garantir o direito de Lula ser candidato. Não vão aprisionar a vontade do povo”.

O programa é repleto de imagens de vigílias feitas por apoiadores de Lula nas cercanias da Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba. Boa parte da narração fica a cargo de Haddad. “Não podemos tirar do povo o direito que ele tem hoje de escolher o seu presidente. Nós estamos defendendo a soberania popular. Não importa o que façam, nós estaremos nessa marcha”, diz Haddad. “A decisão tá tomada, nós vamos com Lula até o fim porque ele é uma autoridade política no país.”

Mais informações em breve

Mais na Gazeta do Povo!

Mais...


Leia Também:
Anterior:

Próxima: