Bolsonaro corre risco de morte? Tudo o que se sabe até agora sobre o atentado

O candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL) foi alvo de uma tentativa de homicídio, ao ser golpeado com uma faca, na tarde desta quinta-feira (6), em Juiz de Fora (MG). Ele foi operado às pressas e está internado na Santa Casa de Misericórdia da cidade. A equipe médica afirmou que seu estado é grave, mas estável. Ele está em uma unidade de terapia intensiva (UTI), não está sedado e conversou com os filhos.

Veja a seguir tudo o que se sabe até o momento sobre o ataque ao presidenciável:

O que Bolsonaro estava fazendo em Juiz de Fora?

Jair Bolsonaro participava de atos de campanha na cidade, localizada na Zona da Mata mineira. A previsão era passar o dia pedindo votos e participando de reuniões. Mas, à tarde, durante uma caminhada com dezenas de apoiadores no calçadão da Rua Halfeld, no centro da cidade e ponto de encontro dos juizforanos, ele foi alvo de um homem armado com uma faca.

Quem atacou o candidato do PSL?

O homem que atingiu o candidato foi identificado como Adelio Bispo de Oliveira, de 40 anos, ex-filiado do PSOL, que usava uma faca comprida e pontiaguda. Ele desferiu um único golpe no momento em que Bolsonaro estava nos ombros de apoiadores e acenava para eleitores. O presidenciável foi levado imediatamente para a emergência da Santa Casa de Misericórdia, distante apenas dois quilômetros do local onde ocorreu a tentativa de homicídio.

O que aconteceu com Adelio e qual foi a motivação do crime?

Adelio foi preso em flagrante por policiais federais que faziam a segurança de Bolsonaro ainda no local do crime, com a ajuda de populares. Levado para a Polícia Federal, foi interrogado por um delegado. Adelio disse que agiu sozinho e que foi “guiado por Deus” para atentar contra a vida do candidato. Um segundo homem, ainda não identificado, foi preso sob suspeita de participação no ataque.

O ferimento em Bolsonaro é grave? Qual é o quadro médico dele?

As primeiras informações sobre o estado de saúde de Bolsonaro foram desencontradas. Ele deu entrada na Santa Casa em estado grave, com muita perda de sangue e pressão baixa. Ele foi levado para o centro cirúrgico, onde foi submetido a uma operação de emergência para estancar uma hemorragia interna. Uma laparoscopia descartou um lesão no fígado do candidato, mas constatou outra cinco lesões: na artéria mesentérica superior (que sai da aorta e irriga o intestino e outros órgão dos abdômen), no intestino grosso e três lesões no intestino delegado. Os médicos conseguiram estancar o sangue e suturaram parte do intestino. Ele então foi encaminhado a um leito de UTI.

Há risco de ele morrer? Qual o tempo de recuperação?

Em entrevista coletiva na noite desta quinta, a equipe médica anunciou que, ainda que tenha passado o risco inicial, o estado de saúde de Bolsonaro ainda é grave. As 48 horas serão decisivas, já que há risco de infecção e complicações. Se tudo correr bem, o período de recuperação é estimada em até dez dias, o que irá comprometer a continuidade de sua campanha eleitoral. Há ainda a hipótese de o candidato ser transferido para o Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Uma junta médica irá avaliar se há condição de fazer nesta sexta-feira (7).

Mais na Gazeta do Povo!

Mais...


Leia Também:
Anterior:

Próxima: