‘Plano B’, Haddad domina propaganda do PT… falando de Lula

O programa do PT no horário eleitoral gratuito exibido na tevê no início da tarde desta quinta-feira (6) foi dominado pela imagem de Fernando Haddad, que nos próximos dias deve ser oficializado como novo candidato a presidente do partido.

O tempo todo o ex-prefeito de São Paulo se referiu ao ex-presidente Lula – cuja candidatura foi barrada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) – e a realizações dos governos petistas. Mesmo assim, a propaganda parece marcar uma mudança de estratégia do PT. Agora, enquanto ainda insiste no “plano A”, o partido começa a apresentar o “plano B” – desconhecido por boa parte da população – ao eleitor. E, claro, vincular um ao outro.

Nos dois programas anteriores, no sábado (1º) e na terça (4), a voz do candidato a vice servia de fundo para imagens que exibiam apoiadores do ex-presidente nas cercanias da Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba. Desta vez, no entanto, quem aparece no vídeo é o próprio Haddad, com o rosto enquadrado, durante 1 minuto e 45 segundos – praticamente três quartos do tempo destinado ao PT, de 2 minutos e 23 segundos.

No vídeo, Haddad se apresenta como candidato a vice-presidente, tendo ao fundo uma imagem de Lula. Depois, quem fala é o próprio ex-presidente, em gravação feita antes de sua prisão, ao lado da legenda “Lula, apoia Haddad vice”.

Por determinação do TSE, Lula – que é inelegível segundo a Lei da Ficha Limpa – não pode ser apresentado como candidato a presidente, mas apenas como apoiador, e por até 25% do tempo. Nesta quinta, o líder petista falou por pouco menos de 30 segundos, cerca de 20% da duração da propaganda (veja abaixo).

A fala de Haddad repete o discurso de perseguição contra o PT. Também diz que Temer assumiu o governo com apoio do PSDB e está cortando direitos, vendendo riquezas e entregando a soberania do país.

“Até a ONU, a organização mais importante do mundo, reconhece o direito de Lula ser candidato a presidente. Infelizmente, na contramão dessa decisão, o TSE cassou seu registro”, diz Haddad. “Tudo começou quando nós ganhamos as eleições de 2014. Temer traiu Dilma, uma mulher honesta, e se juntou ao PSDB para tomar o poder. Com o apoio da grande mídia, alimentaram o ódio entre as pessoas. E isso foi só o começo. Enquanto perseguem Lula, o governo Temer destrói o país.”

LEIA TAMBÉM:Em novo vídeo, Temer ataca Haddad e diz que reforma trabalhista não tira direitos

“Vamos até os últimos recursos pelo direito de Lula ser candidato”, anuncia Haddad mais adiante. “O povo quer aquele tempo bom de volta”.

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/09/06/Republica/Imagens/Cortadas/pt horario lula-kvaG-U203813798463OXE-1024x576@GP-Web.pngNo programa do PT desta quinta (6), Lula é apresentado como alguém que “apoia Haddad vice”. O TSE proibiu PT de apresentar ex-presidente como candidato.Reprodução

Em sua fala, Lula diz que o dinheiro precisa voltar a circular na mão das pessoas, senão não haverá crescimento econômico. “A gente voltar a inserir o povo na economia com emprego, com financiamento, com crédito. O microempreendedor, o pequeno empresário.” E promete, “juntos”, reconstruir o país política e economicamente.

Mais na Gazeta do Povo!

Mais...


Leia Também:
Anterior:

Próxima: