Os efeitos da facada em Bolsonaro e a briga do PT na Justiça: a semana começa quente

Bom dia!

A semana começa quente na campanha eleitoral: hoje sai a primeira pesquisa que pode captar mudanças nas intenções de voto depois do atentado contra a vida do candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL).

E amanhã (11) se encerra o prazo que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deu ao PT para trocar seu candidato a presidente. Essa “nova eleição” porá à prova a resistência de Bolsonaro e a força do apoio de Lula da Silva (PT).

Esse momento de suspense e a ausência de Bolsonaro foram determinantes no clima morno do debate de ontem à noite (9), realizado pela TV Gazeta, em parceria com o Estadão e a rádio Jovem Pan.

A modorra, porém, não impediu que Ciro Gomes (PDT) se destacasse, na opinião dos jornalistas da Gazeta do Povo que acompanharam o debate. Você pode conferir o vídeo do pós-debate com os jornalistas ou ler a avaliação de cada um.

Atentado

O Brasil ainda não digeriu a violência ocorrida na quinta-feira (6). A facada contra Jair Bolsonaro é sintoma de um acirramento de ânimos que vem sendo alimentado desde, pelo menos, 2014. Um acirramento em que muitos têm culpa no cartório, mas, para o colunista Gustavo Nogy, especialmente a esquerda radical:

Não, Lula não esfaqueou Bolsonaro. O autor tem nome e sobrenome, Adélio Bispo de Oliveira, e costumo atribuir culpa a quem é diretamente culpado. Entretanto, o que Lula e o PT têm feito no país – e ao país – é atentar contra a ordem jurídica e institucional. Se a esquerda quer acusar o Capitão de jogar gasolina no fogo, tem de primeiro assumir a autoria do incêndio.

Teatrinho

De fato, o desdém – para dizer o mínimo – do PT pelas instituições é uma ameça à democracia. Por jogar ora com a ambiguidade, ora com o desrespeito puro e simples à decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de reconhecer o “presidenciário” Lula como inelegível, o PT foi proibido de apresentá-lo como candidato por decisão de ontem (9) do ministro Luís Roberto Barroso. Em caso de descumprimento, poderá ter suspensa a propaganda no rádio e na televisão. Mas vai dar tempo?

Enquanto isso… Nada de Haddad: os advogados de Lula pediram ao TSE para prorrogar o prazo de troca da cabeça de chapa do dia 11 para o dia 17. Na entrevista que deu à GloboNews na noite de quinta-feira (6) como candidato a vice-presidente, Haddad se comportou como fantoche dos delírios lulistas. A ver.

Flerte

Quem também deu entrevista à GloboNews, um dia depois (7), foi o vice de Bolsonaro, o general Mourão (PRTB). Mourão fala melhor que Bolsonaro, e parece mais comedido no jeito de se expressar, mas flerta com a perigosa ideia de que os militares devem tutelar a política e, nisso, não ajuda em nada o país a recompor a normalidade democrática.

Suado

Jéssica Sant’Ana analisou os últimos números do Ibope e mostra: dinastias do PT e do PSDB nos estados estão ameaçadas nas eleições deste ano. Falta menos de um mês para o pleito.

Golpistas à parte

Candidata ao Senado pelo PT em Minas Gerais, a ex-presidente Dilma Rousseff convive, em sua coligação, com candidatos que votaram a favor do impeachment dela em 2016 e que apoiam Jair Bolsonaro (PSL) para a Presidência da República. É golpe que não acaba mais.

Mão pesada

E Guido Orgis, gerente digital e colunista da Gazeta do Povo, explica por que as medidas fortemente intervencionistas contra os bancos defendidas pelo programa de governo do PT na verdade prejudicariam os mais pobres, expulsando-os do mercado de crédito:

Isso aconteceria porque o diagnóstico do PT está errado. O partido parte do princípio de que os bancos ganham demais com os juros, mas um relatório divulgado em junho pelo Banco Central contraria essa tese. O BC estima que 14,9% do custo do crédito está nas margens dos bancos. A inadimplência é o principal fator, respondendo por 37,4% do custo, seguida da despesa administrativa (25%) e dos tributos e contribuições (22,8%).

Contada mil vezes…

Você provavelmente ouviu que a culpa pelo incêndio no Museu Nacional é do Teto de Gastos, certo? É mentira. Pedro Nery explica por que – e ainda lista uma série de outras mentiras que você já ouviu sobre o Teto.

Defesa da vida

O editorial da Gazeta do Povo comenta o movimento que se inicia em Curitiba e pode ser um grande exemplo para o Brasil – a Manifestação pela Vida, que vai reunir diferentes setores da sociedade civil no próximo dia 15:

A importância da defesa da vida é tanta que, pela primeira vez, diferentes igrejas cristãs colocaram suas diferenças de lado e se uniram pela causa do nascituro e da mãe, juntando-se formalmente na organização da Manifestação Pela Vida. Isso, no entanto, não deveria dissuadir nenhuma pessoa de outra filiação religiosa, ou sem religião alguma, de participar do evento do dia 15. Os principais argumentos contra a legalização do aborto nunca foram de origem religiosa, mas são o resultado de cuidadosas reflexões éticas sobre a dignidade intrínseca de todo ser humano, apoiadas por toda a ciência das últimas décadas, que apontam para a concepção como o momento definidor do início da vida.

Planeje

Quer diversão? Isadora Rupp (Viver Bem) recomenda: “Uma boa notícia para quem quer economizar nas viagens em família: o Beto Carrero World está em promoção durante todo o mês de setembro, com ingressos R$ 100 mais baratos. Além disso, você sabia que dá para entrar de graça em qualquer época do ano?

Entenda

Gosta de vinho? Andrea Torrente (Bom Gourmet) sugere: “Você sabe a diferença entre vinho Reserva e Reservado? Nós explicamos para você as diferenças e qual é o melhor!” 

Volta ao mundo em 1 minuto

Mudança. Na Suécia, paraíso social-democrata, com 95% dos votos apurados, o conjunto das forças de esquerda obtinha 40,6%, contra 40,3% da Aliança, de direita, ambos com 143 lugares no parlamento. A extrema-direita, que cresceu, obteve cerca de 18% dos votos, e garantirá 63 cadeiras.

Suprema Corte. Depois de uma semana quente, Chuck Grassley, senador pelo estado do Iowa e presidente do Comitê Judiciário do Senado dos Estados Unidos, escreve sobre os dias de sabatina de Brett Kavanaugh para a Suprema Corte dos Estados Unidos e o papelão democrata na oposição a seu nome.

Conversas. O jornal The New York Times revelou, no sábado (8), que o governo dos Estados Unidos discutiu com militares rebeldes venezuelanos durante o último ano planos de uma ação contra o ditador da Venezuela.

Preocupante. E, na terra do Tio Sam, diariamente, 115 pessoas morrem de overdose de opioides. O número assusta e os remédios são mais fatais que acidentes de trânsito, que em 2016 tiraram a vida de 37.461 pessoas. Por que os americanos estão perdendo a guerra contra esse tipo de droga?

Paraná

Novela. A proposta da Faixa de Infraestrutura no litoral se arrasta entre controvérsias e, principalmente, pela falta de planejamento de longo prazo. A Gazeta do Povo perguntou a cada candidato ao Palácio Iguaçu o que pensa sobre a obra.

Indecisão. Na corrida para o Senado, embora Richa (PSDB) e Requião (MDB) se destaquem, um alto número de indecisos pode mudar a cara da eleição.

Enrolado. O ex-diretor-geral do DER-PR, Nelson Leal Júnior, afirmou em delação premiada que o ex-governador Beto Richa recebia propina de empresas interessadas em obras desde 2011. O antigo aliado não parou por aí: acusou o tucano de ter recebido propinas de todas as concessionárias de pedágio. Perdido? O blogueiro João Frey conta como a Odebrecht se aproximou de Richa e Katia Brembatti explica o que mostram as provas do processo contra os aliados de Richa.

Futebol. No mundo esportivo, o Coxa levou de 2 a 1 do Vila Nova e continua a seis pontos do G4. Já o Tricolor, em jogo tenso e com protestos da torcida, perdeu de 2 a 0 para o Santos. Confira como ficou a tabela da Série A e da Série B.

Curitiba

Fofura. Você sabia que apenas o zoológico de Curitiba e de Sorocaba (SP) conseguem reproduzir a espécie do maior primata da América, que está ameaçada de extinção? Pois há um mês o zoológico da cidade ganhou um filhotinho que ainda não tem nome, porque os veterinários não sabem se é macho ou fêmea.

Não guarde o casaco. Depois de um feriado com sol, prepare-se para uma semana de frio aqui na cidade. Pelo menos não tem chuva até sexta-feira (14).

Delícia! E não vá embora antes de conferir o que Andrea Torrente (Bom Gourmet) recomenda: “O prato símbolo de Curitiba ganha um festival gastronômico a partir desta terça (11). Até 30 de setembro, 34 bares da capital servem a iguaria a preço fixo de R$ 12,90. Confira os participantes e o cardápio completo!” 

Uma ótima semana a todos!

Mais na Gazeta do Povo!

Mais...


Leia Também:
Anterior:

Próxima: