TSE aprova registro de candidatura Fernando Haddad, plano B do PT

Por unanimidade, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou na noite desta terça-feira (25) o pedido de registro da candidatura de Fernando Haddad (PT) à Presidência da República. A discussão do caso durou cerca de cinco minutos.

Haddad foi oficializado na condição de cabeça da chapa petista no dia 11 de setembro, depois de o TSE barrar a candidatura ao Palácio do Planalto do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), condenado e preso no âmbito da Operação Lava Jato.

Enquanto a aprovação do registro de Haddad foi rápida, a discussão do registro de Lula se arrastou por mais de seis horas e trinta minutos em sessão que avançou na madrugada do dia 1º de setembro.

LEIA TAMBÉM: Voto antipetista em Bolsonaro ainda pode mudar na reta final, dizem analistas

O TSE barrou o registro de Lula por 6 votos a 1, por considerar que o ex-presidente está enquadrado na Lei da Ficha Limpa após ser condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do “triplex do Guarujá” pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4).

A candidatura de Lula foi alvo de 16 contestações no TSE; a de Haddad, de nenhuma.

Na sessão desta terça-feira, o TSE também aprovou o pedido de registro de Manuela d’Ávila (PCdoB), que concorre na condição de vice-presidente na chapa encabeçada por Haddad.

Todos os outros 12 presidenciáveis já ganharam o aval do TSE para suas candidaturas.

Mais na Gazeta do Povo!

Mais...


Leia Também:
Anterior:

Próxima: