Da cadeia, Lula tenta influenciar eleição com bilhetes a aliados, diz Istoé

Uma reportagem publicada nesta sexta-feira (28) pela revista Istoé mostra que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) continua influenciando a eleição, mesmo preso na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba e impedido de concorrer. Segundo a apuração da revista, Lula envia bilhetes para aliados e caciques de outros partidos prometendo cargos em um eventual governo Fernando Haddad (PT) e recursos para campanhas.

A revista aponta como responsáveis pelas entregas dos bilhetes de Lula o ex-chefe de gabinete Gilberto Carvalho, o advogado Cristiano Zanin, o deputado José Guimarães (PT-CE) e o próprio Haddad. A intenção das mensagens enviadas por Lula, segundo a revista, é ampliar a vantagem de Haddad na disputa presidencial.

LEIA TAMBÉM: PT desafia decisão do TSE e divulga santinhos com ‘Lula presidente’

Estariam na lista de destinatários das mensagens os senadores Renan Calheiros (MDB-AL), Eunício Oliveira (MDB-CE), Fernando Collor (PTC-AL) e o ex-senador José Sarney (MDB-MA). Lula também estaria se comunicando, segundo a Istoé, com Valdemar Costa Neto, do PR.

Além de cargos no governo petista, Lula também estaria negociando recursos para campanhas. Um dos beneficiários seria o deputado Weverton Rocha (PDT-MA), candidato ao Senado.

Mais na Gazeta do Povo!

Mais...


Leia Também:
Anterior:

Próxima: